Cidadeverde.com
Bicharada

"Cãofeiteira" fatura preparando ceias de Natal para pets

  • 56458775-d924-403e-8ccb-61e45df5fede.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-46.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-42.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-37.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-36.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-33.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-32.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-31.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-30.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-25.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-24.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-21.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-19.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-18.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-17.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-16.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-15.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-14.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-13.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-12.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-11.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-10.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-9.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-8.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-7.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-6.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-5.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-4.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • doguinhos_.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

Por Graciane Sousa
[email protected]

Uma empresária em Teresina resolveu criar ceias de Natal para pets. Os kits vêm com 'cãonetone', bolinhas natalinas com biscoitos personalizados, bolos temáticos de Papai Noel, além de guloseimas como 'cãopcakes', brigadeiros, beijinhos e 'cãoxinhas', todos preparados com produtos naturais para não fazer mal à saúde de cães e gatos. 

Márcia Rosal se autointitula como cãofeiteira. No próprio apartamento, ela criou uma empresa e trabalha com encomendas para festas pets durante todo o ano. Em uma semana, a empresária chega a produzir até dez bolos, todos personalizados, de acordo com o aniversariante. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Festa preparada para uma 'cãofraternização' em uma creche para pets na zona Leste de Teresina

"Criei a empresa há pouco mais de um ano logo após minha irmã precisar fazer a festa do cãozinho dela aqui em Teresina e não encontrar uma empresa personalizada. A partir daí, fiz um curso em São Luís-MA  e trouxe para cá. A receptividade tem sido maravilhosa. Não tenho reclamação de clientes e nem dos próprios pets. Eles comem que é uma beleza. Sempre querem mais e os donos têm que controlar porque senão comem tudo e tem que ser moderado", disse Rosal. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Festa preparada para uma 'cãofraternização' em uma creche para pets na zona Leste de Teresina

Cãoxinha é uma das guloseimas preferidas dos pets

A 'cãofeiteira' explica que os bolos confeitados pets variam entre R$ 35 e R$ 45, de acordo com quantidade de convidados do aniversariante. 

"Não sai caro. Tudo é de acordo com o tamanho da festa se é para dez ou mais pets", reitera a empresária. 

Ela conta que, assim como os bolos, os demais produtos da ceia de Natal não levam ração. Tudo é à base de produtos naturais como farinha de arroz, farinha de trigo integral, carne, frango, banana, aveia e mel, chocolate fake e como temperos sal do himalaia, óleo de coco, azeite de oliva extra virgem, entre outros. O melhor é que todas as guloseimas podem ser deliciadas também por humanos. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Márcia Rosal trabalha somente com festas pets há cerca de um ano

"Os produtos são feitos com base no paladar dos pets. Por exemplo, colocamos pouco sal no alimentos para não afetar o organismo deles. Mas as comidas são para humanos também, vai depender do paladar de quem está comendo. Minha filha, por exemplo, adora as cãoxinhas", disse Márcia Rosal. 

Ela- que trabalhou por quase 20 anos na administração de uma grande empresa- conta sobre o prazer de trabalhar com festas pets. O negócio vem dando tão certo que entre os planos da empresária está a abertura de uma 'cãofeitaria' física. Atualmente, as encomendas são feitas virtualmente. 

"Gosto muito. É gratificante demais porque eles [pets] gostam muito e não mentem. Ver eles comendo não tem resposta melhor que essa. Humano sabe mentir, diz que tá gostando e no fundo não tá e o cachorro e o gato quando não gostam, não comem. Além do amor que a gente tem por eles e eles pela gente. Tudo isso não tem preço", disse Márcia Rosal. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Festa preparada para uma 'cãofraternização' em uma creche para pets na zona Leste de Teresina

 

AMOR SEM LIMITES

A advogada Carla Berenice é mãe do pequeno Dom. Ela que já fez dois aniversários do seu cãozinho diz que não há limites para o amor pelos animais e não vê como exagero as festas pets. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Dom já ganhou duas festinhas de aniversário

"Pra mim é uma terapia participar de festas pets com o Dom. Já fiz dois aniversários dele e acho errado quando alguém fala que é exagero fazer festas pets. Pra mim é errado a pessoa julgar o amor. Quanto mais amor melhor e de todas as formas", disse a mãe do Dom. 

O cãozinho Beto Falcão é o xodó do gerente Césario Farias que o considera como um filho. 

"Ele vai pro shopping com a gente, faz passeios, se é pra comprar algum presente, compramos pra ele. Quando você cria um cachorro e tem amor não tem como não dizer que é o filho. Não vejo nada disso como exagero", disse o pai de Beto Falcão.

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Cãozinho Beto Falcão sendo mimado pelo dono durante a "cãofraternização" da creche