Cidadeverde.com

PM e PF apreendem droga avaliada em cerca de 70 mil em Parnaíba

Uma operação conjunta entre policiais militares e federais realizou a segunda maior apreensão de drogas no litoral deste ano. O produto – maconha, cocaína e crack- foi encontrado por volta do meio dia desta quarta-feira em uma residência na cidade de Parnaíba, a 310 km da capital, e é avaliado em cerca de R$ 70 mil. Uma pessoa foi presa.

De acordo com o coronel Lucena, do 2° Batalhão da Polícia Militar, o serviço de investigação recebeu informações de que uma casa no bairro Ilha Grande funcionava como depósito de drogas. Com o apoio de agentes da Polícia Federal, conseguiram localizar a casa. “Foi montada campana com as duas equipes que ficaram aguardando movimentação. Eles então observaram um suspeito adentrando a casa com volume na camisa. Na abordagem verificaram que era um tablete de droga e depois ele revelou onde estava o restante”, relata.

Após vasculharem a residência, os policiais conseguiram encontrar 33,045 kg de maconha, 1,780kg de crack, 200g de cocaína, além de 01 celular, R$180,00 em dinheiro e uma balança de precisão. “É uma quantidade significativa de drogas. A segunda maior apreensão deste ano, pois a maior foi durante o carnaval, quando apreendemos cerca de 50kg de crack”, destaca o coronel, lembrando que o entorpecente apreendido nesta quarta-feira está avaliado em torno de R$ 70 mil.

O suspeito, que teve o nome preservado pela Polícia Federal, foi encaminhado para Central de Flagrantes de Parnaíba, onde foi autuado por tráfico. 

Segundo o coronel Lucena, com informações coletadas com o suspeito, a polícia está montando uma nova operação para apreender mais drogas. 

Diego Iglesias
Redacao@cidadeverde.com

Aplicativo da PM de Parnaíba recebe mais de 600 denúncias

Em pouco mais de um mês, em média 600 denúncias foram feitas pelo aplicativo DEN2BPM, desenvolvido pela Polícia Militar de Parnaíba. O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar do Estado Piauí, tenente-coronel Adriano de Lucena, ressalta que a plataforma digital é uma importante aliada no combate ao tráfico de drogas e a criminalidade em geral. 

O aplicativo teve cerca de 300 downloads e pode ser baixado na loja virtual Play Store. Por enquanto, não há previsão de lançamento para o sistema iOS. 

Em entrevista ao Notícia da Manhã, o comandante disse que a PM tem intensificado as ações policiais na região Norte do Estado. Em um ano, foram retirados de circulação mais de meia-tonelada de entorpecentes. 

"Estou há um ano no comando do 2º BPM e aumentamos o efetivo de policiais nas ruas, o que resultou em uma grande apreensão de drogas. Nesse período foram mais de 600 ações policiais, ou seja, uma média de 35 por mês. Estamos combatendo a criminalidade nas mais variadas vertentes com foco também na violência contra crianças, idosos e mulheres", finaliza Lucena.

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Darival Júnior (Correspondente da TV Cidade Verde em Parnaíba) 

Governo do Estado inicia as obras da estrada de acesso à ZPE Parnaíba

Estão avançadas as obras de construção da estrada de acesso à ZPE Parnaíba, com inicio na rotatória do rodoanel de Parnaíba, na BR 343, próximo à zona urbana. O investimento é do governo do Estado, autorizado pelo governador Wellington Dias como parte da infraestrutura necessária ao funcionamento da zona de exportação piauiense que tem uma indústria instalada, outra autorizada para funcionamento, além de projetos em análise pelas equipes técnicas do governo do Estado e do Conselho das Zonas de Processamento de Exportação.

“Esta nova estrada permitirá às indústrias da ZPE escoarem suas mercadorias para todos os portos de onde manterão conexões com o exterior”, disse Paulo Cardoso, presidente da Companhia Administradora da ZPE Parnaíba. Segundo ele, o cronograma das obras prevê a conclusão no prazo de 45 dias. 

O prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, esteve no local e considerou a obra de grande importância para o Norte do Piauí por vir facilitar o  escoamento da produção da ZPE piauiense para os mercados mundiais, através do acesso aos portos do Pecém, no Ceará, de Itaqui, no Maranhão e, em breve, pelo aeroporto internacional João Silva Filho.

A nova estrada tem extensão de um quilômetro, começa na BR 343 e termina no pátio de manobras da ZPE Parnaíba. Contará com duas pistas de rolamento, sistema de eletrificação no canteiro central, acostamento e áreas para estacionamentos.

“Esta obra é mais uma prova de que a ZPE é um importante indutor de desenvolvimento para a região Norte do Estado”, comentou Paulo Cardoso. Ele destacou o grande empenho do governador Wellington Dias para o funcionamento da zona de exportação. “A ZPE é, sem dúvida, uma das prioridades do governo de Wellington Dias”, afirmou. 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com 

Parnaíba sedia Congresso Regional de Educação de Surdos do Delta

A APAS - Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Parnaíba em parceria com a UFPI de Parnaíba, está promovendo nos dias 16, 17 e 18 de Junho de 2016 no Auditório da UFPI, o III Congresso Regional de Educação de Surdos do Delta do Parnaíba tendo como Eixo Temático: Escola Bilíngue-LIBRAS: Desafios de uma Língua no século XXI.

Este Congresso tem como objetivo informar aos participantes sobre as Escolas Bilíngues, a valorização da LIBRAS “Língua Brasileira de Sinais” e apresentar o bilinguismo como metodologia que mais aproxima o respeito e os direitos ao cidadão surdo, mostrando as necessidades e os benefícios da implantação da Escola Bilíngue, e mudar o velho conceito de surdo clínico, para “Ser Social” através do Bilinguismo LIBRAS/Português.

A LIBRAS e a Escola Bilíngue favorece para o sujeito surdo, seu desenvolvimento cognitivo pessoal, sociolinguístico e cultural. É o principal instrumento mediador para o surdo adquirir o português escrito, e torná-lo um sujeito linguístico, mas para isso ele precisa dominar a sua língua, e o sistema de educação de Parnaíba ainda é ineficiente e deficitário na atualidade, onde os surdos encontram-se em situação de exclusão, e variando em grau de analfabetismo em sua própria língua LIBRAS, sua primeira língua de aquisição.   

Esse encontro também proporciona aos profissionais da área conhecer os meios mais adequados do processo pedagógico educacional do surdo, que através do bilinguismo LIBRAS/Português, aceita o surdo como Ser Social, e nessa filosofia de ensino concebe esse sujeito como ser “Diferente”, e a surdez como “atributo humano” resultado de uma deficiência orgânica que não se esgota nela mesma (Vilma Slomisk Geni).

A escolarização dos surdos pede imediata revisão de sua política de base, já que a atual política reforça premissas que já sustentaram outras modalidades de escolarização que fracassaram. Em nenhum desses modelos ouve o rompimento com a lógica que o surdo deve ser surdo em português por dever e em LIBRAS por concessão. “É essa a lógica a ser rompida.”

E terá como público alvo os Surdos e familiares, comunidade surda, professores, estudantes, gestores escolares, fonoaudiólogos, médicos, comunidade, intérprete de LIBRAS e outros profissionais que direta ou indiretamente lidam com o Surdo.

 

Da Editoria de Cidades
redacao@cidadeverde.com

Polícia de Parnaíba lança aplicativo para receber denúncias

O 2º Batalhão de Polícia Militar, em Parnaíba, agora conta com um novo meio para receber informações. O aplicativo para o sistema operacional Android den2bpm foi criado para que o cidadão possa fazer a denúncia sem que seja identificado.

Com essa nova ferramenta o objetivo é estreitar a comunicação entre a população e a Polícia Militar, que por muitas vezes tem medo de denunciar ao se sentir ameaçada.

O aplicativo pode ser encontrado para download na loja virtual Play Store. Por enquanto, não há previsão de lançamento para o sistema iOS. 

