Cidadeverde.com
Últimas

Lésbica desaparece e rapaz é preso acusado de jogá-la em grotão

Imprimir
Uma mulher de 32 anos foi espancada até a morte e jogada em um grotão no conjunto Manoel Evangelista, zona Sudeste de Teresina. Irene Mendes Frazão seria lésbica e teria discutido com um homem conhecido como "Índio". O motivo da briga, segundo uma amiga da vítima, seria um perfume. O corpo ainda não foi encontrado.

Fotos: Yala Sena

A polícia recebeu inicialmente a informação de que o acusado seria esposo da vítima, o que foi desmentido horas depois. Uma amiga de Irene, identificada como Solange, explicou o que aconteceu. Policiais invadiram o quarto onde Índio mora e investiga o local. 
 
O Corpo de Bombeiros já se encontra no grotão na tentativa de identificar o paradeiro do corpo e auxiliar no resgate da vítima. O acusado foi preso quando tentava fugir para a cidade de Castelo, a 190 quilômetros da capital.


Segundo o soldado Edvaldo Amado, do Ronda Cidadão, o suspeito teria confessado o crime. "Ele teria dito para uma irmã dele que os dois estavam bebendo quando se desentenderam e ele acertou ela", conta. O acusado do homicídio foi autuado em flagrante dentro de um ônibus que pratica linhas intermunicipais na tentativa de fugir. 

Informações colhidas no local apontam que o delegado titular do 8º DP, Jefferson Calume, já esteve nas proximidades do grotão para investigar se o corpo da vítima teria sido realmente jogado na região. Ela teria sido enrolada em uma rede após o crime, ocorrido na noite de ontem.

 


Flash de Yala Sena e Geísa Chaves 
Redação de Lívio Galeno
redacao@cidadeverde.com
Imprimir