Cidadeverde.com
Destaques da TV

Amariles Borba alerta para o combate ao mosquito Aedes aegypt

Imprimir
  • 81c903b2-0ca4-4967-b016-8f0299a5e05f.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 5d2bb868-7703-4876-871a-516cd862c796.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 15ae8dd4-6194-42a2-8642-f51b82363927.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 11420c91-4a6e-4790-ad78-f367558a1cd8.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 988cd0d8-68e1-4646-bed8-e5b252adba5a.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

O Jornal do Piauí desta quarta-feira (19) esclareceu dúvidas da população em relação ao combate do mosquito Aedes Aegypt, proliferador da dengue e outras doenças.  Em 2016 Teresina notificou 1359 casos de dengue confirmados em 113 municípios. Em 2017 foram 325 casos confirmados e 56 municípios notificados. Entre os municípios com o maior número de casos prováveis estão em Teresina - que notificou 298 casos, Pedro II - 60 casos, Parnaíba - 16 casos, Picos - 12 casos e Piripiri - 10 casos.

Já entre os casos de Chikungunya foram notificados 21 casos confirmados em 17 municípios enquanto em 2017 até o momento já foram confirmados 64 casos em 17 municípios notificados. O município com maior número de casos prováveis é Teresina com 74 casos seguido de Uruçuí com dois casos, São Braz do Piauí, Lagoa de São Francisco e Ribeiro Gonçalves, ambos com apenas um caso.

O Zika Vírus em 2016 teve três casos confirmados entre os nove municípios notificados e este ano até o momento um caso foi confirmado e outros três foram notificados em três municípios. Teresina também lidera a lista de casos prováveis com 10, seguido de Corrente e Parnaíba com apenas um.

Entre os casos de Microcefalia foram confirmados 106 com exame de imagem com alteração típica ou sugestivos de infecção congênita por Storch 1. Relacionados ao vírus zika foram dois casos totalizando 108.

De acordo com a médica Amariles Borba, gerente de vigilância em saúde da FMS, por conta das fortes chuvas que tem caído na capital, a proliferação do mosquito tem freado. A preocupação maior é com o fim das chuvas e a eclosão dos ovos que darão origem a novos mosquitos.

"Os ovos já estão depositados e em condições adequadas ele dá origem a lava, a pupa e o mosquito. O mosquito maxo, por exemplo morre após copular'", explicou.

Confira a entrevista completa no vídeo:

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Imprimir