Cidadeverde.com
Bicharada

Cão bravo significa um animal com o vírus da raiva?

Tutor deve ficar sempre atento ao comportamento do seu pet (Foto: Roberta Aline)

Por Graciane Sousa
[email protected]

O ataque de um cão a um bebê em Teresina levantou especulações sobre o animal estar infectado pelo vírus da raiva. Um cão bravo significa um animal doente? a resposta é: nem sempre. A veterinária Rosa Melo, especialista em clínica médica e cirúrgica de cães e gatos e Medicina Felina, explica que é necessário observar outros sintomas antes de afirmar que o pet tem a doença. 

"Realmente, um cão com raiva muda de comportamento, fica transtornado, late muito e fica com a salivação intensa. Ele fica um animal doente. O temperamento fica agressivo, deixa de comer, deixa de beber e alguns ficam sensíveis à luz e ao som. O tutor deve sempre observar a mudança de comportamento e não associar, de imediato, um cão bravo a um cão com raiva. Um cão raivoso acaba atingindo até o próprio dono que é aquela pessoa que ele tem um elo de afinidade", explica a veterinária. 

A raiva humana tem tratamento e com casos de cura no Brasil. Já a raiva em animais não tem cura. Por ser uma zoonose, o vírus pode ser transmitido dos animais para os seres humanos através de mordidas, arranhões ou pelo contato direto com a saliva. 

"Depois de adquirir a raiva, a doença avança muito rápido e o animal pode vir a óbito em 15 dias. ", reitera Melo. 

Veterinária Rosa Melo, especialista em clínica médica e cirurgica de cães e gatos e Medicina Felina (Foto: arquivo pessoal)

 

A melhor forma de prevenção da raiva é por meio da vacinação. Anualmente há a campanha gratuita de vacinação antirrábica, mas clínicas particulares em Teresina também comercializam doses da vacina. A raiva é transmitida através da mordida, sangue ou saliva de um cão doente. Gatos e alguns animais silvestres infectados também podem transmitir o vírus. 

"É recomendado que eles sejam vacinados a partir do quarto mês de vida. Depois do quarto mês, se a mãe for vacinada acaba transmitindo imunidade ao animal. Depois do quarto mês é necessário apenas o reforço anual. A vacina começa a fazer efeito após uns 15 dias" disse a veterinária.

Ela explica que a agressividade de um animal pode estar mais associada a questão de comportamento do que a uma doença como a raiva. 

"Um animal vacinado, quase que anula o risco dele transmitir raiva. Muitos tutores criam cães apenas como animais de guarda, deixam o animal o dia inteiro preso, distante do convívio das pessoas e isso deixa o animal agressivo, disse a médica veterinária.