Cidadeverde.com

Dia do Psicólogo: Profissionais receberão homenagem na Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Teresina realiza, nesta sexta-feira (28), sessão solene em homenagem ao Dia do Psicólogo, oficialmente comemorado hoje (27). O evento, que acontece a partir das 9h, no plenário José Omatti, é proposto pela vereadora Teresa Britto (PV). O presidente do Conselho Regional de Psicologia do Piauí, Eduardo Moita, ressalta a importância do momento para profissionais e estudantes de psicologia. “A psicologia é uma ciência que estuda o comportamento das pessoas. Não vê só o individual, mas tudo que o cerca. É uma das áreas mais importantes no segmento da saúde, pois atua no diagnóstico e na prevenção. Será um momento não apenas de celebração, mas de debate de temas atuais e pertinentes para nossa categoria”, frisa. A vereadora Teresa Britto, que também é psicóloga, fala dos avanços conquistados pela categoria no Piauí. “Conseguimos desmembrar o Conselho Regional, que antes era vinculado ao do Ceará, e já conquistamos uma série de avanços. A sessão, além de homenagear todos os profissionais, também vai discutir melhorias para a profissão no Estado”, comenta.

Ouvir música clássica ativa o aprendizado e a memória

Escutar música clássica com frequência ativa os genes associados à função cerebral e ajuda a prevenir as doenças neurodegenerativas, segundo um estudo divulgado por cientistas da Universidade de Helsinque, na Finlândia.

Os resultados mostraram que ouvir música clássica aumenta a atividade dos genes envolvidos na secreção e transporte do hormônio dopamina, na intensidade das sinapses, no aprendizado e na memória.

Além disso, a música reduz a atividade dos genes envolvidos na neurodegeneração, normalmente envolvida em doenças como Alzheimer e Parkinson, entre várias outras.

A equipe estudou 48 voluntários que ouviram o Concerto para Violino número 3, de Mozart.

Mas infelizmente, o efeito não foi o mesmo para todos os voluntários. “Os efeitos genéticos foram identificados apenas nos participantes que são muito fãs de música ou músicos profissionais, o que ressalta a importância que a música é algo muito familiar”, explicaram os autores do estudo.

 

Fonte: Diário da Saúde

Contar história para criança dormir ajuda no desenvolvimento do cérebro

Quem é da década de 80 ou 90 já deve ter passado por isso! Era comum os pais lerem ou contarem histórias para seus filhos pegarem no sono. Ainda tem quem faça isso, mas creio que seja com menos frequência... Só o que muita gente não sabe, é que esse hábito ajuda no desenvolvimento cerebral dos sapecas. A informação é de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos que foi publicada recentemente na revista Pediatrics.


De acordo com os pesquisadores, já é sabido que a leitura para criança ajuda no desenvolvimento da linguagem, mas pouco foi analisado do efeito disso no cérebro infantil. Para investigar isso melhor, os especialistas analisaram o cérebro de 19 crianças com entre 3 e 5 anos enquanto ouviam histórias escolhidas para suas idades, monitorando a atividade cerebral através de ressonâncias magnéticas. 

 

 

Foi observado que as crianças cujos os pais liam para elas com mais frequência ativavam áreas diferentes do cérebro, principalmente em uma região do hemisfério esquerdo chamado córtex de associação parietal-temporal-ocipital, onde há a integração sensorial, principalmente dos estímulos sonoros e visuais. Essa região já é estimulada em crianças maiores que leem sozinhas, mas não se imaginava que isso também ocorresse em crianças menores que ouvem histórias. 

 

Além disso, por mais que as crianças estivessem apenas ouvindo as histórias, as que estavam mais acostumadas com esse hábito ativavam regiões cerebrais ligadas a visão também. Ou seja, elas têm maior facilidade para imaginar e ver as cenas narradas. E provavelmente crianças que desenvolvem essas habilidades nessa idade poderão desenvolver imagens e histórias apenas através de palavras no futuro. Dessa forma, é mais fácil para elas começarem a ler livros sem figuras e também estimularem sua criatividade desde novas. 

Prefeitura no PI abre concurso para fisioterapeutas, médicos, enfermeiros e psicólogos

A Prefeitura de Paulistana, no Piauí, publicou edital de concurso público com vagas efetivas para profissionais de Enfermagem, Fisioterapia, Medicina e Psicologia. Os aprovados atuarão por 2 (dois) anos, com possibilidade de prorrogação por igual período. Confira a seguir mais informações sobre o certame.

