Cidadeverde.com

São Raimundo Nonato e mais duas cidades do interior terão voos regulares

O Piauí possui muitas potencialidades que podem proporcionar o desenvolvimento social e econômico do Estado. Com a finalidade de promover o turismo, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur) firmou um contrato de patrocínio com a empresa TW Fly para desenvolver o projeto Voa Piauí - Do litoral à Serra da Capivara.   

A empresa piauiense deve realizar voos regulares em quatro macrorregiões Parnaíba, Teresina, Picos e São Raimundo Nonato (Serra da Capivara). O projeto possibilita a divulgação das potencialidades e também a infraestrutura necessária para o estado receber turistas de outras localidades. 

O litoral piauiense possui belas paisagens, estabelecimentos rústicos e boa culinária. Além do Litoral, a cidade de São Raimundo Nonato também ganha destaque, especificamente, o Parque Nacional Serra da Capivara e seus inúmeros sítios arqueológicos. Em outra frente turística, no turismo de negócios e serviços destacam-se Teresina e Picos.    

Para o secretário de turismo do Piauí, Flávio Nogueira Júnior, além de  fomentar o turismo no estado, a movimentação no aeroporto da Serra da Capivara, trará benefícios para a economia local. "Sem dúvidas esse é um importante passo. Dentre os locais, temos o Aeroporto Da Serra da Capivara pronto para receber os turistas. Assim como melhorias para a região, queremos despertar o interesse das pessoas em conhecer nossas riquezas e nossa belezas naturais", destaca o secretário.  

Ainda de acordo com o secretário, a empresa está aguardando a liberação da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) para iniciar os trabalhos. "Os vôos devem acontecer duas vezes na semana. A empresa deve iniciar com divulgação e parcerias com agências de viagens conhecidas internacionalmente", finaliza Nogueira Júnior.


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Niéde Guidon desabafa sobre possível fechamento do parque: "perdi meu tempo"

  • capivara7.jpg Yala Sena
  • capivara6.jpg Yala Sena
  • capivara5.jpg Yala Sena
  • capivara4.jpg Yala Sena
  • capivara2.jpg Yala Sena
  • capivara1.jpg Yala Sena
  • serra12.jpg Yala Sena
  • serra11.jpg Yala Sena
  • serra10.jpg Yala Sena
  • serra9.jpg Yala Sena
  • serra8.jpg Yala Sena
  • serra6.jpg Yala Sena
  • serra5.jpg Yala Sena
  • serra4.jpg Yala Sena
  • serra3.jpg Yala Sena
  • serra2.jpg Yala Sena
  • serra1.jpg Yala Sena

A crise financeira que ameaça o Parque Nacional Serra da Capivara é motivo de frustação para a arqueóloga e diretora da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), Niéde Guidon, que voltou a fazer desabafos. Em entrevista a TV Cidade Verde, a arqueóloga  se mostrou indignada com a falta de recursos para a manutenção do parque. Mês passado, o Cidadeverde.com esteve no parque e constatou que o patrimônio da humanidade está em perigo. 

"O diretor do ICMBio esteve aqui e disse que o problema é que não há recursos, pois eles estão sem nada. Não sei quando isso vai mudar, porque a situação econômica do país está muito difícil. O que eu estou vendo é que realmente eu perdi meu tempo. Vivia em Paris, era professora lá e deixei tudo para vir para cá, acreditando que o potencial desse parque era tanto que conseguiríamos mudar toda a região", desabafa a arqueóloga. 

O Parque Nacional Serra da Capivara- mantido com doações e recursos do Governo Federal através de convênios com o ICMBio, Instituto Chico Mendes de Biodiversidade- já teve 400 trabalhadores. Dos mais de cem guardas, restam cerca de 30. Dos 270 funcionários mantidos pela Fumdham, 90% já foram demitidos. 

"O parque, por iniciativa da Fumdham, mantinha 28 guaritas de segurança. Essas guaritas eram ocupadas por mulheres da região, que faziam a guarda do parque em três turnos e geralmente eram duas mulheres por turno. Essas guaritas foram reduzidas para seis. O investimento em pesquisa e pessoal que possa atuar na segurança e conservação é imprescindível e isso nã está acontecendo", lamenta Rita Andrade, conselheira e pesquisadora da Fumdham 

"É muito triste passar por essa experiência. Ao invés de evoluir, as coisas estão ficando piores. Houve um tempo em que a Fumdham tinha uma equipe de conservação com 19 pessoas da região e hoje infelizmente só restaram duas pessoas, pontuando vários problemas. Enfrentamos vários problemas para que essa arte seja conservada: desde o cupim que faz galeria sobre as pinturas à salinização do suporte, desplacamento...Para tudo isso há soluções para prolongar a vida dos painéis", reitera a pesquisadora Eliete Silva.

O Parque Nacional Serra da Capivara se estende por mais de 200 quilômetros, ocupando quatro municípios do Sul do Piauí. São mais de 1.300 sítios arqueológicos, sendo 900 com pinturas rupestres. Na área já foram catalogadas mais de 30 mil figuras rupestres, a maior concentração descoberta no planeta. Só no Boqueirão da Pedra Furada existem mais de 1.100. No local foi descoberto ainda os vestígios mais antigos da presença do homem no continente americano, ferramentas confeccionadas com pedras, datadas de 100 mil anos. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Gorete Santos (TV Cidade Verde)

Governo anuncia voos Parnaíba/ Teresina/ Picos/ São Raimundo

O secretário Estadual de Transportes, Guilhermano Pires, informou em entrevista no Notícia da Manhã, que aguarda liberação da Anac para operar voos para São Raimundo Nonato (a 500km de Teresina). 

Segundo ele, desta vez o governo está subsidiando a empresa para que ela comece a operar dentro do Estado. “O estado fez a parte dele, montou infraestrutura, e está tentando fazer outra parte, que é tentar colocar aditivos, mas a gente não pode forçar as empresas colocarem rotas para São Raimundo. O que Estado está tentando fazer: através de um subsidio, um patrocínio, fechar essa conta financeira, comprou a parte de faturamentos e receitas da empresa que deverá operar para lá”, explicou.

Guilhermano informou que na semana passada teve uma inspeção da Anac e que a empresa e o aeroporto estão prontos para operar. “O voo será Parnaíba -Teresina- Picos - São Raimundo, duas vezes por semana, inicialmente comum avião cargo, de nove lugares e se a demanda corresponder a empresa já se comprometeu a trocar por uma aeronave de 30 lugares”, declarou o secretário.

A empresa que vai operar é  Piquiatuba, a mesma que na inauguração foi anunciada que iria operar, o que não aconteceu. “Nós temos que entender que estamos vivendo um momento de retração financeira e econômica. As grandes empresas estão diminuindo rotas, por exemplo, o aeroporto de Parnaíba, que a Azul tirou os voos não porque ela não goste de Parnaíba ou do Piauí, mas porque simplesmente não há realidade financeira no momento. Estamos tentando, é uma tarefa árdua, esperamos que os voos sejam liberados o mais rápido possível para que comecem ser operados”, finalizou.

Parnaíba

Sobre os voos para o litoral, ele disse que irá retornar voo da Azul, mas será direto de Recife-PE e não mais de Teresina, uma vez por semana e duas vezes por semana de Parnaíba para Recife-PE. 

 ?

Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

Reunião da SBPC discute ações para o Parque Nacional da Serra da Capivara

O município de São Raimundo Nonato, localizado a 530 Km de Teresina, foi o local escolhido para a realização da Reunião Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciencia- SBPC,  que aconteceu no do campus da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

Um dos principais objetivos do evento é dar visibilidade ao Parque Nacional da Serra da Capivara, unidade de conservação que abrange quatro municípios piauienses: Coronel José Dias, João Costa, Brejo do Piauí e São Raimundo Nonato.

