Cidadeverde.com
Geral

Salve Rainha: Jader Damasceno coloca quadros à venda para pagar tratamento

Imprimir


Jader Damasceno coloca quadros à venda para pagar tratamento (Foto: Roberta Aline)

Lutar. Essa é uma das palavras mais vividas pelo jornalista e artista plástico, Jader Damasceno, de 26 anos, sobrevivente do acidente envolvendo os integrantes do Coletivo Salve Rainha, no dia 26 de junho de 2016. Os irmãos Francisco das Chagas Júnior e Bruno Queiroz não resistiram aos ferimentos e faleceram.  Jader será o entrevistado do progama Feito em Casa, da TV Cidade Verde, neste sábado (22), a partir das 8h30. 

Arte. Essa já é uma das palavras que faz o Jader sobreviver, todos os dias. E é através da sua arte que o jornalista busca pagar todo o tratamento, que envolve consultas, cirurgias e exames com ortopedista, neurologista, psicólogo, oftalmologista e fisioterapia.  

Ajuda. Passado alguns meses, os custos com o tratamento pesaram no bolso da família e do próprio Jader; a quantia arrecadada por campanhas nas redes sociais, na época do acidente, acabou logo nos primeiros meses. 

“Eu já lutei muito sozinho e fiz de tudo para não precisar pedir ajuda ou dinheiro porque eu não me sentia no direito de fazer isso, não era questão de orgulho, mas de respeito a todos. Mas chegou ao ponto de não conseguir mais, e reconheço. A única ajuda que tenho é da minha família, mas os custos com o tratamento são tão grandes que pesou no bolso de todos. Então, quando saí do hospital, que fiquei internado por mais de um mês em Teresina, retornei para a casa dos meus pais, em Oeiras, e comecei a pintar quadros para vender e pagar meu tratamento, que é caro", disse Jader. 

Talento. Assim que começou a recuperar alguns dos movimentos, Jader começou a pintar diversas telas, retratando seus sentimentos, experiência e esperança, além de buscar inspiração na sua cidade natal. E, agora, colocou à venda para prosseguir com o tratamento. Recentemente, ele conseguiu um emprego, mas ainda assim não é o suficiente para manter o apartamento, pagar as contas do dia-a-dia e ainda assim continuar corretamente com o tratamento, que já está atrasado.  


Jader Damasceno durante gravação do programa Feito em Casa, que vai ao ar sábado (21) (Foto: Carlienne Carpaso)

"Eu preciso ter o acompanhamento de todos esses profissionais por causa do meu problema na visão, a diferença na minha perna, a movimentação dos músculos e do osso, pois ainda não consigo a angulação completa da perna, estou perdendo parte da visão. Eu tentei tudo isso pelo SUS (Sistema Único de Saúde), mas está muito demorado e eu poderia não ter mais tempo, não teria mais oportunidades”, comentou. 

Justiça. Até o momento, Jader não conseguiu fazer com que a Justiça faça com que o acusado de provocar o acidente, conhecido Moacir Júnior, pague pelo tratamento. O caso ainda aguarda julgamento. 

“Estou recomeçando, a passos lentos, mas estou. Fazer meu mestrado, ter o meu ateliê profissional. Por isso, estou na luta, fazendo a minha arte, as minhas obras, pois são elas que estão segurando o pagamento do meu tratamento. O Estado não está fazendo nada. A família dele não sei quem é, nem sei quem ele é, e ainda hoje não consegui fazer com que a justiça o faça pagar meu tratamento", ressaltou Jader. 

Quadros. Os interessados em ajudar o artista plástico e comprar os quadros podem entrar em contato com Jader por meio do endereço de e-mail srjdamasceno@gmail.com e do número de telefone (86) 998151972. Confira abaixo algumas das telas à venda. Outras estão disponíveis nos perfis das redes sociais do artista (instagram e facebook). Natural de Oeiras, é possivel ver os traços do artista que contam a história da cidade, conhecida como a Capital da Fé, no Piauí. 

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

  • arte4.jpg Jader/arquivo pessoal
  • arte_61.jpg Jader/arquivo pessoal
  • c19ade49-d4e0-49cb-b0a1-2258b1d9a34a.jpg Jader/arquivo pessoal
  • arte_1.jpg Jader/arquivo pessoal
  • arte_2.jpg Jader/arquivo pessoal
  • arte_5.jpg Jader/arquivo pessoal
  • arte_6.jpg Jader/arquivo pessoal
Imprimir