 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

 

 

Segunda indústria da ZPE Parnaíba recebe autorização e anuncia instalação

A segunda indústria da Zona de Processamento de Exportação do Estado do Piauí, a ZPE Parnaíba, já recebeu a autorização para se instalar. A entrega formal da autorização foi feita em cerimônia realizada na tarde da última quinta-feira (12) na sede administrativa da ZPE aos empresários Antônio de Pádua Brito Costa, Juliana Rego Franco e Mário Josino Neto, sócios da Indústria Ecopellets que está sendo constituída para atuar na produção e exportação de pellets e briquetes, um tipo de matriz energética utilizada em lareiras de residências e empresas em países de clima frio, bem como nas caldeiras de indústrias que tem o calor como força motriz. Os empresários informaram que as providencias para a instalação da indústria começarão logo. 

A entrega da autorização foi feita pelo presidente da ZPE Parnaíba, Paulo Cardoso, e pelo prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, diante de um auditório com a presença de representantes da indústria, do comércio e do poder público local. O empresário Mário Josino Neto, que representou a sociedade empresária na mesa de honra, explicou que o produto a ser fabricado na segunda indústria da ZPE é vocacionado para a exportação por fazer parte da matriz energética de vários países. Ele adiantou que a indústria Ecopellets já tem contatos firmados para o fornecimento de pellets e briquetes para vários países, com propostas aceitas de formalização de contratos anuais. 

Na ocasião ele destacou o empenho do presidente Paulo Cardoso na tramitação e aprovação do projeto industrial da Ecopellets junto ao conselho de administração da ZPE, aos órgãos do governo do Estado e ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O empresário Mário Josino agradeceu o trabalho da secretária executiva do MDC, Thaise Dutra, e do coordenador de análise de projetos, Delphino Pires de Souza Júnior, pela agilidade no encaminhamento do projeto junto ao CZPE.

O prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, deu boas vindas ao novo empreendimento no município, reafirmou a parceria da Prefeitura com a ZPE e fez uma previsão positiva do incremento para a economia regional com a geração de empregos e divisas. Embora gere empregos diretos, o maior impacto dever ser na criação de oportunidades no campo, promovendo melhoria da qualidade de vida. “Os investimentos não têm parado. E nós estamos buscando e encontrando as soluções para o funcionamento da ZPE Parnaíba”, disse.

O prefeito também ressaltou o empenho do governador Wellington Dias para a implantação da ZPE e reconheceu o bom desempenho do Conselho das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE) para o sucesso da iniciativa que promete grandes transformações no panorama econômico do Piauí a partir do litoral.

Para o presidente da ZPE, Paulo Cardoso, a autorização para funcionamento da segunda indústria é um fato que ajuda a consolidar o condomínio industrial exportador como um dos principais projetos de desenvolvimento do Piauí, atendendo a uma das determinações do governador Wellington Dias. Cardoso destacou a importância econômica e o ganho ambiental que a Ecopellts vai trazer para o Piauí, uma vez que colocará no mercado mundial um produto ecologicamente sustentável. Ele se referiu à matéria prima que será a palha da carnaúba, depois da extração da cera.

PELLETS E BRIQUETES

A ZPE Parnaíba, através da indústria Ecopellets, vai colocar no mercado mundial uma categoria inovadora de pellets e briquetes, que será o produzido a partir da palha da carnaúba, que apresenta uma combustão mais duradoura que os produzidos de outras matérias, como a madeira. O formato dos pellets é granulado, enquanto que os briquetes podem ser em forma de tijolos ou tarugos. Os mercados consumidores estão localizados em parte da América Latina e na Europa. 

