Cidadeverde.com

Gilberto Braga - Um autor de novelas que criou vilões memoráveis

Gilberto Braga: Com sua partida, o panteão de ouro da dramaturgia brasileira perde um pouco do seu brilho. Foto: Divulgação

Sou (era) fã da novela brasileira. Acompanho desde que nem me entendia como gente.

Gabriela em 1975. Estúpido Cupido e Saramandaia em 1976. Certamente todas tiveram muita influência na minha formação.

Meus nomes são superlativos: Sônia Braga, Walter Avancini, Dias Gomes, Janete Clair, Lima Duarte, Ivani Ribeiro, Cuoco e Tarcísio, Glória e Betty, Dina Sfat, Milton Gonçalves, Hugo Carvana, Zé Wilker e Paulo Gracindo, entre outros mais.

Gilberto Braga também está entre esse grupo olimpiano da televisão.

Gilberto Braga (sentado) e seu marido Edgar Moura. Foto: Divulgação

“Carpinteiro de vilões”, apresentou um conjunto de terríveis personagens que os brasileiros amaram odiar. ‘Vale Tudo’, ‘O Dono do Mundo’ e ‘Celebridade’ tiveram esses tipos fabricando o ódio da audiência.

Foi com ‘Escrava Isaura’ que bateu na porta da fama. Seguiu como a novela com maior penetração internacional e mostrou a teledramaturgia brasileira pro mundo inteiro.

Esse curioso caso de uma trilha internacional de... Escrava Isaura. E com 'Blue Moon'. Tenho que investigar. Foto: International Network

‘Dancing Days’ em 1978 foi outra novela excelente. Moda, música, figurino e gírias tomaram de conta do Brasil.

E tem mais. Gilberto Braga se envolvia pessoalmente na escolha das (fabulosas) trilhas sonoras de suas novelas.

Bailei muito ao som das trilhas internacionais. Beijava e namorava todas as vizinhas nas festinhas. Foto: Acervo 

As trilhas sonoras da citada ‘Dancing’ junto de outras como ‘Água Viva’, ‘Brilhante’ e ‘Louco Amor’ são preciosas.

Uma outra maravilha eram as trilhas sonoras das novelas. Até 1989... Depois avacalhou. Foto: Acervo

A teledramaturgia atual – bem pessoal isso – passa longe da qualidade, e sem anacronismos culturais, do quilate de atores, roteiristas e diretores de outrora.

A partida de Gilberto Braga deixa outra lacuna difícil de ser preenchida. Sua obra, suas descobertas e seu talento, esses são para sempre e dão orgulho ao Brasil. (HD)