Cidadeverde.com
Bicharada

Após mortes de cães, OAB pede reforço na fiscalização da venda de veneno

Frasco com veneno apreendido na casa da suspeita de envenenar cães em Teresina (Foto: divulgação DPMA)

Graciane Sousa
[email protected]

A Comissão Especial de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-PI solicitou reforço na fiscalização da venda de veneno agrícola em estabelecimentos comerciais. A solicitação ocorre após a morte de três cães em um único dia em Teresina com suspeita de envenenamento. A suspeita de cometer o crime foi presa nesta sexta-feira (21) quando equipes da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente  (DPMA) encontraram frascos de veneno, sendo dois conhecidos popularmente chumbinho, que teria sido usado para matar os cães.

Dois dos cães mortos com suspeita de envenenamento em Teresina (Foto: arquivo pessoal)

“Queremos que essa fiscalização seja maior nesses produtos que são frequentemente utilizados contra animais. Como se sabe, tal substância possui elevada toxidade aguda e, por ser ilegal, não possui registro junto à Anvisa. Em que pese este fato, tem sido bastante recorrente e preocupante o número de casos de animais não-humanos que, sendo vítimas de ato criminoso e cruel, acabam por vir a óbito ao ingerir este agrotóxico”, destaca a Larissa Marques, presidente da comissão.

O pedido de reforço na fiscalização foi formalizado através de ofício à Vigilância Sanitária do Estado. Larissa Marques explica ainda que a OAB acompanha os casos recentes de envenenamento de animais. 

“O que podemos fazer enquanto OAB é acompanhar as investigações da polícia e do Ministério Público. Todo trâmite já foi executado, agora, estamos no aguardo do fim das investigações para que os responsáveis sejam devidamente punidos, pois, reforçamos que envenenar animais, ou qualquer tipo de maus-tratos, são crimes previsto em nossa legislação”, reforça Larissa Marques.