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Parnaíba tem GAECIM para atendimento de grupos em vulnerabilidade

“Eu morei com um homem nove anos e ele bebia muito, quando bebia virava um monstro, chegava em casa e quebrava tudo, se ele chegasse 10h da noite, era até 5h da manhã isso aí: ele esbagaçava tudo de facão, de machado, de enxada, quebrava tudo, até gaiola de passarinho, matava cachorro enforcado.  Fui ficando nervosa, nervosa, nervosa, e foi o tempo em que ele me agrediu com um pau de jucá, quase que eu morro! Eu estava deitada numa cama num dia de tarde e ele chegou muito embriagado, invadiu a casa de uma vez e tacou a paulada de jucá na minha cabeça e, d’alí  pra cá, eu vivo tomando quatro tipos de remédio controlado, e eu vou tomar remédio controlado pelo resto da vida. Daí em diante eu tive que alugar uma casa fora a parte pra morar com meu filho e ele ficou na minha casa. Quando eu chegava perto da casa, ele me expulsava, me chamava de todo nome, só nome feio, e eu tive que pegar uma Medida Protetiva para que ele não viesse a me matar".

Essa é a história da D. Maria*, que possui uma Medida Protetiva contra seu ex-companheiro e tem sido acompanhada por uma nova filosofia de policiamento implantada na cidade de Parnaíba.  O 2° Batalhão da Polícia Militar do Piauí, comandado pelo Tenente-Coronel Lucena, conta com o trabalho do Grupamento de Atendimento Especializado à Criança, à Mulher e ao Idoso – GAECIM – que atua desde o dia 1° de dezembro de 2015. A idéia da criação desta unidade surgiu da constatação do elevado número de casos em que esses três grupos são vitimas dos mais diversos aspectos de violências, bem como a urgência de uma forma de atendimento diferenciado, já que muitas vezes essa violência acontece no âmbito familiar.

A proposta do GAECIM é garantir a proteção de crianças, mulheres e isodos através de um atendimento mais ágil e com planejamentos específicos e direcionados, atuando de forma integrada com as Instituições Públicas, tais como: Polícia Civil (Central de Flagrantes, Delegacia Especializada da Mulher e Instituto de Medicina Legal); Ministério Público; Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania da Prefeitura de Parnaíba – SEDESC – (Conselho Tutelar, CREAS, Núcleo de Enfrentamento à Violência e Conselho do Idoso); Defensoria Pública; Secretária Estadual de Saúde através do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde –  HEDA – e do Serviço de Atendimento a Vitimas de Violência Sexual – SAVVIS –  e outros órgãos a fins.

Para isso, os policiais que fazem parte do grupamento participaram de um curso de capacitação baseado nos Direitos Humanos e nos princípios de Polícia Comunitária, para que estes tivessem mais conhecimentos sobre como agir durante o atendimento e sobre as legislações pertinentes a esses casos, tais como Lei Maria da Penha, Estatuto da Criança e do Adolescente e Estatuto do Idoso, agindo como elementos pacificadores e solucionadores de conflitos e crises. Além disso, a viatura do GAECIM também faz o trabalho de fiscalização de medidas protetivas, com visitas periódicas nas casas de vítimas que estão sendo amparadas judicialmente, como é o caso da D. Maria, exposto acima.

Para que as mulheres que sofreram violência sintam-se menos constrangidas e revitimizadas ao relatar suas queixas, principalmente no que se refere aos crimes sexuais, cada guarnição tem a presença de uma policial militar feminina para facilitar a coleta de informações. Além disso, a Base do GAECIM possui uma brinquedoteca para o acolhimento tanto de crianças que sofreram abusos quanto de filhos de mulheres que procuram ajuda da Polícia Militar. 
A Capitã Leoneide, comandante do GAECIM, avalia o trabalho desenvolvido como de extrema relevância para a sociedade, principalmente para as vítimas, que agora contam com o apoio de um grupamento especifico que as empodera, encoraja, orienta e protege. Para que o atendimento seja desencadeado, a unidade conta com uma rede de parceiros e, assim, diminuem-se as chances de reincidência e evolução das agressões em virtude da atuação em diversas frentes que culminam num melhor amparo às vitimas.

