Cidadeverde.com

Faxina nos Bairros é retomada com caminhada educativa e coleta de lixo

  • WILL7524.jpg Wilson Filho
  • WILL7548.jpg Wilson Filho
  • WILL7563.jpg Wilson Filho
  • WILL7570.jpg Wilson Filho
  • WILL7573.jpg Wilson Filho
  • WILL7583.jpg Wilson Filho
  • WILL7605.jpg Wilson Filho
  • WILL7622.jpg Wilson Filho
  • WILL7629.jpg Wilson Filho
  • WILL7635.jpg Wilson Filho
  • WILL7642.jpg Wilson Filho
  • WILL7651.jpg Wilson Filho
  • WILL7667.jpg Wilson Filho
  • WILL7670.jpg Wilson Filho
  • WILL7677.jpg Wilson Filho
  • WILL7718.jpg Wilson Filho
  • WILL7723.jpg Wilson Filho
  • WILL7745.jpg Wilson Filho
  • WILL7774.jpg Wilson Filho
  • WILL7807.jpg Wilson Filho
  • WILL7812.jpg Wilson Filho
  • WILL7816.jpg Wilson Filho
  • WILL7820.jpg Wilson Filho
  • WILL7823.jpg Wilson Filho
  • WILL7838.jpg Wilson Filho
  • WILL7846.jpg Wilson Filho
  • WILL7860.jpg Wilson Filho
  • WILL7902.jpg Wilson Filho
  • WILL7905.jpg Wilson Filho
  • WILL7922.jpg Wilson Filho
  • WILL7934.jpg Wilson Filho
  • WILL7947.jpg Wilson Filho
  • WILL7976.jpg Wilson Filho

A operação Faxina nos Bairros foi retomada com força total hoje (14) nas quatro zonas da cidade. A concentração foi no bairro Parque Brasil III, com a presenta do prefeito Firmino Filho e do presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Sílvio Mendes, que participaram de uma caminhada educativa pelas ruas da região.

Durante a caminhada, a população recebia material educativo e era orientada a realizar o descarte correto do lixo, evitando assim o acúmulo de água e evitando a reprodução do mosquito Aedes aegypti (transmissor da zika, dengue e chikungunya), que tem preferência por estes ambientes. Em um trabalho conjunto entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs), é feita a limpeza das ruas, por meio da capina e do recolhimento do lixo doméstico que é depositado nas calçadas.

“A população é avisada por carros de som e nas visitas dos agentes de saúde e endemia”, explica a gerente de zoonoses da FMS, Oriana Bezerra. “Uns dois dias antes da faxina a SDU já começa o trabalho de capina e no sábado é o dia D, quando o caminhão passa recolhendo o lixo doméstico que não é recolhido pela limpeza normal, como móveis e eletrodomésticos sem serventia que estavam nos quintais”, diz a gerente.

A Faxina nos Bairros acontece desde o final de 2015 e em 44 edições já recolheu mais de 4280 tonelas de lixo em toda a cidade. “Foi um projeto que deu certo em 2016 e por isso estamos retomando durante todo o ano de 2017”, diz o prefeito Firmino Filho. Segundo ele, trata-se de um trabalho integrado entre órgãos como a FMS, SDUs e também Secretaria de Meio Ambiente (SEMAM), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) e outras, em prol da saúde da população.

De acordo com o presidente da FMS, Sílvio Mendes, o desafio para a Faxina em 2017 será manter terrenos baldios limpos, pois são locais onde as pessoas descartam lixo sem critério. “Dengue, zika e chikungunya só existem porque nós permitimos. Teresina é uma cidade ainda muito cheia desses terrenos que são fontes de doenças. A prefeitura gasta 6,5 milhões de reais com limpeza, e o que nos basta é manter a cidade limpa para evitarmos estas doenças”, alerta ele.

O morador Francisco Gomes compartilha da mesma opinião. Segundo ele, os terrenos são o grande problema do Parque Brasil III, e mesmo a Prefeitura fazendo a sua parte, a população não pode descansar. “O que vemos é que não basta cuidar de sua própria casa, os nossos vizinhos tem que fazer a parte deles e os proprietários de terrenos baldios também. Quando o morador não mantém o terreno limpo ele vira foco de doenças”.

Firmino Filho faz um apelo para que a comunidade não deixe de fazer a sua parte, tendo em mente o risco das doenças especialmente para as crianças. “Vamos manter as complicações destas doenças, como a microcefalia, longe de nossa cidade”, diz o prefeito. “Com isso teremos um ambiente saudável e livre de doenças”, finaliza ele. 

 

redacao@cidadeverde.com