Cidadeverde.com
Geral

Campanha #AssinaElmano por lei dos diabéticos chega aos TTs

Imprimir
Depois da aprovação por unanimidade na sessão de quinta-feira da Câmara Municipal de Teresina, o projeto do vereador José Ferreira (PSDB) para conceder kits descartáveis de insulina para diabéticos aguarda sanção do prefeito Elmano Férrer (PTB). Para pressionar o poder público a manter a decisão dos parlamentares, uma campanha na rede de microblogs Twitter foi iniciada na manhã desta segunda-feira (23). À tarde, o #AssinaElmano virou um dos 10 assuntos mais comentados do Twitter no Brasil, chegando ao primeiro lugar no Trending Topics, ranking criado pelo microblog.

Fotos: Caroline Oliveira/Cidadeverde.com
Jeane Melo e o filho Enzo, de seis anos

A campanha é encabeçada pela publicitária Jeane Melo, mãe de Enzo, seis anos de vida e diabético desde os nove meses. Há meses e pesquisou sobre leis municipais que garantem a distribuição de kits mais modernos para a aplicação de insulina aos portadores de diabetes, diferente dos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde. A caneta com escalímetro é mais recomendada por garantir que o paciente receberá a dose certa e não corra risco de reações adversas. 

José Ferreira é autor do projeto de Lei

Jeane Melo relata que desembolsa R$ 1,2 mil por mês para cuidar de Enzo, mas conseguiu na Justiça a medicação para o filho. Ela pesquisou leis municipais em vários estados onde a medicação já é fornecida pelas prefeituras sem seguir a lista básica do SUS. Um dos argumentos para a aprovação é de que crianças e adolescentes sofrem bullying com a seringa convencional. 

Prefeito já ganhou camisa da campanha; Falta sancionar a lei

José Ferreira (PSDB) já iniciou as conversas com o prefeito Elmano Férrer e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Pedro Leopoldino, para que a lei da entrega dos kits, batizada por internautas também como #LeidoEnzo, seja sancionada. "Estou conversando com o prefeito e o secretário para não ter veto. Eles foram muito sensíveis e receptivos", disse ao Cidadeverde.com.


O prefeito tem 15 dias para vetar ou sancionar um projeto após o mesmo passar em segunda votação na Câmara. Cerca de 10,6 mil pessoas em Teresina foram identificadas como portadoras de diabetes e devem ser beneficiadas. Entre as vantagens, os defensores da Lei apontam que o número de internações por diabéticos diminui com a medicação adequada. 

Atualizada às 17h20

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com
Imprimir