Cidadeverde.com
Viver Bem

Padrões de sono predizem doenças degenerativas

Imprimir

Os transtornos do sono são todos os problemas relacionados com dormir e não só afetam pessoas com doenças neurodegenerativas como o Parkinson, a demência ou o Alzheimer. Em todos os casos modificam o desenvolvimento habitual do ciclo formado pelo sono e pela vigília, e em algumas pessoas, interferem no funcionamento mental, emocional ou físico do indivíduo.

Os principais transtornos de sono são:

- Apneia do sono (fazer pausas na respiração)
- Enurese (urinar na cama, principalmente as crianças)
- Insônia (sono não reparador, insuficiente ou intranquilo)
- Síndrome de pernas inquietas (as extremidades se movem continuamente durante a noite)
- Paralisia do sono (despertar na fase REM, quando o cérebro está ativo mas não o corpo, exceto os olhos)
- Terrores noturnos (acordar de forma abrupta e aterrorizado)
- Sonambulismo (caminhar ou fazer outra atividade enquanto dorme)
- Narcolepsia (dormir em qualquer momento ou lugar, sem querer)

 

Também existem outros transtornos do sono menos recorrentes, como:

- A hipersonia idiopática (alteração do curso normal do descanso e necessidade de dormir 4 horas adicionais durante o dia)
- Hipersonia recorrente (episódios de sono de até 20 horas durante dias)
- Insônia idiopática (transtorno neurológico do ciclo vigília/sono que apresenta problemas para acordar ou para regular o sono)

 

A fase REM e as doenças degenerativas

De acordo com um estudo do Serviço de Neurologia do Hospital das Clínicas de Barcelona, as condutas que temos em nossa fase REM de sono podem explicar ou alertar sobre certas doenças como, por exemplo, mal de Parkinson ou demência senil. Aqueles pacientes que sofrem pesadelos sobre serem atacados ou perseguidos e se expressam com golpes, pontapés, gritos e choros quando atravessam a fase REM podem sofrer no futuro certos males neurodegenerativos causados pela falta de dopamina no cérebro. Através de certos exames diagnósticos as pessoas podem ir a esta clínica e analisar o tipo de transtorno que lhes afeta e, o que pode significar para o seu futuro. Estas análises são realizadas de forma ambulatória e no hospital mesmo, e se encarregam de comparar os comportamentos durante a fase REM com a possibilidade de sofrer algumas doenças. Os transtornos no momento de dormir podem ser um sinal para evitar narcolepsia, acidentes cerebrovasculares ou inclusive doenças degenerativas ou sonolência. Também podem ser detectados problemas respiratórios como apneia ou roncos.


Fonte: Melhor com Saúde

Imprimir