Niéde Guidon, arqueóloga e diretora da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), foi a responsável pela criação do Parque, único no Brasil considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. "Muito mais do que vir aqui para congratular, a gente está aqui para chamar a atenção das autoridades e dos órgãos para tudo que está ali [no Parque] - Educação, Cultura - e que precisa de medidas para preservação de forma definitiva", afirmou a secretária geral da SPBC, Claudia Levy.

Helena Nader, que preside a entidade, manifestou preocupação acerca das dificuldades para a manutenção do Parque. Segundo ela, a realização do evento na cidade piauiense é uma homenagem ao trabalho realizado por Niéde Guidon. "Ela merece isso. Se não fosse por ela, o Brasil não teria esse patrimônio preservado", pontuou.

Os organizadores do evento buscam se articular junto a pesquisadores, estudantes, sociedade e poder público para tratar da preservação da área de maior concentração de sítios pré-históricos do Continente Americano- pelo menos 737 sítios catalogados. "O Parque possui uma das concentrações de arte rupestre do mundo, o que mostra que os povos que aqui viveram   tiveram desenvolvimento cultural e técnico muito grande, e deixaram todo esse imenso tesouro para que nós pudéssemos investir e cuidar para o futuro", explicou a arqueóloga Niéde Guidon, durante a abertura do encontro, realizada no Auditório da Fumdham.

Envolver a comunidade

"O Homem e o meio ambiente: da pré-história aos dias atuais" foi o tema proposto pela Reunião que traz conferências e mesas redondas com temáticas atuais, tais como: "A gestão da Saúde Pública nas novas epidemias: Dengue, Zika e Chikungunya", "Abuso de álcool e drogas" e "Violação dos Direitos Humanos".

Além disso, foram oferecidas oficinas e atividades relacionadas à Ciência, voltadas para o público infantil,  bem como um planetário 3D, instalado junto ao Ginásio Poliesportivo da Uespi. "Precisamos reconhecer o trabalho importantíssimo da SBPC que deu visibilidade à nossa instituição. Aproximar a sociedade do saber científico é o legado mais importante para a cidade", afirmou Nouga Cardoso, reitor da instituição, que foi homenageada pela SBPC na oportunidade.

Marcio Zamboni, diretor do Campus de São Raimundo e um dos organizadores do encontro, ressalta que o evento possibilitou maior inclusão da população e consolidou a Uespi como espaço cultural. "Incluímos na programação atividades culturais com música, dança e capoeira, necessárias à vida dos moradores, que encontraram a instituição de portas abertas e se envolveram bastante com o evento", concluiu.

Residindo desde 2013 no município, a bióloga Rute Maria Gonçalves de Andrade , coordenadora local da Reunião, atesta o impacto gerado pela realização das ações. "Senti a falta desse olhar para as pessoas daqui, no sentido de impulsionar, pois há um campo muito fértil com pessoas inteligente e capazes. É preciso apenas que alguém lhes diga os direitos que eles têm e as oportunidades que eles têm", finaliza.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Ministério destina R$ 403,9 mil para Casa de Saúde São José cuidar de saúde mental

O Ministério da Saúde destinou R$ 403,9 mil para melhorar e ampliar a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) em São Raimundo Nonato. A verba será usada na área de saúde mental oferecida pela Casa de Saúde Maternidade São José, que a partir de agpora está habilitada como Serviço Hospitalar de Referência para atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades de saúde decorrentes do uso de álcool, crack e outras drogas.

A portaria nº 757 está disponível no Diário Oficial da União (D.O.U).“O objetivo é reforçar o atendimento médico multiprofissional, especializado e com enfoque em uma atenção humanizada e mais perto da família às pessoas que precisarem dos serviços de saúde mental oferecidos pela rede pública”, explicou o ministro da Saúde, Marcelo Castro.

