Cidadeverde.com

Como consumir Ovo de Páscoa sem fugir da dieta

Falar de Páscoa e não lembrar dos saborosos ovos de chocolate é quase impossível! Mas é preciso ficar em alerta! Pois o consumo excessivo de chocolate pode estragar os planos de quem está brigando com a balança para manter o peso. A nutricionista Lilia Monteiro explica que, além da grande quantidade de gordura presente em alguns tipos de chocolate, o grande vilão da dieta é o excesso de açúcar contido nesses produtos. Ela diz que o melhor tipo de chocolate é o amargo, que tem maior quantidade de cacau e menor índice de açúcar. “Quanto mais cacau o chocolate tiver, mais benefícios para a saúde, como a diminuição do risco de doenças cardiovasculares”, complementa.

Lília afirma que os chocolates possuem uma substância chamada flavonoide, que promove o bom funcionamento dos vasos sanguíneos e é encontrada em quantidade maior naqueles com índice de cacau acima de 60%. Outro benefício do chocolate, segundo a nutricionista, é fornecer a sensação de bem estar, pois ajuda na liberação do hormônio serotonina. Por isso, a recomendação da especialista é evitar o consumo dos chocolates brancos e ao leite, porque têm maior quantidade de gordura. Mas, se esse for o seu preferido, a dica é consumir em pouca quantidade. O recomendado é que o consumo diário não ultrapasse 25 gramas, o que equivale a uma barra pequena ou dois bombons.

Para quem não quer perder a forma, a Lilia Monteiro destaca que o ideal é ingerir o chocolate depois das refeições que incluam salada, porque a fibra dos legumes diminui a absorção do açúcar e da gordura. Outra dica é fracionar o ovo de Páscoa e consumir ao longo dos dias. Para quem ignorou as orientações e se excedeu no consumo de chocolate, a dica da nutricionista é compensar após o feriado, bebendo muita água, ingerindo frutas e legumes e evitando doces e frituras. Os sucos detox e a intensificação dos exercícios físicos também devem fazer parte da rotina de quem quer perder o peso adquirido durante o período.