Cidadeverde.com

Sejus confirma que secretário de Justiça continua no cargo

O diretor de assistência militar da Secretaria de Justiça, tenente-coronel Luís Pitombeira, confirma que o secretário de Justiça Carlos Edilson Rodrigues Barbosa de Sousa continua no cargo. O Ministério Público do Piauí recomendou ao Governo do Piauí a exoneração do secretário após seis mortes ocorridas dentro da Cadeia Pública de Altos, por, segundo o MPPI, intoxicação.

O tenente-coronel esclarece que a Sejus trabalha desde os primeiros casos da intoxicação na Cadeia Pública de Altos.  "A nossa preocupação, a preocupação do secretário e de toda a equipe, era de trabalhar e restabelecer a saúde dos presos que estavam acometidos.  Nós já estamos com três semanas sem essa problemática. Além desse trabalho forte que o secretário vem tendo com a saúde, para que não haja mais mortes, estamos com análises sobre o que pode ter causado essa intoxicação ou esse problema de doenças nos presos".

O coronel disse em entrevista ao Jornal do Piauí, nesta segunda-feira (15), que as equipes de saúde da Sejus, da Vigilância Sanitária e da Saúde fazem exames e análises para identificar o que levou os presos a adoecerem, na tentativa de buscar as formas de contaminação para que não ocorra novamente.   

"Com relação as informação, o que tenho é que tudo aquilo que foi solicitado ao secretário tanto do Ministério Público como da Defensoria Pública, e demais órgãos, ele vem prestando de forma célere. Diz aquilo que ele tem conhecimento, fatos que ele não tem conhecimento ou que não são ditos na penitenciária". 

"A Secretaria tem trabalhado com confirmações ou comprovações laboratoriais. O problema foi de saúde e essas afirmativas quem vai nos fornecer são os órgãos governamentais. Nós não vamos nos antecipar sem ter de fato conhecimento comprobatório. Não vamos criar expectativas de um caso que pode ou não ter acontecido. Até o momento, não há uma conclusão (sobre o que causou o adoecimento e morte). Precisamos de exames laboratoriais específicos, e ainda não temos em posse".  

O secretário continua no cargo, diz o tenente-coronel. Até o momento não há indícios de afastamento. "O secretário vem trabalhando. Ele é um dos que mais trabalham, de domingo  a domingo,  e está empenhado, dedicado e preocupado com essa causa. Preocupado bem mais porque a responsabilidade é dele, e nunca e se eximiu de responsabilidade ou de informação".   

 


Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

 

Carlienne Carpaso 
[email protected]