Cidadeverde.com
Política

Prefeito é indiciado por pedofilia e depõe na CPI

Imprimir
O delegado da Força Tarefa Especial - FTE -, Evaldo Farias, informou no Jornal Cidade Verde desta terça-feira (29) que o prefeito Geraldo Eustáquio, o Geraldo Mineiro (PT), de Sebastião Barros/PI, foi indiciado, com laudos técnicos, pela segunda denúncia de pedofilia que pesa contra ele no sul do Piauí. Nesta quarta-feira (30), ele irá participar de uma acareação na Comissão Parlamentar de Inquérito que apura denúncias dessa natureza no Senado.
 
Geraldo Mineiro durante seu depoimento na CPI da Pedofilia
 
Segundo Farias, o prefeito já havia sido denunciado por atentado violento ao pudor no caso da filha do presidente da Câmara Municipal de Sebastião Barros. Agora, o indiciamento foi pelo mesmo crime, mas que teria sido cometido contra a filha do presidente da Câmara de Corrente. Geraldo Mineiro responderá criminalmente pelas duas denúncias.
 
Às 10h desta quarta, o prefeito deverá estar no Senado com a esposa Maria José Eustáquio Machado. Eles foram chamados para acareação com o vereador Joedson Lobado do Amaral, presidente da Câmara de Sebastião barros, o também vereador Vermusan Sena Amaral e a sua esposa Jane Mere Soschinske Vieira. O caso foi um dos motivos para o pedido de prorrogação da CPI, que deveria terminar neste mês, e agora irá até 5 de maio de 2010.
 
Senadores vieram até Corrente para ouvir os envolvidos e testemunhas. Geraldo Mineiro alegou problemas de saúde e só compareceu para depor semanas depois em Brasília. Na oportunidade, preferiu se calar e não responder a qualquer pergunta.
 
Tags:
Imprimir