Cidadeverde.com

Para Wilson Martins, desfiliações de deputados federais não deixam arestas nem ressentimentos

Segundo o ex-governador Wilson Martins, presidente estadual do PSB, a direção do partido e os deputados federais Heráclito Forte, Átila Lira e Rodrigo Martins estão em clima de absoluto entendimento. O PSB elegeu o maior número de deputados federais pelo Piauí e de acordo com Wilson Martins é natural ser o mais assediado por outras siglas. "Nossa meta primeira é organizar as oposições para derrotarmos o atual desgoverno", afirma. Mas o ex-governador não descarta baixas na bancada federal do PSB.  Wilson Martins informa que se for estrategicamente necessário, é possível que Heráclito e Átila passem a atuar no comando de grandes partidos, com benefícios para a oposição no Estado. "Eventual saída de deputados federais do PSB seria por razões eminentemente  estratégicas, sem ressentimentos ou arestas; fortaleceria nossos laços de amizade, respeito e compromisso com o futuro do Piauí", assegurou o presidente do PSB.

Átila não ficará no PSB

Essa decisão está tomada. É prego batido e ponta virada. Mas o deputado federal Átila Lira faz mistério quanto ao seu futuro partidário. Prefere aguardar o desfecho  da reforma política que tramita na Câmara Federal. Está correto,pois o momento exige cautela, principalmente em relação a mudança de partido. Mas, de acordo com fontes que acompanham os rumos da política estadual,  Átila Lira trabalha para seguir na base governista em nível federal;  e no Piauí há movimento que busca aproximação do parlamentar com o governador Wellington Dias - aliança que resultaria no apoio a reeleição do governador em 2018. Nesse cenário, o  ideal seria trocar o PSB por uma sigla que participe das duas bases. Segundo  informações de bastidores, o PRB entrou na disputa e oferece legenda ao deputado federal Átila Lira.  

João Mádison quer Robert Freitas na base governista

No final de semana o líder do PMDB participou ativamente dos festejos de Nossa Senhora do Livramento, no município de José de Freitas. Foi destaque na cavalgada que festejou os vaqueiros e liderou ato com forte tom político na residência do ex-deputado estadual e ex-prefeito Robert Freitas, ainda filiado ao PSB.

Em José de Freitas, Robert apoia e vota no peemedebista João Mádison. Mas o deputado quer mais para o aliado. Se depender de João Mádison, o ex-prefeito deve migrar para a base governista e apoiar a reeleição do governador Wellington Dias. No ato político da festa do vaqueiro, João Mádison revelou sua parceria com Robert Freitas ao declarar: "Robert, você é meu!". Mádison vai comprar uma briga com o deputado petista João de Deus, líder do governo e adversário declarado e ferrenho de Robert Freitas.

Zé Filho anuncia reabertura do Verdinho

O presidente da FIEPI (Federação das indústrias do Piauí) visitou a reta final das reformas do complexo esportivo Dirceu Arcoverde (Verdinho), em Parnaíba, estrutura que integra o Sesi (Serviço Social da Indústria). Zé Filho aprovou as obras e confirmou reabertura do Verdinho para o próximo sábado, 19.

Instalada comissão mista para examinar Fies

O deputado federal Átila  Lira (PSB) presidiu, no Senado Federal, a instalação de comissão mista para examinar a medida provisória do Fundo de Financiamento Estudantil. A nova legislação garante 3 modalidades de financiamento e vai assegurar 310 mil vagas, das quais 100 mil a juro zero, para estudantes com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. "O FIES tem grande importância para o acesso à educação e como membro da comissão vou trabalhar para aperfeiçoar esse projeto", finaliza o deputado.

BR 135 une adversários em Bom Jesus

Fotos: Raulino Neto

O esforço em defesa de recursos para duplicar o trecho piauiense da BR 135, no sul do Estado, uniu, no mesmo ato, adversários políticos ferrenhos. Chamou atenção o ambiente de cordialidade, com presenças  do governador Wellington Dias e aliados, como o senador Ciro Nogueira (PP), e o deputado federal Heráclito Fortes (PSB), adversário declarado dos dois. 

Não faltou nem o aperto de mão. Cena de fazer inveja ao saudoso ex-governador Alberto Silva, que morreu defendendo uma união pelo Piauí. E a estrada  é lembrança de Alberto Silva. Foi em seu governo que a rodovia  foi asfaltada, nos anos 1970, e possibilitou a integração do Piauí de norte a sul. O ato ocorreu em tom de tamanha unidade que o deputado Heráclito concluiu o discurso afirmando: "unidos seremos mais fortes".

João Henrique volta a defender convenção extraordinária no PMDB

Vice-presidente do diretório estadual do PMDB, o ex-ministro João Henrique reuniu lideranças e dirigentes da sigla no município de Redenção do Gurgueia, sul do Piauí para discutir rumos do partido na disputa eleitoral de 2018 no Estado. João Henrique voltou a defender convenção extraordinária no início do próximo ano para deliberar sobre candidatura própria ao governo estadual ou apoio à reeleição do governador Wellington Dias. 

"Eu vou conversar com todos os presidentes, dirigentes e lideranças do PMDB nos municípios para que digam o que é melhor para o partido", revela João Henrique, que defende candidatura própria e já se coloca como pré-candidato.  O ex-ministro anunciou que vai protocolar junto à executiva do PMDB pedido para realização de uma convenção extraordinária em janeiro de 2018.

Caixa libera primeira parcela de empréstimo ao governo do Piauí

A Caixa Econômica Federal liberou nesta quinta-feira, 10, R$ 296 milhões para o governo do Piauí, referente à primeira parcela da operação de crédito de R$ 600 milhões. O contrato foi assinado no inicio de julho, em Brasília, e o dinheiro reforçará o tesouro estadual em obras de infraestrutura em saneamento e mobilidade urbana. A nova expectativa da área econômica do governo é para a conclusão de outro empréstimo também junto à Caixa, com aval da União,  no valor de R$ 350 milhões, que deve ser assinado até o final de agosto. ?Em tempo de crise, as operações de crédito representam alívio para investimentos públicos no Estado.

Piauí unido por investimentos na BR 135

O governador Wellington Dias, prefeitos e membros da bancada federal piauiense no Congresso Nacional visitaram pontos críticos da BR 135, no município de Bom Jesus, sul do Piauí, estrada conhecida como rodovia da morte pelo crescente número de acidentes com vítimas fatais. Parlamentares de vários partidos,  situação e oposição, e o diretor do DNIT, Valter Casemiro, assumiram compromisso público em defesa de investimentos no alargamento da rodovia. Enquanto isso, estão em andamento obras de manutenção e de melhoria na segurança nos pontos mais críticos, de maior ocorrência de acidentes.

"Não há recursos novos para BR 135", afirma João Henrique

Ex-ministro dos Transportes, o presidente nacional do Sesi (Serviço Social da Indústria) passava em Bom Jesus no momento da visita de parlamentares da bancada federal e do governador Wellington Dias a trechos da BR 135. As autoridades anunciavam intervenção nos pontos críticos da estrada e causadores de acidentes. João Henrique explicou que os recursos para as melhorias já estão no orçamento no DNIT. "Quando era ministro dos Transportes, em 2002, os recursos para manutenção de rodovias federais no Piauí passaram de pouco mais de R$ 20 milhões para R$ 86 milhões; hoje estão em cerca de R$ 160 milhões. Tudo que está acontecendo é uma operação de remanejamento de recursos para a BR 135; não há dinheiro novo destinado à estrada", afirma o ex-ministro.

Posts anteriores