Cidadeverde.com
Geral

Duas pessoas são desclassificadas por ‘pesca’ em concurso da Sejus

Imprimir

Pelo menos três pessoas foram desclassificadas do concurso para Agente Penitenciário realizado neste domingo (19) em Teresina, duas delas por serem flagradas com uma “pesca” de papel. O outro estudante foi eliminado por esquecer de desligar o celular. 

De acordo com o delegado Kleydson Ferreira, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), o celular estava lacrado e embaixo da carteira do estudante, no entanto, ainda ligado o que fez com que ele fosse desclassificado de acordo com as normas do edital.   

A Secretaria de Segurança informou que o trabalho realizado foi satisfatório, sem graves alterações e mantendo a lisura do certame.

Um grupo de 10 candidatos inscritos no concurso registrou Boletim de Ocorrência no 2º Distrito Policial de Teresina por não ter conseguido entrar no local de prova depois das 8h30.

Sobre as reclamações dos candidatos que chegaram atrasados nos locais de prova, o delegado Kleydson relatou que são questões de caráter administrativo que não caracterizam crime que implique atuação da Polícia Civil.

O concurso

As provas do concurso da Sejus - objetiva e dissertativa - estão sendo aplicadas na manhã deste domingo (19). O certame é destinado à classificação de 400 candidatos e oferece salário inicial de R$ 5.966,14. De acordo com a Secretaria da Justiça, 75 classificados serão chamados, imediatamente.

Esta é a segunda vez que a primeira etapa é realizada. Em novembro do ano passado, a prova foi aplicada, mas a polícia revelou um esquema de fraude que resultou na anulação. Com a nova aplicação da prova, o cronograma do concurso segue até setembro e a previsão é que ainda neste ano o governo convoque os primeiros colocados.

 


Da redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir