Cidadeverde.com
Bicharada

Cães em situação de maus-tratos ganham novo lar após decisão da Justiça

Cães foram resgatados em situação de maus-tratos no último dia 04 (Foto: divulgação OAB-PI)

Os onze cães resgatados em situação de maus-tratos ganharam um novo lar após decisão do juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos de Teresina. O caso envolvendo os animais gerou polêmica e fake news que surgiram após o resgate quando os bichos foram levados a um abrigo e depois encaminhados ao Centro de Controle de Zoonoses para serem periciados e as provas juntadas ao inquérito policial. Com isso, circularam notícias falsas de que os cães seriam eutanasiados. 

A situação dos animais também gerou comoção e pedidos de adoção. A advogada Juliana Paz, presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-PI, recebeu um dos pedidos por adoção e acompanhou o caso até o desfecho da Justiça que determinou que os animais fossem levados a um lar.

Esta semana, os onze cães foram levados a um sítio e estão sob os cuidados de uma médica. A outra boa notícia é que os animais testaram negativo para leishmaniose. 

Cães sendo levados do Centro de Zoonoses para o novo lar  (Foto: divulgação OAB-PI)

"Primeiro procurei saber com a Delegacia do Meio Ambiente por que os animais foram retirados do abrigo e levados à Zoonoses. Nesse meio tempo, uma médica nos procurou e demonstrou interesse em adotá-los. Orientamos que ela solicitasse por escrito e enviamos um novo documento para a polícia, manifestando também a vontade dela em ficar com os bichos. Então, ela constituiu um advogado e conseguiu ficar com bichos por ter condições de espaço, limpeza e cuidados", explica Juliana Paz, presidente da Comissão dos Animais na OAB-PI. 


INQUÉRITO POLICIAL

A delegada Edenilza Viana, titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), reforça que a perícia foi fundamental para comprovar os maus-tratos e indiciar o antigo tutor do animais. 

"Após o laudo pericial ter sido concluído, em que se constatou os maus-tratos, o inquérito foi finalizado com indiciamento do autor do fato e encaminhamento à Justiça. Com isso, o juiz decidiu pela guarda dos animais. Os cães foram testados para leishmaniose e todos deram negativo. Agora, por decisão judicial, os animais possuem uma nova tutora e um novo lar", destaca a delegada Edenilza Viana.