Cidadeverde.com

Despertador toca, você acorda, mas continua deitado: Síndrome do Despertador!

Eu achei oportuno fazer essa postagem porque eu me vi na situação. Tente visualizar essa situação, que talvez até você passe por isso: O despertador avisa que está na hora de começar mais um dia de compromissos. Porém, um "peso" vem no corpo e faz com que permaneçamos mais tempo deitados, com uma sensação muito confortável. Até parece besteira, mas especialistas descobriram que isso pode virar uma mania. É um distúrbio que tem como característica principal o desejo quase incontrolável de ficar deitado.

O neurologista do Instituto de Medicina do Sono de São Paulo, Shigueo Yonekura, explica que o problema é uma manifestação do enfraquecimento do sistema nervoso central (neurastenia), provocado por cansaço psicológico, mental ou pela ingestão de fortes medicamentos. A incidência é maior nas mulheres com idades entre 20 e 40 anos e nas pessoas idosas. O alerta fica para quem deixa esse distúrbio atrasar compromissos da vida diária. É esse o momento de procurar a ajuda do especialista. O tratamento é composto por psicoterapia, atividades físicas e, em alguns casos, até a administração de medicamentos.

No meu caso, talvez, seja cansaço psicológico. Agendando consulta ao médico em 3, 2, 1... (Risos)

Oficina vai ensinar técnicas de amamentação

Que o leite materno é considerado o alimento mais completo para o bebê, isso não é novidade. O que se busca, entre os profissionais de saúde, é que as mamães sejam incentivadas a amamentar. Mas quem é mãe de primeira viagem, geralmente sofre com muitas dúvidas e até a falta de jeito para cuidar do bebê. Para ajudar essas mamães, será realizada em Teresina a Oficina de Preparação para Amamentação. Na programação, serão abordados os seguintes conteúdos:

- Conhecendo a mama,

- Técnicas de pega, postura e posição

- Massagem na mama

- Ordenha

- Ergonomia do quarto

- Funções e uso de produtos específicos para auxiliar a amamentação

A oficina será realizada no próximo dia 28 de março, às 09h da manhã, no ambulatório da Maternidade Santa Fé. Mais detalhes sobre essa interessante atividade você adquire pelo telefone (86) 9998 8816/ 9433 8043. Será servido um coffe break para as participantes.

ALGUMAS CURIOSIDADES (Fonte: Bebê Atual)

Colostro - Nome do primeiro leite materno (até ao 6º dia após o parto). É um leite muito rico em proteínas, sendo de cor amarelada. Confere ao bebê a primeira protecção imunitária.

Descida do leite - Passagem do colostro para leite maduro. Este é produzido em maior quantidade. Tem uma coloração mais esbranquiçada.
    
Composição do leite – Este varia durante a mamada: no início é mais rico em água e, após mais ou menos 5 minutos, fica mais rico em matérias gordas, de modo a saciar o bebê. É por isso que se deve esvaziar primeiro uma mama antes de se passar para a outra.

Estudo diz que Smartphones causam lesões nos dedos

Quem não tem um smatphone hoje em dia? Eles são celulares que parecem computadores e atraem os usuários a passarem muito tempo acessando a internet. É aí onde nasce o problema, que foi comprovado por meio de um estudo no Canadá. A pesquisa ouviu 140 pessoas jovens, as quais 80% delas relataram sentir alguma dor na mão. A mais relatada foi a do polegar. Quem tem internet no celular tem 2,21 vezes mais chances de desenvolver dor nesse dedo, comparando aos usuários que utilizam celular sem internet.

Aqui no Piauí, a estudante de Fisioterapia, Luciana Cardoso, iniciou uma pesquisa de campo sobre o assunto. O resultado será divulgado no fim desse ano. O trabalho visa mostrar a realidade do problema na nossa região e quais os tratamentos adequados para tratar as lesões.

O Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas afirma que esse hábito fez surgir muitos pacientes com lesões nas mãos. O ortopedista, Mateus Saito, explica que a cada clique que o polegar faz, há um movimento de extensão. Então, após várias mensagens digitadas, acontecem microlesões no tendão extensor que inflama. "A articulação da base do polegar também se inflama pelo excesso de atrito do movimento circular desse dedo", diz o ortopedista.

A recomendação dos especialistas, para evitar lesões no polegar, é digitar a mensagem com a mão que não esteja segurando o celular. Caso seja necessário o uso frequente desse recurso tecnológico, é preciso procurar a ajuda de um fisioterapeuta que possa orientar sobre exercícios de fortalecimento das mãos. As dores podem ser amenizadas com o uso de medicamentos analgésicos ou compressa de gelo.

 

O blog VIDA ilustra para você essa explicação para evitar as lesões no dedo polegar:

Essa é a forma errada de usar o smartphone que pode provocar lesões no polegar. A mesma mão que segura o aparelho, é a que digita os textos. Assim fica mais fácil de acontecerem microlesões

 

Essa é a forma correta de digitar mensagens no smartphone. Segurar o aparelho com uma mão e escrever com a outra pode evitar problemas na articulação da mão

Enviando...

