Cidadeverde.com

Quem fuma gasta em torno de R$ 3,5 mil reais por ano

Os danos causados pelo tabagismo são imensuráveis, sabemos disso, principalmente quando a vida do fumante está em risco. Valor nenhum é capaz simbolizar essa perda. Ainda assim, quem fuma ainda sofre com um "rombo" na renda anual totalmente desnecessário. Levando em consideração que o maço de cigarros custa em torno de R$ 10, fumantes podem acabar gastando aproximadamente R$ 3,5 mil reais por ano com o vício. 

Bichectomia é a cirurgia mais procurada pelas atrizes

Já ouviu falar em bichectomia? A técnica de cirurgia plástica tem por objetivo a remoção de parte da gordura da região da bochecha e é conhecida como corpo adiposo ou bola de Bichat. O procedimento tem sido cada vez mais procurado e sua finalidade é funcional e estética. Funcional pois reduz o mordiscamento da parte interna das bochechas e estética porque deixa o rosto mais fino e ressalta as maçãs do rosto.

Esse tipo de plástica, por já ter sido realizada em vários artistas de cinema e da música como, Jennifer Lopez, Renèe Zellweger e Kim Kardashian, tem chamado a atenção do público feminino. “Este tipo de procedimento, geralmente é pedido por mulheres, pois a estética facial é um dos fortes femininos, principalmente quando se trata das regiões laterais da face, como o entorno das bochechas”, explica o cirurgião plástico William Machado.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), afirma que desde 2014 até então, este tipo de procedimento tem aumentado, já que começou com uma média de 10 mensais. No ano seguinte foi triplicada esta quantidade e em 2016, cerca de 40 mensais. Este ano estes números estão bem maiores, a prova de que a estética facial é de fato o cartão de visitas das pessoas. O resultado do procedimento é um rosto bem mais definido e as maçãs mais evidentes, fazendo com que a pessoa tenha um perfil fino e magro.

O cirurgião William Machado explica que todas as pessoas têm a Bola de Bichat, mas o tamanho considerado normal é o de, aproximadamente, uma polegada. Como se trata de uma gordura muito difícil de perder, ela costuma ser a última sobrevivente em um processo de emagrecimento, por isso a cirurgia é uma solução.

“Durante a cirurgia, aplicamos anestesia, que pode ser com ou sem sedação, dependendo da paciente e a incisão intraoral é algo entorno de 1 a 2 centímetros, reduzindo a projeção das bochechas. O procedimento dura cerca de 40 minutos e a recuperação é semelhante à da extração de um dente do siso”, finaliza o cirurgião.

HGV registra aumento de cirurgias

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) realizou 1.281 cirurgias de média e alta complexidade no mês de maio, um aumento de 15,06% em relação a abril. Os dados são do relatório de cirurgias do período. O maior volume de cirurgia foi na ortopedia, com um total de 308 procedimentos, seguida de cirurgia geral, que realizou 188 intervenções, e urologia, que realizou 156 cirurgias. A área vascular realizou 142 procedimentos e as demais, realizaram uma média de 100 serviços. O relatório aponta ainda, que de janeiro a maio, já foram realizadas 5.324 cirurgias no HGV, sendo que o maior volume foi na ortopedia, com 1.322 procedimentos realizados.

Cirurgia vascular, aorta torácica

Alepi aprova piso salarial do farmacêutico

O Piauí deixa de ser o único estado brasileiro que não tinha piso salarial de farmacêutico estabelecido por lei. O projeto que institui o piso no âmbito do estado do Piauí foi aprovado em primeira votação, no plenário da Assembléia e teve votação favorável por unanimidade. Agora a pasta segue para segunda votação e sanção do governador Wellington Dias. O PL foi uma proposta do Conselho Regional de Farmácia junto ao Karnak.

A tramitação começou dia 6 de novembro de 2017, quando os diretores do CRF, na época presidido por Ítalo Rodrigues, e o conselheiro federal Osvaldo Bonfim, levaram o texto-base para o governador, que assinou o projeto e enviou para Assembléia. O PL prevê remuneração de R$ 1.600 mensais para jornada de 4 horas diárias e/ou 20 horas semanais, R$ 2.600 para jornada de 6 horas diárias e/ou 30 horas semanais, e R$ 3.200 para 8 horas diárias e/ou 40 horas semanais.

Sim! Dinheiro traz felicidade, segundo pesquisa

A máxima de que dinheiro não traz felicidade está equivocada, segundo dados de pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Quanto mais alta a renda do brasileiro, maior a pontuação no ranking de satisfação.Os entrevistados que recebiam até R$ 1.200 por mês – a faixa de renda mais baixa da pesquisa – tiveram a menor média de felicidade, 7,58 pontos. Na faixa de renda mais alta, pessoas que recebiam R$ 10 mil ou mais mensais, o nível de satisfação subiu para 8,22 pontos. Na pesquisa da FGV, a média de felicidade foi crescendo conforme a média de renda se ampliava: de R$ 1.200 a R$ 2.600 mensais, 7,77 pontos; de R$ 2.600 a R$ 5.250, 7,94 pontos; e de R$ 5.250 a R$ 10.000, 8,09 pontos.

“Quando você pensa em satisfação com a vida, você leva em conta vários aspectos, subjetivos e objetivos. A questão da renda é muito importante, é bastante tocada nas pesquisas de bem-estar no mundo inteiro. Quanto maior a renda, a média de felicidade é mais alta”, confirmou Viviane Seda, coordenadora da sondagem no Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Posts anteriores