Cidadeverde.com

Top Gun 2 - Fórmula requentada vai causar o mesmo efeito: emoção e diversão

Top Gun 2. Mais voos e aventuras de Maverick. Cartaz: Divulgação

Outro dia topei com um velho e bom amigo que não via há algum tempo e ele disse: “Cara, você tá igualzim” (Termo do 'piauês' indicando que nada mudou).

Claro que tudo mudou, mas a conversa de hoje não é filosofia. Vamos falar é de Tom Cruise!

Só quem mora em outro planeta (e ainda nem tenho certeza disso) não conhece o filme 'Top Gun' de 1986.

Era um casal sensacional: Kelly McGuillis e Tom Cruise no cartaz de 1986. Foto: Divulgação

“Take My Breath Away”, a tentadora Kelly McGuillis, o vôlei de praia da moçada, as intensas tomadas aéreas (claro, né?), o passeio romântico de moto, os olhares, os desentendimentos e claro, a rebeldia heroica de Pete “Maverick” Mitchell.

Dias atrás vi o trailer de “Top Gun 2”, aguardada continuação do sucesso oitentista e percebi que assim como meu amigo disse comigo, Tom Tom tá igualzim.

Aí chegamos no ponto. O Maverick de Tom Cruise continua o mesmo no novo filme. E muito creio que também quase toda história no filme.

Cena icônica que todo garotão na década de 80 repetiu. Olha a cara das meninas lá atrás! Foto: International Network

A sequência traz um personagem a cara do ‘Goose’ (seu melhor amigo em 86), trilha instrumental com sintetizadores, cenas de aço e turbinas, turma no bar confraternizando (será que vai ter ‘You’ve Lost That Loving Feeling’?), cena de valorização de corpos na praia (vi uma bola de futebol americano), Ray-Ban Aviador, a morte de alguém querido e por fim, sai a beldade do filme anterior e entra a estonteante Jennifer Connelly.

Maverick na cena do passeio de moto em dois tempos: 1986 e 2021. A moto e a fila andam. Fotos: Divulgação  

Isso é ruim? (Balançando vagarosamente a cabeça para os lados). Nã nã nã nã nina nã nã.

Assistir esse novo Top Gun será: riso na hora certa, emoção na hora certa, vibração na hora certa, torcida na hora certa e conflito na hora certa, afinal Tom Cruise continua o mesmo.

Torquato é que insiste, “você mudou, mudei também”, mas mudar nem sempre é preciso.

"Será basicamente o mesmo filme, mas vejo vocês no cinema, ok?". E todos verão e será divertido. Foto: Divulgação

Lá em cima você pode ter pensado: “Esse Henrique é gaiato... Se comparando ao Tom Cruise ao pensar que os dois continuam iguais! Se toca, cara. As contas bancárias e o sucesso nem se comparam!”.

Você tem razão... E sinto que essa é missão impossível. (HD)