Cidadeverde.com
Entretenimento

Delegada diz que depoimento de ex-BBB Emilly não encerra inquérito

Imprimir

Fonte: TV Globo


Emilly não tem autonomia para colocar fim no caso de agressão


Viviane Costa Ferreira, delegada-titular da Delegacia de Atendimento à Mulher, de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, resolveu comentar a respeito do caso de agressão envolvendo Emilly e Marcos, do "Big Brother Brasil 17". Segundo a profissional, o inquérito terá prosseguimento, independente do que foi dito pela gaúcha, em depoimento dado na última segunda-feira (17).


"A polícia tem o dever de levar adiante o inquérito", afirmou ao jornalista Leo Dias.


Isso porque, segundo a autoridade policial, muitas vítimas não acreditam que, de fato, tenham sido alvo de violência. "Na violência doméstica isso é normal. A vítima não se reconhecer como vítima."


A profissional também destacou: "O crime de lesão corporal, se for constatada [agressão] pelo laudo pericial, independe do querer da vítima".


Viviane ainda explicou que o agressor pode ir mesmo parar atrás das grades. "A pena para lesão corporal em violência doméstica é de até 3 anos", ressaltou.


Vale lembrar que Marcos foi expulso do programa, no dia 10 de abril, acusado de agredir Emilly. O brother foi interrogado pela polícia nos Estúdios Globo e a parceira passou por exames médicos. Assim que deixou o reality show, o cirurgião plástico também esteve na Delegacia da Mulher para prestar mais esclarecimentos.

 

Fonte: Famosidades

Imprimir