Cidadeverde.com
Geral

Enem será obrigatório para rede pública; veja o que cai no exame

Imprimir

O MEC (Ministério da Educação) divulgou ontem o que será exigido dos alunos no novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O conteúdo foi aprovado pelo Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e por reitores de universidades federais. Os assuntos passam a ser divididos em quatro áreas de conhecimento: linguagem, ciências da natureza, ciências humanas e matemática.

"A divisão da prova por áreas, e não por disciplinas, aproxima-a dos vestibulares tradicionais", diz a coordenadora pedagógica do Cursinho da Poli, Alessandra Venturi.

O novo conteúdo também traz assuntos que não eram comuns ao Enem, como a história cultural do povos africanos, a diversidade cultural no Brasil e políticas afirmativas.

Professores dizem acreditar que os assuntos poderão ser abordados em questões mais amplas. "A cultura africana pode ser relacionada a questões que tratem da formação sociocultural brasileira, por exemplo", observa o professor de história do Cursinho da Poli Elias Feitosa Júnior.

"O conteúdo é o mesmo dos exames passados. A abordagem é que será diferente", completa Alessandra.

De acordo com o MEC, os candidatos a partir de agora serão mais exigidos quanto à sua capacidade de interpretar informações e argumentar.

Enem obrigatório

O Enem deverá se tornar obrigatório para o aluno da rede pública obter o diploma de conclusão do antigo colegial. A medida foi acordada ontem entre o Consed e o ministro Fernando Haddad (Educação) e deve ser colocada em prática já em 2010.

O Enem hoje é realizado em 1.560 cidades por cerca de 70% dos alunos do ensino médio. Se for universalizado, será necessário esquema de transporte e hospedagem de alunos, pois o exame não será aplicado em sala de aula.

Já a partir deste ano, o Enem irá substituir o Encceja, usado para avaliar alunos que fizeram o ensino médio em supletivos. Para eles, o diploma será condicionado a uma nota mínima --definida por cada Estado.

Fonte: Folha

Tags:
Imprimir