“Para a Polícia Militar do Piauí, essa é uma nova visão de atendimento e acompanhamento na administração de situações conflituosas, destarte, o GAECIM se torna operativo, competente e apropriado, pois evita atuações repetitivas por parte das guarnições de serviço, minimizando o retrabalho, otimizando os recursos humanos e materiais da instituição, propiciando que outras ocorrências potenciais possam ser atendidas”, afirma a Capitã.

Ainda segundo a comandante do GAECIM, os policiais do grupamento, quando ainda na capacitação, puderam compreender a complexidade deste tipo de atendimento, fato verificado no reflexo das ocorrências atendidas cotidianamente.

“Esta qualificação os instrumentalizou no combate a violência contra vulneráveis gerando assim uma maior sensibilidade e humanização à causa. Dessa forma, os policiais compreenderam que esses atos praticados por pessoa conhecida e estimada é emocionalmente mais avassalador porque abrange a violação da confiança e muitas vezes incluem vitimização repetida. Ao longo desses cinco meses a atuação do grupamento aperfeiçoou os atendimentos, evidenciando excelentes resultados no combate a violência contra esses grupos em situação de vulnerabilidade”.

O trabalho do GAECIM está apenas no começo, mas tem sido reconhecido por representantes de outros órgãos que já trabalham a mais tempo na área. Para o Gestor Operacional do NEV – Núcleo de Enfrentamento à Violência –  Sr. Raimundo Santos, os resultados levam a acreditar em um futuro melhor para nossas comunidades.

“O Grupamento veio como um grande parâmetro para o cumprimento de medidas protetivas às vítimas de violência doméstica. Para nós do Núcleo de Enfrentamento à Violência, isso é um resultado de um dos nossos objetivos que é criar a política de atendimento às vítimas de violência doméstica. E a Polícia Militar do Piauí está de parabéns por esta ferramenta de trabalho que é o GAECIM, que está tendo esse respaldo muito grande dentro da sociedade por esse atendimento especializado e por esses homens e mulheres que resolveram realmente se capacitar para enfrentar esse fenômeno.”

As famílias que são acompanhadas pela rede de atendimento que o GAECIM se propôs a integrar também aprovam a iniciativa. “É muito bom porque, que Deus defenda, chegue a hora de um perigo, pode salvar a vida da gente. Se ele souber que a Polícia está frequentemente fazendo visitas, ele não vem”, afirma D. Maria, referindo-se ao seu agressor e às visitas domiciliares de fiscalização que recebe semanalmente.

A Base do Grupamento está aberta 24 horas por dia e localiza-se na Av. Dr. João Silva Filho, nº 2530, bairro Piauí em Parnaíba-PI. Os telefones de contato para denúncias são 98858-1388, 98858-1376 e para mensagens via whatsapp 98858-1269. O Email é gaecimpmpi@gmail.com. A unidade também possui página no Facebook www.facebook.com/pmpigaecim e blog para divulgação das suas atividades gaecim.blogspot.com.br .

*D. Maria é um pseudônimo utilizado na matéria como medida de segurança para proteger a privacidade da vítima.

 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Segunda indústria da ZPE Parnaíba receberá autorização para instalação nesta quinta

A Zona de Processamento de Exportação do Estado do Piauí, a ZPE Parnaíba, dará mais um importante passo nesta quinta-feira (12), para a sua consolidação, com a assinatura da autorização para a instalação da sua segunda indústria. O novo empreendimento será a Ecopellets, indústria que está sendo constituída para atuar na produção e exportação de matrizes energéticas em forma de pellets e briquetes, dois tipos de biocombustíveis com larga utilização em caldeiras industriais e na climatização de ambientes em países de clima predominantemente frio. A cerimônia acontecerá às 15h, na sede da ZPE Parnaíba.
 
A matéria prima para a fabricação deste tipo de biocombustível será, de forma inovadora no mundo, a palha da carnaúba, um subproduto da extração da cera desta mesma árvore, abundante no Piauí.
 
