Cidadeverde.com

Picos: mais de 800 famílias sofrem com atraso no Minha Casa Minha Vida

Problemas na estrutura dos residenciais do programa Minha Casa Minha Vida, em Picos, atrasam o sonho da casa própria. A situação prejudica mais 800 famílias, sendo que algumas, esperam receber o imóvel há mais de um ano.

"Eu fui a primeira ganhadora e nunca essa casa sai. Já era pra ter recebido. Uns dizem que já está tudo pronto e por que não recebemos, se estamos precisando?", questiona a beneficiária Maria Samaritana da Conceição.

A coordenadora municipal de habitação, Claudia Mônica, confirma que as obras estão inacabadas com pendências na rede elétrica, água e esgoto, entre outros, no Residencial Antonieta Araújo. Os apartamentos deveriam ter sido entregues em dezembro do ano passado, mas ainda não há previsão. 

Sobre o Residencial Lousinho Monteiro, as obras começaram em 2013 e há dois anos estão prontas. Porém, não foram entregues. Claudia Mônica explica que tanto a construtora responsável pela obra como a Eletrobras alegam não terem recursos para a instalação da rede elétrica. Ela acrescenta que, diante do impasse, o Banco do Brasil, financiador do empreendimento, se responsabilizou pela conclusão do serviço. 

Por meio de nota, a Eletrobras Distribuição Piauí informou que, desde o ano passado, foram aprovados pela empresa os orçamentos e projetos elétricos para os residenciais Louzinho Monteiro e Antonieta Araújo.  A Distribuidora informa também que, na mesma ocasião, foi firmado acordo com a construtora responsável, autorizando a execução das obras, para posterior ressarcimento pela Eletrobras Piauí. 

A nota diz ainda que a empresa de energia aguarda a entrega da obra, para comissionamento e efetivação dos pedidos de ligações dos locais e, caso não haja disponibilidade da construtora responsável para execução da obra, conforme convênio já firmado, a Eletrobras poderá construir a rede para atendimento dos residenciais.

 

Com informações Clebson Lustosa (TV Cidade Verde)
redacao@cidadeverde.com