UNESCO exibe documentário Serra da Capivara em comunidades impactadas pelo Parque Nacional

Moradores dos arredores do Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, terão a oportunidade de assistir ao documentário produzido pela UNESCO no Brasil sobre esse Patrimônio Mundial da Humanidade. O filme Serra da Capivara será projetado nos dias 27 e 28 de julho, às 19h, em Novo Zabelê, no povoado de São Raimundo Nonato, e em Sítio do Mocó, no município de Coronel José Dias, respectivamente. No evento, estarão presentes o representante da UNESCO no Brasil, Lucien Muñoz, e representantes das entidades gestoras da Unidade de Conservação – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), entre outras autoridades.



 
A expectativa é aumentar a sensação de pertencimento e a valorização do Parque pelas comunidades impactadas por sua criação, assim como a autoestima das famílias que vivem no local. Espera-se ainda transmitir, para esse público, a importância do Parque Nacional Serra da Capivara no contexto mundial, despertando uma maior compreensão de sua história, além da consciência e envolvimento necessários à manutenção e preservação.
 
Em seus 40 minutos de duração, o filme Serra da Capivara aborda diferentes aspectos de um dos mais ricos sítios arqueológicos do mundo. O documentário revela a riqueza natural e cultural do interior do Piauí, com destaque especial para o rico acervo de pinturas rupestres, e retoma o debate da cultura como fator essencial para o desenvolvimento das sociedades.
 
Além das belas paisagens, personagens reais contam a história da criação do Parque Nacional da Serra da Capivara e falam sobre os impactos econômicos e sociais na região após sua implementação. Diferentes gerações de moradores dos municípios vizinhos relatam distintas percepções dos desdobramentos da formação do Parque na vida da comunidade.
    
O trabalho realizado pelos arqueólogos no Parque Nacional da Serra da Capivara revelou uma nova visão da chegada do Homo sapiens ao continente americano. No documentário, estão descritos o percurso da arqueóloga Niéde Guidon e de pesquisadores da Fumdam no desenvolvimento de trabalhos científicos de ponta e de ações sociais que dinamizam e contribuem para o desenvolvimento da comunidade local.
 
O documentário Serra da Capivara foi produzido pela UNESCO no Brasil em parceria com a Petra Engenharia.
 
Parque Nacional da Serra da Capivara 
O Parque Nacional da Serra da Capivara foi criado em 5 de junho de 1979 e está situado no Sudeste do Estado do Piauí, a 300 quilômetros de Petrolina e 540 quilômetros de Teresina (capital do estado). Faz fronteira com os municípios de São Raimundo Nonato, Coronel José Dias, João Costa e Brejo do Piauí. Possui 129.140 hectares e seu perímetro é de 214 km.
 
A região do Parque Nacional da Serra da Capivara é formada por rochas sedimentares, arenitos e conglomerados. As chuvas esculpiram o relevo formando uma paisagem espetacular com múltiplos monumentos geológicos de rara beleza.  O Parque também abriga populações da maioria dos endemismos (grupos que se desenvolvem em uma região restrita) da caatinga.
 
Assista ao documentário Serra da Capivara:

 

 

redacao@cidadeverde.com

Preso jovem que assaltou idoso e tentou queimá-lo vivo

Foi preso na noite deste sábado (19), em São Raimundo Nonato, o jovem identificado como Lídio de Sousa Farias. Ele é acusado de tentar matar um idoso de 80 anos para roubar R$ 189 da vítima.

Foto: Portal SRN

O crime aconteceu no bairro Portelinha, no mesmo município onde foi preso. Segundo policiais do 11° Batalhão de Polícia Militar, ao roubar o dinheiro do idoso, o jovem teria tentado queimá-lo vivo. A vítima teve queimaduras em parte do corpo. 

Ainda segundo os policiais, Lídio estava em liberdade condicional quando cometeu o crime. Ele planejava fugir para Brasília, mas os policiais militares conseguiram encontrá-lo antes que ele saísse da cidade.

Com informações do Portal SRN
Jordana Cury
jordanacury@cidadeverde.com

Aeroporto de SRN ainda aguarda estação de água e subestação de energia

A obra da casa de passageiros do Aeroporto Internacional Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, entra em sua fase final. Com o prédio 100% concluído, os trabalhadores se concentram em construir a subestação de energia elétrica e a estação de tratamento de água e esgoto. 

“Toda a parte de acabamento, que inclui a colocação de louça, de balcão de atendimento, de luminária e da película de vidro nas paredes, já foi concluída. Estamos na fase de andamento da infraestrutura necessária para que o aeroporto funcione com total autonomia”, afirmou Camila Cury, engenheira da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), responsável pela obra.