 

 

Farmácia Magistral é tema de seminário para acadêmicos e farmacêuticos

Gestão da Qualidade na Farmácia Magistral e Atividade Clínica do Farmacêutico na Farmácia Magistral são os temas dos dois minicursos oferecidos no III Seminário de Aprimoramento para Acadêmicos e Profissionais Farmacêuticos, que acontece dia 28 de março, das 08h às 18h, no Auditório do SEBRAE-PI, na Av. Campos Sales.

O número de farmácias magistrais no Brasil tem aumentado nos últimos anos e um dos motivos para o aquecimento desse mercado é a relação com a vantagem de que a terapêutica personalizada permite a adequação de doses, associação de fármacos e escolha da forma farmacêutica mais adequada ao paciente. Além disso, é possível preparar medicamentos órfãos, inclusive aqueles retirados do mercado pela indústria farmacêutica por razões econômicas ou outras, viabilizando também outros usos para medicamentos tradicionais.

Apesar das vantagens do medicamento manipulado, a farmácia magistral encontra alguns obstáculos à sua consolidação e estabilidade no mercado. O maior destes obstáculos é a perda da credibilidade junto à classe médica, órgãos sanitários e sociedade decorrente de desvios na qualidade de alguns medicamentos manipulados. Parte deste descrédito está relacionado com a suposição de que o medicamento magistral não seguiria os mesmos critérios rígidos de controle de qualidade do medicamento industrializado e dessa forma não teria a mesma eficácia e segurança deste. O fato é que a qualidade é um atributo básico e essencial para garantir a eficácia e segurança de qualquer medicamento, seja ele magistral ou industrializado.

Os minicursos serão ministrados pelo paulista Ivan da Gama Teixeira, especialista em Homeopatia pela Associação Paulista de Homeopatia e membro da ABFH (Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas) e da Anfarmag (Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais).

As inscrições estão abertas para estudantes de Farmácia e profissionais farmacêuticos e podem ser feitas através das acadêmicas Raissa Rocha (86-9852.4242), Stephanya Carvalho (86-9937.7513) e Erika Pinheiro (86-8150.0910) ou no dia e local do evento.
Todos os participantes receberão certificado de 10 horas.

 

Fonte: Ascom do CRF-PI

"Desconectar" ajuda a combater o estresse no trabalho

Que o estresse é considerado o mal do século, não é novidade. O blog VIDA leu um artigo americano que consideramos interessante e que foi publicado na revista Forbes, de autoria do especialista em controle emocional, Travis Bradberry. Ele afirma que o estresse tem dois lados, o bom e o ruim. Segundo Travis, o estresse pode melhorar o desempenho no trabalho, pois pessoas relaxadas demais demoram a se interessar e a ter concentração nas atividades. Porém, o especialista diz que estresse demais deixa o profissional muito ansioso e tem uma chance maior de dar um "chilique". O ideal é controlar o nervosismo, que não é nada fácil. Mas aqui seguem oito dicas de Travis Bradberry que podem diminuir o nível de estresse no trabalho. E uma delas, pásmem, sugere que o profissional fique desconectado das tecnologias por um período de tempo. Confira:

1 - Agradeça pelo que você tem – É cientificamente provado que quem agradece é menos estressado. De acordo com uma pesquisa da Universidade da Califórnia em Davis (EUA), pessoas que cultivaram uma atitude de agradecimento reduziram os índices de cortisol – hormônio relacionado ao estresse – no sangue.

2 - Não use a expressão "e se" – Segundo Bradberry, essas duas palavrinhas, quando juntas, "colocam lenha na fornalha do estresse. As coisas podem se desenrolar em infinitas possibilidades. Para que ficar pensando no pior que pode acontecer?

3 - Fuja da "hora do café" – No momento em que todo mundo se junta para aquele cafezinho da tarde, raramente o papo é otimista, certo? Conversas pessimistas atraem o estresse. 

4 - Seja otimista – Um "truque" complementar às duas últimas dicas. Quando você pensa positivo, seu cérebro é direcionado para assuntos que não trazem nenhum estresse à mente.

5 - Desconecte-se – A tecnologia trouxe inúmeros benefícios às nossas vidas, mas causou alguns problemas: um deles é a possibilidade de estar conectado ao trabalho 24 horas ao dia, sete dias por semana. Por isso, sempre que possível, desligue o celular e fique longe da sua caixa de e-mails. Se você continuar resistente à ideia, tente se desconectar em horários com a menor possibilidade possível de um contato. Conforme aumentar a confiança, estenda esses momentos offline.

6) Tome menos café – A bebida é um gatilho para a liberação de adrenalina, hormônio que nos deixa preparados para a ação. A adrenalina pode ser importante para fazer alguém correr ao se deparar com um urso, mas não é a maior aliada para quem precisa responder um e-mail delicado.

7) Durma – Colocar a cabeça no travesseiro e descansar por horas é essencial para a nossa saúde e todos sabemos disso. Em muitos casos, é difícil ter uma noite satisfatória de sono, mas faça um esforço.

8) Respire fundo – Esta é a maneira mais fácil de interromper um pensamento estressante. Apesar de respirarmos e nem nos darmos conta disso, quando inspiramos e expiramos devagar fazemos o cérebro dar prioridade a essa tarefa.

Posts anteriores