Cidadeverde.com

Pesquisa: uma taça de vinho equivale a uma hora na academia

Uma pesquisa da Universidade Alberta, do Canadá, está dando o que falar. É que o estudo revela que uma taça de vinho tinto tem efeitos equivalentes no corpo ao que se obtém em uma hora de academia. Líder da pesquisa, Jason Dyck alega que isso é decorrente das altas quantidades de resveratrol (poderoso antioxidante) presente na bebida. O pesquisador explica ainda que os benefícios obtidos com o resveratrol são similares aos proporcionados pela academia, ou seja, eles melhoram a performance física, aumentam os batimentos cardíacos e atuam sobre a  força muscular, do mesmo modo que um exercício.

Mas isso, de forma alguma, pode servir de desculpa para abandonar o exercício físico e ficar com o happy hour. A polêmica descoberta dos canadenses deve beneficiar apenas pessoas com alguma deficiência física, já que, segundo Dick, o resveratrol pode simular um exercício ou potencializar os benefícios de alguma atividade que a pessoa com restrição física faça. Se esse não é o seu caso, o jeito é beber uma tacinha, mas não deixar de malhar, em hipótese alguma.


Fonte: Veja
Edição: Marcelo Fontenele

Rinoplastia melhora a autoestima e realiza correções nasais

A rinoplastia é a cirurgia plástica indicada para correção estética e funcional do nariz, promovendo um resultado harmônico com o rosto e natural. A cirurgia é realizada respeitando o desejo do paciente e a análise médica. O otorrinolaringologista, Dr. Erick Barros, pontua que a cirurgia é indicada para quem está insatisfeito com o formato natural do nariz, aumentando a autoestima. “Sugerimos para pacientes que possuem o nariz desarmônico com as demais características faciais ou para a correções nasais, como por exemplo a correção do septo nasal”, ressalta.

Médico otorrinolaringologista, Dr. Erick Barros

O médico enfatiza que para realizar o procedimento o paciente passa por uma série de exames necessários como exames de sangue e avaliação cardiológica, dosagem de sódio, potássio, ureia, bem como creatinina e coagulograma. Pode ser necessário também algum exame de imagem, como a tomografia computadorizada, para avaliar com mais detalhes a estrutura nasal. Nos casos em que estão associadas cirurgias funcionais, como a correção do septo nasal, serão necessários: raio-x da face e nasofibroscopia. Em geral, a rinoplastia pode ser feita a partir dos 15 e 16 anos de idade, pois o desenvolvimento facial do paciente já está concluído. A cirurgia é contraindicada para pacientes que apresentem doenças prévias em fase aguda, mulheres em fase de amamentação e ainda pessoas em uso de medicamentos anticoagulantes.

Entenda por que namorar faz bem à saúde

O contato afetivo com alguém envolve uma “explosão” de hormônios causadores das sensações de prazer e felicidade. Além disso, amar e ser amado nos faz mudar a rotina para melhor. Ficamos mais preocupados em manter uma boa aparência, comemos melhor, e tendemos a ver o mundo de uma maneira mais positiva, explica o psiquiatra Alexandre Saadeh, especialista em sexualidade do IPq (Instituto de Psiquiatra da USP).

- Quando você tem vínculo com quem te completa, há um estímulo que faz você se relacionar melhor com o mundo. Isso diminui a ansiedade e o risco de depressão.

Essa “química da paixão” é responsável pelos sintomas tão comuns aos apaixonados: taquicardia, suor e aquela sensação de calor no rosto quando se vê, ouve ou sente o cheiro de quem se gosta. Tudo devidamente coordenado pelo cérebro, responsável pela liberação da adrenalina e noradrenalina, serotonina e ocitocina, hormônios do “circuito de recompensa”, de acordo com a neurologista Sonia Buck, da Academia Brasileira de Neurologia.

- É o mesmo circuito alimentado por qualquer coisa que te dá prazer, seja um chocolate, sexo ou uma droga. Ele te mantém interessado naquele objeto ou pessoa que te dá uma sensação diferente. Mas esse desejo vai diminuindo com o tempo. Em média dura seis meses.

Alimentação balanceada ajuda no controle da síndrome do intestino irritado

A síndrome do intestino irritado é uma doença comum, crônica e que afeta o intestino grosso. A alimentação é um fator essencial para a prevenção e controle dessa doença. De acordo com a nutricionista Larissa Waleria, a síndrome pode causar dor abdominal, estufamento, constipação, diarreia ou até uma alternância dos dois. Dor de cabeça e cansaço também podem aparecer, além da presença de muco nas fezes. “Alguns sintomas costumam aparecer após a ingestão de determinados alimentos, como chocolate, gorduras, feijão, repolho, couve-flor, brócolis, leite, bebidas gaseificadas, álcool, entre outros”, pontua a nutricionista.

Nutricionista Larissa Waleria


 
Larissa Waleria ainda destaca que ter um estilo de vida saudável, uma alimentação balanceada, fracionada durante o dia, sem grandes volumes, fazer exercícios físicos, além de evitar stress ajudam a prevenir a doença. É salutar beber água e manter a hidratação, assim como preferir carnes brancas, frutas e vegetais, evitando os de cor verde escura, como espinafre, acelga e couve. Os sintomas da síndrome do intestino irritável podem ser facilmente confundidos com os sinais de outras doenças gastrointestinais. Por isso é importante consultar um médico para identificar a doença. Sem tratamento, a síndrome pode causar problemas mais graves à saúde.

Cuidados e alimentos que devem ser evitados para tratar o refluxo

Os cuidados que se deve ter com a alimentação para tratar o refluxo são:

Comer em menores quantidades a cada 2 ou 3 horas;
Aumentar o consumo de frutas e legumes;
Aumentar o consumo de produtos integrais, ricos em fibras;
Preferir carnes magras, peixes e leite e derivados desnatados;
Evitar beber líquidos durante as refeições;
Evitar comer de 2 a 3 horas antes de se deitar;
Evitar deitar ou fazer exercícios logo após as refeições;
Beber chá de camomila, pois ele atua acalmando o intestino e o estômago.
 

Os alimentos que devem ser evitados na dieta para refluxo são:
Gordura: frituras, carnes vermelhas, salsicha, linguiça e bacon, pois o excesso de gordura faz com que a comida fiquei mais tempo no estômago, aumentando a chance de refluxo;
Cafeína: café, chás e chocolate, pois estimulam o estômago, favorecendo o refluxo;
Bebidas alcoólicas: irritam o estômago e aumentam o refluxo;
Bebidas gaseificadas: refrigerantes e água com gás, pois aumentam a pressão dentro do estômago;
Pimenta: irrita o estômago e aumenta a acidez;
Carboidratos simples: farinha, macarrão e pão, pois diminuem a força do esfíncter que fecha a passagem entre o estômago e o esôfago.
 

 

Posts anteriores