Cidadeverde.com

60% das perdas de visão são decorrentes de problemas não corrigidos

Hoje vamos fazer um alerta sobre um dos bens mais preciosos que temos, que é a nossa visão. Somente no Brasil existem 1,2 milhões de pessoas cegas, segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. A situação é considerada preocupante, pois estudos comprovam que pelo menos 60% desses casos poderiam ter sido evitados com tratamentos simples. É o caso da miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia, que poderiam ser controlados apenas com o uso do óculos. Esses problemas representam a segunda principal causa de baixa visão no mundo.

A prevenção deve começar bem cedo

Os cuidados com os pequenos devem começar ainda na maternidade. O Teste de Olhinho, por exemplo, obrigatório em algumas unidades federativas, é capaz de diagnosticar doenças que exigem tratamento imediato, como o retinoblastoma — tumor na retina — e a catarata congênita. Se nada for detectado, o bebê deve ser levado ao oftalmologista aos três e seis meses para verificar sinais de má formação ocular ou estrabismo. Desse momento em diante, as consultas devem ser anuais, em caso de alterações visuais ou de acordo com a orientação do oftalmologista.

Polêmica no projeto que dispõe psicólogos nas escolas

A Comissão de Educação da Câmara Municipal de Teresina emitiu parecer contrário ao projeto que dispõe sobre o atendimento psicológico nas escolas da Rede Municipal de Ensino, de autoria da vereadora Teresa Britto (PV). O projeto objetiva aprimorar as habilidades desenvolvidas no âmbito escolar, além de dar assistência clínica e psicológica a alunos e professores.

De acordo com Teresa Britto, o projeto já havia tido parecer favorável da Comissão de Legislação e Justiça da Câmara e não é de competência da Comissão de Educação vetar um projeto por alegar inconstitucionalidade.

“Se a Comissão de Legislação e Justiça é favorável à medida, não há motivos para a Comissão de Educação emitir parecer contrário quanto à constitucionalidade, mesmo que o projeto esteja ligado à educação municipal. Vamos argumentar e dialogar com os membros da Comissão de Educação para que o projeto seja levado para votação no Plenário”, afirma a vereadora.

De acordo com a justificativa do projeto, muitos estudantes apresentam dificuldades educacionais em consequência de situações geradas pela sociedade, como evasão, baixo rendimento escolar, indisciplina e desestruturação familiar. A parlamentar do Partido Verde acrescenta que a presença do psicólogo no ambiente escolar é de suma importância para a melhoria da educação municipal.

“Temos casos de muitas crianças que possuem leves retardos mentais e dislexia que não são atendidas adequadamente pelo Poder Público Municipal, o que acaba provocando um déficit educacional. O auxílio do psicólogo é essencial nesses casos, por isso contamos com o bom senso dos demais vereadores na aprovação do projeto”, conclui Teresa Britto.

Chá de erva é nova descoberta para tratar malária

A novidade foi divulgada agora nesse mês de abril por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, o Inpa. a descoberta está sendo desenvolvida à partir de substâncias bioativas encontradas em mais de 15 espécies de plantas da região amazônica. Elas são capazes de eliminar parasitas da malária. Uma das substâncias que apresentaram melhores resultados foi uma planta medicinal conhecida na região como "caapeba-do-norte ou pariparoba. A erva é consumida em forma de chá para o tratamento não só da malária, mas também de outras enfermidades como febre, picadas de inseto, infecções urinárias e problemas digestivos. 


A malária
É uma doença infecciosa aguda ou crônica causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium, transmitidos pela picada da fêmea infectada do mosquito Anopheles, que introduz no sistema circulatório do hospedeiro os micro-organismos presentes na sua saliva, os quais se depositam no fígado onde maturam e se reproduzem. Desde 2000, os pesquisadores do Inpa realizam estes estudos, por meio do grupo de pesquisas do Laboratório de Princípios Ativos da Amazônia (Lapaam), coordenado pelo pesquisador Adrian Martin Pohlit, juntamente com o Laboratório de Malária e Dengue, tendo à frente o pesquisador Wanderli Pedro Tadei, em parceria com a Fundação de Medicina Tropical do Amazonas.

Uespi promoverá Seminário de Formação em Saúde

Com o tema "Clínica Ampliada e Integralidade", o Centro de Ciências de Saúde da Uespi (CCS) realizará nessa sexta-feira (17), a décima edição do Seminário de Formação em Saúde. Qualquer estudante ou profissional da área poderá participar. E o melhor! A inscrição é gratuita. Palestras e oficinas fazem parte da programação, que vai contar com convidadas de renome, como Vera Lúcia Hodjaoglanian, que é representante da Fiocruz do Mato Grosso do Sul. Também está com a presença confirmada, a Maria Eugênio Carvalho Carnevalli, que é enfermeira do Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira, de Campinas-SP. O evento vai acontecer durante todo o dia, no auditório do CCS, que fica no Centro de Teresina. O seminário tem o apoio do Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde, Fundação Municipal de Saúde, Fiocruz e Universidade Estadual do Piauí. 

Palestra gratuita para fisioterapeutas e estudantes

Conhecimento nunca é demais e sempre deve ser uma busca constante para quem deseja ficar atualizado e se destacar no mercado. A Liga Acadêmica de Fisioterapia promoverá no próximo dia 04 de maio uma palestra sobre Avaliação Fisioterapêutica Clínica e Funcional de Membros Inferiores. A entrada é gratuita e é direcionada a profissionais e estudantes da área. O evento vai acontecer na Uespi-Facime, no Centro de Teresina. O palestrante convidado é o dr. Kelson Gomes, que possui ampla experiência no segmento.

Posts anteriores