Para o aeroporto ser inaugurado, já com voos comerciais, a pista de pouso e decolagem precisa ser homologada. Atualmente, ela é utilizada apenas em voos diurnos e para aviões de pequeno porte. O processo de homologação está sob a responsabilidade da empresa Esaero - Serviços Aeroportuários. “Toda a documentação exigida já foi protocolizada tanto na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), como no 3º Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Trafego Aéreo (Cindacta-3). Estamos, a partir deste momento, aguardando o parecer e a vistoria dos inspetores da Anac”, disse Antônio Mesquita, diretor executivo da Esaero.

A previsão é de que no segundo semestre deste ano, o terminal de passageiros do aeroporto seja inaugurado. “Sem dúvida este dia será de muita alegria para a população piauiense, pois esta obra vai viabilizar o turismo da Serra da Capivara e consequentemente vai trazer mais investimentos para a região Sudeste do Estado”, concluiu Tapety Neto, secretário de Infraestrutura.

Para concluir a casa de passageiros do Aeroporto de Internacional Serra da Capivara, foram assegurados R$8.500.000 de emenda parlamentar. Outros R$1.500.000 já foram investidos por parte do Governo do Estado.


cidades@cidadeverde.com

Suspeito de pilotar moto roubada fura bloqueio policial e é baleado no pé

Um jovem, que ainda não teve a identidade revelada, foi atingido com um tiro no pé após invadir três barreiras policiais na BR-020, na manhã desta quinta-feira (10). Segundo o sargento Aldairlon da Silva, o suspeito trafegava em alta velocidade em uma motocicleta, provavelmente, roubada. 


"Ele furou três barreiras policiais em alta velocidade não obedeceu a PM. No terceiro bloqueio, os policiais tiveram que atirar e acabou atingindo o pé da vítima", disse o sargento. 

O motociclista foi levado ao Hospital Senado Cândido Ferraz e está sendo medicado. O Delegado Regional Paulo César Rodrigues de Morais informou que a motocicleta já está no pátio da delegacia e há indícios de que o chassi tenha sido adulterado. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Funcionário do Banco Bradesco é achado morto dentro de sítio

O funcionário do Banco Bradesco Jardel Walter Soares Oliveira, 21 anos, que trabalhava no município de São João do Piauí, a 486 km de Teresina, foi encontrado morto dentro de um sítio, próximo ao anel viário, na cidade de São Raimundo Nonato. O corpo foi achado, nesta quarta-feira (09), por policiais da Força Tática que avistaram o veículo da vítima no acostamento com as portas abertas. 

                                                 Foto: Reprodução/ Facebook


O caso está sendo investigado pelo Delegado Regional Paulo César Rodrigues de Morais que informou ao Cidadeverde.com que o rapaz foi encontrado com a roupa que, normalmente, ia ao trabalho. 

"Ele trabalhava no banco em São João do PI, mas morava com os tios em São Raimundo Nonato e no dia da morte ia substituir um amigo aqui mesmo na cidade. Ele saiu de casa para ir ao trabalho e ainda pela manhã o corpo foi encontrado por policiais", explica o delegado. 

Segundo o sargento Aldairlon da Silva, no local foram encontrados a carteira da vítima com cerca de R$ 300, além de pertences pessoais como cordão e dois celulares. O carro também não tinha sinais de violação. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Acusado de furtar celular de advogado foge e é capturado por populares

Um homem -não identificado- foi capturado por populares após supostamente furtar um aparelho celular, no bairro Aldeia, em São Raimundo Nonato, a 517 km de Teresina. O delito ocorreu nesta quarta-feira (18) e a vítima seria um advogado, que também não teve a identidade revelada. 



O furto ocorreu dentro de um estabelecimento comercial, próximo ao Hospital Senado Cândido Ferraz. "O advogado deixou a carteira no balcão e, rapidamente, houve o furto", contam testemunhas. 

O acusado foi imobilizado por populares, próximo a uma farmácia, e levado pela Polícia Militar. 


Com informações Portalsrn
cidades@cidadeverde.com

Idoso é encontrado degolado em matagal; 2º homicídio em 24h

Dois homicídios com requintes de crueldade foram registrados em São Raimundo Nonato, a 517 km de Teresina, nos últimos dois dias. Na manhã desta segunda-feira (10), o idoso José Elias Sousa, 70 anos, foi encontrado degolado na localidade Baixão das Canastras. A vítima estava com os pés e mãos amarrados.

                            Fotos: Portalsrn

Segundo o delegado Laércio Evangelista, a suspeita é que o idoso tenha sido vítima de crime de latrocínio, roubo seguido de morte, e até o momento, ninguém foi preso. 

"Ele foi encontrado com um profundo corte na garganta e a suspeita é de latrocínio. Ele tinha acabado de comprar uma motocicleta que não foi encontrada no local", reitera Evangelista. 