Além dos hospitais gerais, o Ministério da Saúde investe nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) e Serviços de Residências Terapêuticas (SRTs), reforçando o cuidado com esta população. Ainda, é oferecido um auxílio-reabilitação psicossocial, repassado aos pacientes que tenham permanecido em longas internações psiquiátricas.

Para qualificar a atenção à saúde da população em situação de rua, normalmente formada por pessoas em vulnerabilidade social e familiar e/ou com problemas decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, a pasta criou os Consultórios na Rua, com a missão de articular e prestar atenção integral e exclusiva à saúde das pessoas nessas situações. Atualmente, existem 146 equipes multiprofissionais de atenção básica atuando em todo o Brasil, garantindo assistência para esses pacientes que necessitam de uma atenção diferenciada.

No Piauí, existem 10 leitos de saúde mental em hospitais gerais, um consultório na rua, 60 Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) e 11 Serviços de Residências Terapêuticas (SRTs) em funcionamento.

 

Com informações do Ministério da Saúde
cidades@cidadeverde.com

São Raimundo Nonato sedia evento científico até este sábado (23)

Iniciou na última quarta-feira (20) e segue até o sábado (23), no campus da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), em São Raimundo Nonato, a reunião regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), evento que conta com a participação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí  (Fapepi). No encontro estão sendo realizadas palestras, minicursos e mesas redondas sobre diferentes áreas do conhecimento.

A cerimônia de abertura, na quarta-feira, foi realizada no auditório da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham) e contou com a presença da presidente da instituição, professora Niéde Guidon, que destacou as descobertas sobre o desenvolvimento técnico e cultural dos povos antigos que tornaram o Parque Nacional da Serra da Capivara um patrimônio que necessita de preservação.

O diretor técnico-científico da Fapepi, Albemerc Moura, aproveitou a oportunidade para divulgar a possibilidade de novos encontros por meio dos editais da fundação. “É muito importante para nós, da Fapepi, estarmos participando de um evento como este, que discute a nossa região. Aproveito para fazer um convite, sabendo o quão significativo é um encontro como este, para que os pesquisadores submetam suas propostas nos editais disponibilizados pela Fapepi e, dessa forma, poderemos auxiliar de forma direta esse tipo de troca de experiências”, comentou o diretor.

Diversas atividades que ocorrem durante toda a reunião demonstram a preocupação das mais diferentes instituições envolvidas no evento com a necessidade de novas e mais eficazes políticas públicas para preservação do Parque Nacional Serra da Capivara. A presidente da SBPC, Helena Nader, falou sobre as propostas que devem ser apresentadas com o intuito de modificar a realidade do local.

“Nós viemos até aqui para montar um grupo de trabalho dentro da SBPC e construir propostas que sejam articuladas junto à sociedade civil e que venham a resultar no melhor aproveitamento do Parque Nacional Serra da Capivara. Atualmente, a administração do parque é ligada apenas ao Ministério do Meio Ambiente, que evidentemente é uma parte do processo, porém, entendemos que um local com essa importância passa por uma construção interdisciplinar e interministerial e deve envolver, apenas como exemplo, os ministérios da Cultura, da Ciência, Tecnologia e Inovação, do Transporte, do Turismo, e da Educação”, acrescentou Nader.

No evento, entre as palestras e cursos ofertados, temas como Ecoalfabetização e o Efeito das Drogas no Sistema Nervoso estão sendo abordados, além da apresentação de experimentos científicos e a exposição de um planetário.

O reitor da Uespi, professor Nouga Cardoso, aproveitou a oportunidade para agradecer a escolha da instituição como sede da reunião regional. “Fico honrado com a escolha da Uespi para sediar este evento tão importante, agradeço aos representantes da SBPC e aos alunos que viabilizaram essa reunião. Aproximar a sociedade do saber cientifico é sem dúvida o que temos de mais importante neste encontro”, falou Nouga Cardoso.

