Cidadeverde.com

Coronel José Dias vai ganhar o Museu da Natureza planejado por Niède Guidon

  • BNDS10.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS9.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS8.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS6.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS5.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS4.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS3.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS2.jpg Benonias Cardoso
  • BNDS1.jpg Benonias Cardoso

Técnicos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) estão em São Raimundo Nonato participando de reuniões para a criação do Museu da Natureza, um dos projetos idealizado pela arqueóloga Niède Guidon. Com projeto arquitetônico arrojado, a obra é avaliada em R$ 13 milhões. Os técnicos estiveram reunidos com Niède Guidon e a vice-governadora Margarete Coelho. 

O Museu da Natureza vai abrigar desde a natureza de 400 milhões de anos até os dias atuais. Começará a partir do fundo do mar, plantas e animais até o que temos hoje que é a caatinga. 

É uma proposta da Fumdham (Fundação Museu do Homem Americano) em parceria com a AD Arquitetura. Serão 4 mil m² de área construída dentro da área do parque, com visão para um dos atrativos locais, a Pedra Furada – formação rochosa com furo e, sob ela, um auditório onde a Fundham promoverá eventos culturais.

Estão no Piauí, Fabrício Brollo, gerente responsável pelo projeto do Museu da Natureza e Renata Del Vecchio, do departamento de economia da cultura do BNDES. 

Fabricio Brollo, gerente responsável pelo projeto do Museu da Natureza, destacou a importância da união de forças para o novo projeto. 

“Sem o parque não há o que se falar sobre os outros equipamentos culturais, isso é o primeiro ponto. Em relação ao Museu da Natureza, o BNDS liberou R$ 450 mil para a elaboração do projeto executivo, isso já aconteceu e o projeto já está pronto. Com base nas reuniões aqui a equipe técnica volta para ver se tem todos os elementos para iniciar a liberação dos recursos e a implantação do museu”, afirmou o gerente Fabrício Brollo.

Ele ressaltou que a reunião é para pactuar as informações necessárias para que o novo instrumento cultural seja inserido no Parque Nacional Serra da Capivara produzindo as sinergias entre eles. 

O gerente destacou que é essencial a união de esforços entre os governos Federal – Iphan, ICMbio, Ministério da Cultura – governo do Estado, prefeito e Fundação Museu do Homem Americano.

Foto: Benonas Cardoso

Exigem a homologação do aeroporto

Uma das exigências do BNDES foi à homologação do aeroporto de São Raimundo Nonato. O aeroporto precisa agora receber voos comerciais.

“Quanto for mais fácil para o turista acessar a região maior vai ser a atração para o Parque e para o Museu. Entendemos que o aeroporto é um fator essencial e ficou a necessidade de se conseguir a homologação do aeroporto, coisa que já foi superado”, disse o gerente.

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com