Cidadeverde.com

Homem é morto com requintes de crueldade; crianças encontram corpo em lagoa

Ampliada às 11h41

O corpo encontrado na Lagoa do Bebedouro, em Parnaíba, foi identificado como Carlos Alberto da Silva, 52 anos. Pouca horas após o crime, a Polícia Civil identificou o suspeito, um adolescente de 17 anos de idade que havia saído há poucos dias do Complexo do Menor, pela prática de ato infracional equiparado a roubo.

O delegado de Homicídios de Parnaíba, Eduardo Aquino, revela que as investigações ainda estão em andamento, mas o adolescente confessou o crime e disse que matou por conta de uma cobrança relacionada a compra de um pássaro.

"No início, ele negou a autoria e só após cerca de 2 horas, confessou a prática do crime, afirmando que matou a vítima por conta de uma cobrança relacionada a compra de um pássaro. A dívida seria de R$ 150. As investigações começaram hoje para confirmação da versão do autuado e novos fatos podem aparecer", declarou o delegado.

O laudo que aponta as causas da morte Carlos Alberto ainda não ficou pronto. Contudo, o IML adiantou que ele morreu em decorrência das lesões física. Carlos Alberto teria sido jogado na lagoa logo após ser apedrejado.

O adolescente apreendido foi autuado em flagrante e retorná ao complexo de menores infratores de Parnaíba.

 

Publicada às 9h20

Fotos: Folha de Parnaíba

Um homem-que ainda não teve a identidade confirmada- foi brutalmente assassinado no bairro Santa Luzia, conhecido como "Cidade Sem Deus", município de Parnaíba, no litoral do Piauí. O corpo foi encontrado neste domingo (16) por crianças que brincavam às margens da Lagoa do Bebedouro. 

Segundo o delegado Eduardo Aquino, após a madrugada em diligência, o suspeito foi identificado. Ele é menor de idade e teria cometido o ato infracional, correspondente ao crime de homicídio, com requintes de crueldade.

"Os dois travaram luta corporal e a vítima foi agredida com golpes de objetos contundentes, pedradas e afogamento", conta o delegado. 

Equipes que acompanharam o resgate contam que a vítima estava com o rosto desfigurado. O Corpo de Bombeiros foi acionado e o cadáver levado pelo Instituto Médico Legal de Parnaíba. 

A esposa da vítima fez reconhecimento do corpo. Ela já havia registrado na delegacia o desaparecimento do companheiro na delegacia. 

A identidade da vítima, bem como as causas do crime, ainda não foram reveladas. 

Fotos: Folha de Parnaíba

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com