A conselheira da Fumdham e beneficiária do Programa de Desenvolvimento Científico Regional da Fapepi, Rute Maria Gonçalves, comentou sobre a importância do evento. “Estamos fazendo um grande evento voltado à ciência e que conta com a parceria de várias instituições para homenagear e chamar a atenção para essa região de São Raimundo Nonato e, de forma mais específica, a Serra da Capivara”, acrescentou Rute.

O presidente da SBPC, no Piauí, Williame Carvalho, ressaltou as articulações estabelecidas para que uma nova reunião seja realizada no Piauí. “Ficamos extremamente satisfeitos com o evento sendo realizado aqui em São Raimundo e nos preparamos para futuramente articular uma reunião da SBPC na cidade de Parnaíba”, destacou o presidente.

Durante o encontro, os participantes acompanham apresentações culturais e atividades para crianças com o objetivo de despertar o interesse pela ciência. 

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Sem voos, aeroporto de São Raimundo Nonato continua parado

Após cinco meses da entrega da obra, o aeroporto internacional de São Raimundo Nonato ainda está sem receber voos, mesmo com a autorização da Agência de Aviação Civil (ANAC). A pesar do Estado oferecer isenção de impostos, a maioria das companhias aéreas não têm demonstrado interesse em operar no trecho e afirmam que não há demanda de passageiros. 

"Existe uma empresa que solicitou o horário de transporte- autorização para fazer voos junto à Anac, que deve fazer uma vistoria da rota com essa empresa nos próximos 15 dias. Tudo ocorrendo normalmente, com esse subsídios oferecidos pelo Governo, esperamos conseguir em um menor espaço de tempo possível viabilizar essa rota com essa empresa aérea", disse Guilhermano Pires, secretário estadual de Transportes.

O aeroporto demorou mais de dez anos para ser concluído e custou R$ 18 milhões aos cofres públicos. Mensalmente são gastos R$ 150 mil para a manutenção.

A ausência de voos dificulta o acesso de turistas à Serra da Capivara, situada no município, distante 517 km de Teresina, e considerada patrimônio cultural da humanidade. O local briga cerca de mil sítios arqueológicos, com registros pré-históricos de até 28 mil anos e que passa atualmente por problemas relacionados à manutenção.

"O povo de Teresina ainda não criou a cultura de conhecer a Serra da Capivara, a Fundação do Homem Americano, que são lindíssimos e patrimônios da Unesco. Temos que fazer a nossa parte, valorizando o que é nosso, viabilizando economicamente a região, criando melhores condições para turistas brasileiros e estrangeiros", defende o secretário. 

 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Sem acordo após reunião, Serra da Capivara permanece em crise

  • capivara7.jpg Yala Sena
  • capivara6.jpg Yala Sena
  • capivara5.jpg Yala Sena
  • capivara4.jpg Yala Sena
  • capivara2.jpg Yala Sena
  • capivara1.jpg Yala Sena
  • serra12.jpg Yala Sena
  • serra11.jpg Yala Sena
  • serra10.jpg Yala Sena
  • serra9.jpg Yala Sena
  • serra8.jpg Yala Sena
  • serra6.jpg Yala Sena
  • serra5.jpg Yala Sena
  • serra4.jpg Yala Sena
  • serra3.jpg Yala Sena
  • serra2.jpg Yala Sena
  • serra1.jpg Yala Sena

Mesmo após uma sequência de reuniões entre o presidente Nacional do Instituto Chico Mendes, Cláudio Maretti,  e a arqueóloga Niède Guidon, presidente da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), não foi fechado o acordo de cooperação que travava o repasse de verbas para a manutenção do Parque Nacional da Serra da Capivara.

A coordenadora Regional do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Luciana Machado, informou que o órgão está impedido de enviar recursos para a Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham). O motivo seria a falta de um termo de cooperação. O documento vigente encerrou ano passado. Segundo ela, o instituto destinou R$ 4 milhões para a fundação no período de 2010 a 2015.

Cláudio Maretti, veio até São Raimundo Nonato para participar de um seminário que discutiu estratégias para os parques Serra da Capivara e Confusões. A ideia era unir forças para melhorar a infraestrutura de acesso e atrair mais turistas, porém segundo Niéde, o instituto não tem dinheiro pois o país está falido.

