Cidadeverde.com

Deputados cobram conclusão dos tabuleiros litorâneos

O coordenador do DNOCS no Piauí, Djalma Policarpo, explicou a deputados estaduais a situação do Perímetro Irrigado Tabuleiros Litorâneos, projeto implantado pelo governo federal em Parnaíba, mas ainda com etapas por concluir. Os deputados Zé Hamilton Castelo Branco (PTB), Júlio Arcoverde (PP), Juliana Moraes Souza (PMDB), Robert Rios (PDT) e Liziê Coelho (PTB), ouviram relato do coordenador Djalma Policarpo e cobraram agilidade em novas licitações para a conclusão de uma obra iniciada há mais de 25 anos. Recentemente o projeto foi citado em delação premiada de executivo da empreteira Odebrecht.

Elmano destina recursos para saneamento

O senador Elmano Férrer (PMDB) conseguiu empenhar R$ 8,5 milhões para obras e ações de abastecimento de água, com perfuração de poços, implantação de sistema simplificado de abastecimento e construção de banheiros. Em 2016, o parlamentar conseguiu empenhar de R$ 7,9 milhões, sendo R$ 7,4 milhões pela Funasa e R$ 500 mil via Secretaria de Defesa Civil para investimentos em cinco cidades: Simões, São José do Piauí, Geminiano, Itainópolis, Pio IX e Jaicós.  Em 2017, foi cadastrada proposta no Idepi por meio da Codevasf no valor de R$ 609 mil para implantação de sistema simplificado de abastecimento em seis municípios. São eles: Campo Alegre do Fidalgo, Campo Grande, Curimatá, Dom Inocêncio, Manoel Emídio e Padre Marcos.

OAB na Câmara Municipal de Teresina

O presidente do parlamento da capital, Jeová Alencar (PSDB), recebeu visita do presidente da seccional piauiense da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Chico Lucas, antes da sessão especial que homenageou a entidade pelos 85 anos de fundação. Jeová Alencar elogiou projetos desenvolvidos pela OAB-PI, como a Casa da Cidadania.

Contabilidade na Assembleia Legislativa

O presidente do CRC-PI, Josafam Bonfim, esteve reunido com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themistocles Filho, para receber  cumprimentos pelo Dia do Profissional da Contabilidade. Participaram do encontro, o presidente do Sindicato dos Contabilistas, José Lopes, o secretário de Administração, Franzé Silva, o vice-presidente de Políticas Institucionais do CFC, Joaquim Bezerra, e os conselheiros José Corsino, Elias Caddah e Francyslene Magalhães.

Marden questiona avaliação de hospitais

A audiência pública sobre a situação dos hospitais no Estado foi marcada por críticas da oposição, principalmente sobre as unidades  no interior.  Diante dos elogios da base governista, o deputado estadual Marden Menezes (PSDB) comentou que "com todo o respeito eu fico feliz que Parnaíba seja uma Noruega dentro do Piauí, porque pelo quadro delineado tudo está perfeito, como deve ser feito". O tucano apontou problemas registrados e classificou a realidade dos hospitais regionais como problemática. "Os anos passam e os problemas são os mesmos. Parece que as coisas são feitas para dar errado", pontuou.

Ex-presidente da OAB-PI recebe homenagem

O advogado e ex-presidente da OAB-PI, Sigifroi Moreno, recebeu das mãos do presidente da OAB Nacional, Claudio Lamachia, homenagem pelos esforços no fortalecimento da instituição. Sigifroi atuou como secretário-geral, presidente e conselheiro federal da OAB. A honraria foi entregue durante solenidade que registrou  85 anos da Seccional.

Governador declara apoio à greve geral de sexta-feira

O governador Wellington Dias (PT) participou de solenidade nesta quarta-feira, 26, no palácio de Karnak, que reforçou ações na política estadual de enfrentamento às drogas. Após a solenidade, Wellington Dias fez duras críticas às reformas trabalhista e da previdência, que tramitam na Câmara Federal.

"Elas tiram direitos dos trabalhadores", disse o governador, que declarou apoio a greve geral convocada por centrais sindicais para sexta-feira, 28. 

"Apoiamos os trabalhadores em suas lutas por legítimos direitos e conquistas", acrescentou o chefe do executivo no Estado.

Durante a solenidade, o governo anunciou o aumento do número de vagas nos centros de tratamento de dependentes para cerca de 1.500, além da realização de ações de inclusão social de pessoas em processo de recuperação. A meta é conseguir chegar a 3 mil.

"É preciso reduzir o consumo e apoiar a recuperação de dependentes", defendeu.

Ronney Lustosa é o novo presidente do DEM no Piauí

O senador José Agripino Maia, presidente do diretório nacional do DEM (Democratas), confirmou nomeação da nova comissão provisória do partido no Estado. Ex-vice-prefeito de Teresina, Ronney Lustosa, que também já foi vereador da capital, é o novo presidente do DEM no Piauí. Ronney foi eleito vereador em 2008 pelo Democratas; depois trocou a sigla pelo PSD, legenda que o levou à vice-prefeitura em 2012, numa aliança com o prefeito Firmino Filho (PSDB). Na disputa eleitoral de 2014, outra mudança de sigla, Ronney Lustosa tentou a reeleição pelo PSB, mas não conseguiu. Na presidência do DEM no Piauí, Ronney Lustosa restabelece atuação na política estadual. O novo presidente substitui o ex-prefeito de União, Gustavo Medeiros, na direção estadual do DEM. 

Temer ignora decisão do PSB

A estratégia do Planalto é não perder tempo com a postura da direção nacional do PSB, que decidiu não apoiar as reformas trabalhista e da previdência. A tropa de choque do governo já está em campo para neutralizar a decisão da sigla na bancada da Câmara Federal, formada por 35 parlamentares. No Planalto, a ordem é garantir no plenário, independente de orientações partidárias.

Para Wilson Martins, PT e PMDB são "farinha do mesmo saco"

O ex-governador piauiense é membro da executiva nacional do PSB e participou da reunião que rejeitou as reformas trabalhista e da previdência. Wilson Martins concorda com a postura da sigla que dirige no Estado e reconhece ambiente de desconforto na base aliada ao presidente Michel Temer (PMDB). "O PSB deve buscar total independência em relação ao governo e construir alternativa política com forças que defendem o progresso do país e do seu povo", afirma. Segundo Wilson Martins, PT e PMDB são farinha do mesmo saco e defende o PSB fora do governo Temer. Outro incômodo da direção do PSB é que Michel Temer ignora partidos e prefere negociar apoios diretamente com as bancadas na Câmara e no Senado.

Posts anteriores