Cidadeverde.com
Política

Padilha estuda autorizar doação de sangue aos gays; Veja portaria

Imprimir

O Grupo Matizes aproveitou o Dia do Doador de Sangue para fazer um novo protesto em frente ao Hemopi contra o impedimento de homens gays e bissexuais serem doadores. Durante o ato, a coordenadora do grupo, Marinalva Santana, recebeu uma ligação do assessor especial do ministrério da Saúde informando que o ministro Alexandre Padilha assinou uma portaria incorporando novos elementos à orientação da Anvisa.


Conheça a nova portaria 


Foto: Caroline Oliveira/Cidadeverde.com


Uma das novidades é que a doação é voluntária e autruísta e não se pode criar obstáculos, como orientação sexual. A determinação indica ainda que sejam lançados editais para pesquisa sobre a confiabilidade e segurança do sangue doado.


A portaria indica a abertura de edital para fazer pesquisas para estudar novos mecanismos de abordagem de doação de sangue nos hemocentros.



"Isso sinaliza que o ministro quer alterar a norma da Anvisa, mas precisa de instrumentos legais para alterar a legislação vigente", afirma Marinalva.


O ministério também estuda a possibilidade de reduzir a janela imunológica dos testes. Isso porque hoje o prazo para detectar se a pessoa tem HIV é de 30 dias. A intenção é adotar o sistema usado na França, que detecta a contaminação em até 10 dias.


"Essa era uma das nossas propostas entregues ao ministro Padilha, de criar soluções mais confiáveis para os candidatos à doação de sangue, já que a orientação sexual não pode ser um fator determinante, pois quando um gay que não é efeminado chega e nega ele pode doar normalmente", destaca Marinalva, que disse ainda estar surpresa e feliz com a portaria.


"Para mim é um avanço. A gente não estava esperando por isso. Vamos aguardar a portaria ser baixada. Isso pode acontecer hoje ou amanhã", declara.


Flash de Caroline Oliveira
Redação de Leilane Nunes
redacao@cidadeverde.com

Imprimir