Nesta segunda-feira (09), por volta das 2h, o jovem José dos Santos Pereira Viana, 26 anos, também foi assassinado brutalmente no município de São Raimundo Nonato. O corpo foi encontrado apenas de cueca. Segundo o delegado, uma das hipóteses é hipóteses é de crime homofóbico. 

"Até o momento, ninguém foi preso e já ouvimos todas as pessoas que tiveram contato com a vítima na noite anterior. Uma das hipóteses é de crime homofóbico, pelo modo de vida que o jovem tinha", reitera o delegado. 

José dos Santos Pereira Viana, natural do município de Fartura do Piauí, foi encontrado próximo a uma lagoa e tinha pelo menos oito perfurações de faca.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Prefeitura lança concurso "Minha Rua no Ritmo da Copa" e premiará vencedores

Cidades do interior do Piauí também lançaram concursos para premiar a rua mais decorada com as cores verde-amarela. Inspirada no mundial do futebol no Brasil, a prefeitura de São Raimundo Nonato, através da secretaria de Educação, Esporte e Lazer, lançou a competição "Minha Rua no Ritmo da Copa", que premiará em dinheiro, as ideias mais criativas. 


De acordo com o regulamento, os moradores deverão preencher ficha de inscrição, eleger uma comissão de representantes e estar com a rua decorada até o próximo dia 16. 

Quesitos como criatividade, originalidade, arte e adereços serão avaliados e essenciais para a escolha das três melhores iniciativas que disputarão o prêmio de R$ 500, R$ 300 e R$ 200, de acordo com a ordem de classificação. 

Uma comissão formada por representantes da prefeitura deverão visitar as ruas de 16 a 22 de junho. A premiação ocorrerá no próximo dia 23, na quadra  Mazort Ruben de Araújo, em São Raimundo Nonato. 




Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Carro capota e deixa um morto e outro ferido em PI

Um grave acidente entre os municípios de São Raimundo Nonato e Bonfim do Piauí resultou na morte de homem e outro ferido na madrugada desta quinta-feira (28). 


O acidente ocorreu por volta das 0h45, na localidade Bonita, próximo a PI de acesso ao município de Bonfim do Piauí, a 547 km de Teresina. Pelas imagens, é possível perceber que o veículo capotou várias vezes. De acordo com informações da PM, a vítima fatal foi identificada como Rosivaldo Martins de Sousa, 34 anos, e teve morte imediata. Parte da massa encefálica da vítima ficou exposta na rodovia. 


Não há informações sobre a identidade ou estado de saúde da outra vítima. As causas do acidente também não foram identificadas.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Sem inscritos em concurso, Uespi continua sem professores

A manifestação de estudantes da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), de São Raimundo Nonato, já dura cerca de duas semanas e acadêmicos foram novamente às ruas, desta vez, "vestidos" de palhaços. Segundo o diretor do campus, Leonardo Ribeiro, após o protesto, alguns professores substitutos já assumiram as funções, mas para o curso de Licenciatura em Geografia não houveram inscritos no último concurso e, portanto, os alunos continuam sem professores para todas as disciplinas.


Leonardo Ribeiro explica que no início da semana, quatro professores do curso de Biologia, assinaram contratos, e que impedimentos legais impediram a contratação de professores em áreas como História e Pedagogia.


"Os alunos já conseguiram algumas melhorias, embora eles elenquem como mínimas. De toda forma, quatro professores já foram enviados para o curso de Biologia e problemas na documentação impediram que outros professores assumissem também suas funções. O repasse para a manutenção básica do campus também foi regularizado", reitera Ribeiro. 

Segundo o diretor do campus, o caso do curso de Geografia é particular, pois não houveram professores inscritos para São Raimundo Nonato, distante 517 km de Teresina, no último concurso, realizado neste ano. 

"Conseguimos melhorias para três dos quatros cursos, mas para Geografia não houveram professores inscritos. De toda forma, deverá haver novo concurso para professor efetivo no segundo semestre e estamos aguardando", finaliza Leonardo Ribeiro. 

A reivindicação de professores é uma das principais "bandeiras" levantadas pelos acadêmicos da Uespi em todo o Estado. Apesar das melhorias, os estudantes continuam protestando  e ainda não voltaram às salas de aula. Para engajar ainda mais o movimento, acadêmicos tentam contar também com o apoio da população. 

"Não nos cansamos e vamos às ruas não apenas gritar pelo descaso, mas  também pedir o apoio da população com um abaixo-assinado, para que possamos garantir os nossos direitos, uma educação de qualidade, com professor e também produtos de limpeza, internet, energia, telefone e salas de aula estruturadas", disse a aluna do curso do 5º bloco do curso de História, Izabela Mendes. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Posts anteriores