"Eles não podem resolver porque eles não tem dinheiro. O Brasil está falido. Eles vieram, olharam tudo, mas dinheiro, eles falaram que precisam ver se conseguem através de um fundo, porque do Governo mesmo não virá", declarou Niéde.

Já Luciana  afirma que é certo que o termo de cooperação vai acontecer e acrescenta que nunca existiu a possibilidade de tirar a Fundham dessa cooperação. "Não sei como esse boato surgiu mas aproveitamos essa reunião para definir o termo da parceria", completou a coordenadora.

O Governo do Estado já garantiu a renovação de um convênio de R$ 700 mil para garantir a manutenção do parque e pagar as despesas necessárias no local, mas para Niéde, esse dinheiro só ajudará por alguns meses, e o local precisaria de um repasse mensal.  "vai ajudar por uns meses mas não resolve o problema do orçamento. É preciso ter um orçamento fixo para a manutenção do parque", completou.

A proposta da arqueóloga é que o Governo Federal defina um orçamento fixo para o parque da Serra da Capivara já que o convênio não resolve o problema a longo prazo.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Cerca de 400 candidatos tentam tirar CNH em mutirão do Detran

O Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI) realiza mutirão de exames de direção veicular no município de São Raimundo Nonato, a 517 km de Teresina. A meta é realizar 400 provas práticas até esta sexta-feira (18), sendo 50 nas categorias B, C, D e E e 50 na categoria, em cada dia.

"A realização desses exames permite mais rapidez para os candidatos conseguirem a 1ª Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e distribui melhor a demanda do órgão", explica Venâncio Cardoso, diretor de Habilitação do Detran.

De acordo Venâncio Cardoso, as bancas itinerantes têm agilizado os exames práticos do Detran no interior do estado. "Foi uma forma que o órgão encontrou de agilizar os processos de habilitação. Além de atender os que estavam parados, os mutirões desafogam a capital e proporcionam aos candidatos uma oportunidade de fazer os exames de forma mais prática e rápida em suas cidades”, defende o diretor de Habilitação do órgão.

No início deste ano, o Detran-PI divulgou o cronograma da banca itinerante até o mês de abril. Corrente, Pedro II, Marcolândia, Campo Maior, Bom Jesus e Paulistana foram algumas das cidades já visitadas pelo departamento.

A banca visitará ainda Valença, do dia 29 de março a 1º de abril; Canto do Buriti, de 5 a 8 de abril; Corrente, de 12 a 15 de abril; e Campo Maior, de 26 a 20 de abril.

"O cronograma é montado de acordo com a demanda de cada cidade e dos municípios próximos, para atender o maior número de processos possível. A banca viaja durante todo o ano visitando todas as regiões do estado para garantir isso", afirma Venâncio Cardoso.


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Feira de Ovinos e Caprinos acontece em São Raimundo Nonato

A 5ª edição da Feira e Exposição de Ovinos e Caprinos acontece neste final de semana em São Raimundo Nonato (517 quilômetros ao sul de Teresina). O evento segue até domingo (13), na Fazenda Bela Vista.

Na feira, 30 criadores terão espaço para expor e comercializar mais de 1,5 mil animais, dentre eles produtores atendidos pelos projetos Setorial Agronegócios de São Raimundo Nonato e Sertão Empreendedor do Território da Serra da Capivara, executados pelo Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí.

A instituição também terá estande no evento, onde realizará consultorias em Padrão Racial de Dopper e uma oficina tecnológica em Manejo da Raça Dopper.

A feira é uma realização da Associação Sanraimundense de Criadores de Caprinos e Ovinos, Ascco; em parceria com o Sebrae no Piauí, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Senar; Agência de Defesa Agropecuária do Piauí, Adapi; Prefeitura de São Raimundo Nonato e empresários locais.

 

redacao@cidadeverde.com

 

Posts anteriores