Cidadeverde.com
Destaques da TV

Mais de 200 servidores da Agespisa aderem ao programa de afastamento

Imprimir

O presidente da Agespisa, Emanuel Veloso, informou ao Cidadeverde.com nesta sexta-feira (14) que mais de 200 servidores aderiram ao Programa de Afastamento Incentivado (PAI) após o início do processo de subconcessão da empresa.

Na última sexta-feira, a empresa vencedora da licitação Aegea  assumiu os postos de atendimentos da Agespisa em Teresina. 

No processo de Parceria, Público Privado, a Agespisa ficará com 1100 funcionários. 

"Ontem fechamos o Programa de Afastamento Incentivado com pouco mais de 200 pessoas, já pagamos 51 servidores e hoje a próxima semana continuaremos a apagar", garantiu Emanuel Veloso.

A segunda etapa do programa de afastamento teve início ontem, dia 13, e terá 45 dias para o servidor aderir. 

Segundo o governo, o PAI vai garantir os direitos trabalhistas e ainda vários benefícios como a manutenção do plano de saúde. O programa prevê uma indenização correspondente a 12 vezes o valor da última remuneração, acrescida de todos os direitos e vantagens indenizatórias que inclui, o salário base. A Agespisa garante ainda  o pagamento da multa de 40% no FGTS.

Com a Aegea assumindo os serviços de Teresina, o presidente disse que Agespisa vai se voltar para as 167 cidades do interior para melhorar o sistema de abastecimento de água e esgoto.

"Estamos fazendo levantamento para identificar a necessidade de pequenas intervenções para melhorar cada vez mais o fornecimento de água e esgotos".

Segundo o presidente, a superintendente de Parcerias e Concessões do Estado do Piauí (Suparc) faz estudos para a viabilidade das Parcerias Público, Privado em cidades do interior. 

"Os estudos sempre ocorrem, mas não tem nada fechado".

Segundo o presidente, no processo de transição com a Aegea,  a Agespisa vai trabalhar em parceria com o Instituto de Águas. 

"O Instituto de Águas vai fazer o acompanhamento do processo de implantação da Aegea e com apoio da Agespisa".

Emanuel Veloso informou que a Aegea absolveu 620 funcionários - entre terceirizados, comissionados e efetivos. 

Abastecimento de água no litoral

O presidente da Agespisa falou no Notícia da Manhã sobre a estrutura montada no litoral piauiense para evitar a falta d'água durante as férias, período de grande fluxo de turistas. A operação acontece nas cidades de Parnaíba, Luís Correia, Cajueiro da Praia (Barra Grande) e Ilha Grande do Piauí. 

Emanuel Bonfim ressalta ainda que a empresa instalou geradores próprios para evitar a interrupção do abastecimento em casos de falta de energia. 

"Estamos com algumas bombas reservas e uma equipe de prontidão para substituí-las, caso necessário. A ação que estamos fazendo não é só para a água, mas também para o esgoto da praia de Atalaia, por exemplo, pela querstão da própria maresia. Então, é preciso manutenção preventiva para que não haja também problema no sistema de  esgotamento sanitário", disse Bonfim reforçando que parte dos grupos geradores são da empresa e outros alugados para esse período. 

Em caso de problema no abastecimento d'água, o consumidor pode ligar para 0800 086 8888.

 

Flash Yala Sena e Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com

Imprimir