Cidadeverde.com

A crise da mídia na 'Tempestade Perfeita'

 

Uma das mais recentes e importantes publicação sobre jornalismo é esse “Tempestade Perfeita”.

Um conjunto de experientes profissionais, a partir de suas próprias experiências, compartilham ideias que passam por desinformação, politização e polarização, diversidade nas pautas e redações, a união entre jornalistas e seu público, ética e responsabilidade, o estado da profissão, entre outros.

O livro apresenta um diagnóstico sobre o desgaste da verdade e da confiança na prática jornalística e de como isso pode afetar a democracia. Em seu texto nessa coletânea, o jornalista Merval Pereira aponta que “lutar pela liberdade de expressão enquanto se combate a desinformação é o complexo desafio destes novos tempos”.
 
As ‘fake news’ são discutidas através do novo fenômeno que passou a integrar a profissão: o fact-checking (checagem de fatos) e as agências verificadoras de notícias.

Nesses tempos de extrema polarização, o papel do jornalista na sociedade passou a ser questionado junto com os conceitos de imparcialidade e ética. O advento das tecnologias e as redes sociais transformaram cada indivíduo em potenciais produtores de conteúdo e isso tem aumentado o tom da discussão. 
Nesse sentido, Caio Túlio Costa propõe perguntas fundamentais e com isso análises ponderadas. 

‘O jornalismo pode ser praticado por pessoas não preparadas formalmente para profissão?’;

‘A imprensa profissional tem exercido seu papel nesse contexto de politização e polarização?’, só pra citar algumas.

Essa coletânea de textos debate e analisa as mudanças no jornalismo e se torna indispensável para definir o momento atual que passa o jornalismo.

A predominância de homens nas redações, pautando e destacando os assuntos que viram notícias também é discutido. Outro tema em destaque é a perda de publicidade e de público pelas instituições jornalísticas tradicionais. Esse por exemplo, é o grande desafio dos meios de comunicação impressos.

O livro não se destina somente aos profissionais da área, pelo contrário, dialoga facilmente com o leitor que não imagina como funciona uma redação. Uma das regras propostas pelo editor foi exatamente propor uma leitura bastante acessível. E é isso que você vai encontrar nesses diversos textos.

Uma ‘Tempestade Perfeita’ para esses tempos difíceis.(HD)