Cidadeverde.com

Chega aí... Xá contar umas rapidinhas aqui pra tu

Zé do Caixão. Por que o sucesso percorre o caminho inverso? O Brasil precisa reconhecer seus talentos essenciais. Foto: International Network 

1) Com a (boa) notícia da possibilidade de novos arremates na obra de José Mojica Marins (vulgo Zé do Caixão), uma nos EUA e outra no México, a tradição cinematográfica brasileira deve ficar contente e honrada.

Mojica teve a excelência de ter sido pioneiro do gênero por essas terrinhas e sua disposição para o talento cinematográfico não é diminuta. 

Portanto, devo dizer que nos últimos dias espalhou-se a notícia de que duas adaptações de sua obra irão acontecer. Uma pelas mãos de Elijah Wood (o Frodo de ‘Senhos dos Anéis’) e a outra, sem maiores detalhes, que virá do México.

O eterno Frodo é um artista que sempre ousa no cinema. O Brasil agradece. Foto: Divulgação

Não custa lembrar que no início dos anos 1990, Zé do Caixão teve seu cinema promovido nos EUA através da produtora ‘Something Weird’ e ficou bastante conhecido e muito reverenciado no mercado internacional.

Não há como negar: Clássico mundial. A inventividade e o pioneirismo de um grande cineasta mambembe e genial. Cartaz: Divulgação

Nos EUA, sua persona se transformou em ‘Coffin Joe’ e no México, ‘José del Ataúd’.

Ainda que no Brasil ele tenha recebido uma grande homenagem na série estrelada por Mateus Nachtergaele pelo Canal Space, esse artista merece muitos mais tributos. Acorda, Brasil!

2) Na última sexta (15) houve o anuncio do filme que irá representar o Brasil na disputa de uma vaga na categoria ‘filme internacional’ no Oscar: Deserto Particular, de Aly Muritiba.

Filme vai tentar uma vaga na categoria de 'filme internacional' no Oscar 2022. Torcendo, mas sei não... Cartaz: Divulgação

Sem mutos detalhes, o filme conta a história de um ex-policial que vai em busca de uma mulher – um interesse amoroso virtual - no interior da Bahia.

A estreia de "Deserto Particular" no circuito está marcada para o dia 18 de novembro.

Ano passado houve times de torcidas para ‘Bacurau’ e “A Vida Invisível De Eurídice Gusmão’. ‘A Vida’ ganhou a chance de representar, mas não conseguir seguir adiante.

Alguns filmes que tentaram a façanha anteriormente: "Central do Brasil", "O Pagador de Promessas", "O Quatrilho" e "O que É Isso, Companheiro?".

3) Após 11 anos os ‘Cassetas’ irão retornar para TV. E de início já provocam com o título do programa: Conversa Piada.

Ex-integrantes do Casseta & Planeta voltam para TV aberta. Faltam dois remanescentes, mas nem foram convidados. Foto: Divulgação

Irão comentar tudo que lhes convém e fatos da semana anterior à exibição do programa.

Noticiário, fofocas, política, comportamento, personalidades e mais uma série de alvos que vão abastecer a fina ironia e cinismo da trupe. 

4) A Pantera Cor De Rosa está triste. O seu criador David DePatie faleceu aos 91 anos.

DePatie e sua criação. Ainda proporcionou um sucesso da música instrumental com Henry Mancini. Foto: International Network

Ele é possuidor de uma digna carreira na indústria dos quadrinhos e a Pantera é sua obra-prima. Um clássico de tiradas cômicas associado diretamente ao músico Henry Mancini.

Encomendada pelo grande diretor Blake Edwards que dirigiu Peter Sellers no magnífico “The Pink Panther”, logo adquiriu vida própria fora do cinema com sua animação.

O público junto com o felino cor de rosa choram juntos. Condolências.(HD)