PARA ENTENDER MELHOR

As biomassas denominadas de pellets e briquetes são espécies de biocombustíveis que, no caso específico da ZPE Parnaíba, serão fabricados da palha da carnaúba, após a etapa de extração da cera. Atualmente, o mundo só conhece esse produto fabricado de madeira ou rejeitos desta mesma matéria, cujo potencial de combustão é menor que o da palha da carnaúba, conforme estudos apresentados pelos novos empreendedores da ZPE Parnaíba.
 
Os pelletes têm forma granulada, permitindo uma combustão rápida, enquanto os briquetes são fabricados em forma de tijolos ou tarugos, para uma queima mais duradoura. Em seu projeto de viabilidade os empresários responsáveis indicaram países da América Latina e da Europa como os principais mercados mundiais que já utilizam esse tipo de matriz energética em larga escala, seja nas lareiras que aquecem residências e empresas, bem como nas indústrias que têm o calor como força motriz.
 
EMPRESÁRIOS TÊM AUTORIZAÇÃO EM MÃOS

Os empresários responsáveis pelo empreendimento já têm em mãos o Diário Oficial que consta a aprovação do projeto da nova Indústria da ZPE Parnaíba pelo Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE) para fabricar pellets e briquetes de resíduos vegetais em geral.  A escolha dos empresários é produzir a partir da palha da carnaúba, árvore que é o símbolo maior do bioma piauiense.

 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Dilma anuncia criação de universidade federal no Piauí

O Piauí pode ser beneficiado com mais uma universidade federal, a do Delta do Parnaíba. Isso foi o que anunciou a presidenta Dilma Rousseff nesta segunda-feira em cerimônia na qual foi assinado o Projeto de Lei que cria mais cinco instituições de ensino no país. O documento será encaminhado para aprovação no Congresso.

De acordo com o Projeto, serão criadas as universidades de Catalão e Jataí, em Goiás; a do Norte do Tocantins, no Tocantins; a de Rondonópolis, em Mato Grosso; e a do Delta do Parnaíba, no Piauí.

Em seu discurso, a presidenta Dilma destacou as ações de melhoria na educação e anunciou a inauguração de 41 campi de Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia , bem como o decreto de convocação da terceira edição da Conferência Nacional de Educação, a Conae 2018. “Queria destacar que as cinco universidades que acabamos de criar são muito importantes para as regiões do país. Há um esforço para interiorizar as universidades do nosso país”, afirmou Dilma.

A universidade do Delta do Parnaíba é um desejo antigo de parlamentares piauiense no congresso desde que Alberto Silva era senador, mas que ganhou força após ser usada como moeda de troca do deputado Paes Landim pelo apoio à presidente na votação do processo de impeachment. O parlamentar votou contra a saída de Dilma e ela cumpriu a promessa.

Da Redação [com informações da Agência Brasil]
Redacao@cidadeverde.com

Projeto prevê transformação do campus da UFPI em Parnaíba em universidade

O campus da UFPI em Parnaíba será transformado em Universidade Federal do Delta. A presidente Dilma Rousseff assinará o projeto de Lei na manhã desta segunda-feira (09). O governador Wellington Dias (PT), o prefeito Florentino Neto (PT) e o deputado Federal Paes Landim (PTB) estão em Brasília para acompanhar a assinatura do documento. 

O campus Ministro Reis Velloso conta atualmente com 5.200 alunos distribuídos em 12 cursos. O coordenador de planejamento do campus explica que, após a assinatura do projeto, o documento passará por mais duas comissões e, e seguida, será encaminhado ao Senado. A transformação do campus em universidade dependerá de aprovação do Congresso. 

"O campus de Parnaíba já é um dos principais polos da UFPI e os benefícios serão em todos os aspectos desde a parte social à educacional. Foi feito um levantamento inicial para esse projeto que iniciou do zero ainda em 2014, por um grupo de cerca de 12 professores que levantaram todos os índices, tanto do Piauí como do Ceará e Maranhão. A UFD vem a atender a toda a essa região", disse Gildásio Dias Lima. 


Graciane Sousa
gracianeosousa@cidadeverde.com
Com informações Darival Júnior (correspondente da TV Cidade Verde no Litoral)

Posts anteriores