Cidadeverde.com

'1000 Coisas Pra Fazer': Cinema Nacional, política e Dostoiévski

1984 até 2021: Chega aos cinemas uma continuação direta da franquia clássica dos caçadores de fantasmas. Foto: Divulgação

A moda é reciclar (Essa Industria Cultural, hein?). Então vamos nos juntar ao que vale o ingresso. Estreia nos cinemas locais a quarta história da famosa franquia com Bill Murray e Sigourney Weaver, falo de “Caça-Fantasmas” (Ghostbusters).

Dizem as (boas) más línguas que é muito bom e faz o que promete uma franquia assim: Divertir.

O episódio com as ‘caçadoras de fantasmas’ (um filme muito ruim) foi completamente ignorado por essa continuação. A Indústria Cultural também é impiedosa. Nesse caso foi justa.

Agora são caçadores mirins. (Na verdade acho que esse novo filme deverá ser um Stranger Things com etiqueta e pedigree e isso é deveras bom!)

Teremos nos dias 19, 20 e 21 Cinema Nacional na Oficina da palavra. “Uma Mulher Chamada Esperança” de Flávio Guedes terá exibições na sexta, sábado e domingo em horários diferentes: sexta 7 da noite, sábado 5 da tarde e domingo 11 da manhã. Ingressos 20 inteira e 10 meia.

Esperança Garcia: Exibições especiais na Oficina da Palavra dias 19, 20 e 21 de novembro. Cartaz: Divulgação

O filme narra a sofrida vida da escravizada Esperança Garcia juntamente com sua família e demais escravizados da Fazenda Poções no Piauí, nos idos do século XVIII, entre os anos de 1760 e 1770. Novembro é o mês da consciência negra, portanto não perca essa oportunidade de conhecer essa história.

A história do Brasil foi remontada por Carla Camurati em seu novo filme: “8 Presidentes e 1 Juramento”. E é um retrato pessimista.

São duas horas (confesso que eu queria mais) de eleições, sucessos, fracassos, corrupções e tudo aquilo que já sabemos ser bem comum no Palácio do Planalto.

Novo filme de Carla Camurati promete mais discussões nessa polarização infernal. Cartaz: Divulgação

Temo que claro, polêmicas irão entrar no debate se o filme conseguir penetrar na difícil plateia brasileira, mas isso é que constrói as discussões.

Depois continuo com mais informações sobre o filme.

Estamos ultrapassando os duzentos anos de nascimento de Dostoievski. Pague esse tributo a ele e outro tributo para literatura lendo um dos seus melhores escritos (nossa, como é difícil fazer essa escolha). “Os Demônios”.

Não passe sua vida sem demônios. Capa: Divulgação

Já que falamos da Rússia, aproveite e procure (você vai me agradecer) “O Mestre e a Margarida” de Mikhail Bulgakov. Aniversário de ‘Dostô’ e a dádiva será sua. (HD)