 

 

Cargo e remuneração:
Enfermeiro 40h - 2 vagas - Salário: R$ 3.400,00
Fisioterapeuta 20h - 2 vagas - Salário: R$ 2.000,00
Psicólogo 40h - 1 vaga - Salário: R$ 2.300,00
Médico 40h - 6 vagas - Salário: R$ 8.500,00

 

Inscrição:
As inscrições devem ser realizadas pelo site http://www.institutomachadodeassis.com.br/ até o dia 22 de Setembro de 2015 e a taxa de inscrição no valor de R$ 80,00 deve ser paga até o dia 22 de Setembro de 2015.

 

Provas:

O processo seletivo do concurso público da Prefeitura de Paulistana será composto por uma Prova Objetiva, a qual será dividida em:
 
Língua Portuguesa - 15 questões
Informática - 5 questões
Conhecimentos Específicos da Área - 20 questões

 

Data e local:
A Prova será realizada no dia 18 de Outubro de 2015 em horário e local a serem divulgados a partir do dia 16 de Outubro de 2015 no site http://www.institutomachadodeassis.com.br/.

 

Fonte: Editora Sanar

Futura vacina contra o câncer de mama surpreende cientistas

Cientistas da Universidade de Nottingham Trent, no Reino Unido, identificaram uma potencial nova forma para combater o tipo mais agressivo de câncer de mama e extremamente difícil de tratar, conhecido como triplo negativo, que, no futuro, pode levar a uma vacina contra este tipo da doença. Estima-se que 12% dos casos de câncer de mama diagnosticados em todo o mundo sejam do tipo triplo negativo. A descoberta foi publicada na revista científica Clinical Cancer Research.

O estudo afirma que a presença de uma proteína específica do câncer parece mostrar o quanto pacientes com o tipo triplo negativo do câncer de mama podem responder de forma positiva à quimioterapia. Com isso, os pacientes seriam poupados de um tratamento que não traria benefícios no caso deles, pelo contrário, acarretaria em sérios efeitos colaterais, justamente por sua resposta à quimioterapia não ser satisfatória.

O estudo foi focado na molécula HAGE, que é conhecida pela sua habilidade de conduzir o curso do câncer e pela capacidade de ativar respostas do sistema imunológico. Para tanto, eles analisaram tecidos tumorais de mais de mil pacientes com o tipo triplo negativo do câncer de mama, tanto os que tinham recebido alguma forma de quimioterapia quanto os que não foram tratados desta forma.

A análise mostrou que pacientes que tinham grandes níveis da HAGE, mas não haviam recebido quimioterapia, apresentavam um risco maior de óbito em decorrência da doença quando comparados com os que não indicavam a presença da proteína. O estudo também mostrou que pessoas que indicavam a presença da HAGE e receberam quimioterapia à base de antraciclina aparentavam menor riso de óbito em decorrência do problema do que os que não indicavam a presença da proteína.

 

 

Os cientistas também descobriram que apresentar a proteína está relacionado à presença de células de defesa, linfócitos, infiltrados nos tumores. Os linfócitos têm o potencial de atacar as células tumorais e a presença deles está relacionada com melhores resultados clínicos em vários casos de câncer.

Com isso, os cientistas acreditam que a HAGE propicia a base para a criação de uma vacina terapêutica para o câncer de mama do tipo triplo negativo e para o desenvolvimento de um tratamento combinado entre a quimioterapia e a vacina, visando melhores resultados.

Segundo os pesquisadores, além da urgente necessidade de um tratamento mais individualizado para pacientes com o tipo triplo negativo do câncer de mama, o potencial imunogênico da HAGE e a sua grande expressividade proteica nos tumores, comparada com tecidos sadios, é o que pode fazer deste tipo de câncer a melhor opção para a vacina. Eles já estão trabalhando nos testes para comprovar esta hipótese.

 

O que é o tipo triplo negativo de câncer de mama?

O triplo negativo, ou carcinoma inflamatório, raramente apresenta receptores hormonais, ou seja, não está ligado à fabricação de hormônios pelo organismo como a maior parte dos cânceres de mama. Ele é a forma mais agressiva da doença e também a mais rara. O carcinoma inflamatório se apresenta como uma inflamação na mama e frequentemente tem uma grande extensão. O câncer de mama do tipo inflamatório também começa nas glândulas que produzem leite. As chances dele se espalhar por outras partes do corpo e produzir metástases são grandes.


Fonte: Minha Vida

Posts anteriores