Cidadeverde.com
Bicharada

Tatus são salvos no Piauí e soltos no Parque Serra da Capivara

Foto: divulgação PM

A Polícia Ambiental de São Raimundo Nonato salvou cinco tatus que foram capturados por caçadores na cidade de São João do Piauí, no interior do estado. Para conseguir resgatar os animais, a equipe fez campana policial durante a madrugada por cerca de 4 horas. Os caçadores alegaram que os bichos seriam consumidos. 

"Eram três da espécie conhecida popularmente como tatu-verdadeiro e dois tatus-china. O resgate foi possível após denúncias. Fomos ao local, já na saída de São João do Piauí, e ficamos de 4h30 da madrugada até as 8h30. Colocamos a viatura em uma área estratégica e quando os caçadores retornaram, fizemos o flagrante", explica o soldado Raifran Costa, da Companhia da Policia Ambiental de São Raimundo Nonato. 

Vídeos gravados pelos PMs mostra a situação dos tatus após serem submetidos a tamanho estresse. As imagens mostram os animais tomando água e sendo refrescados antes de serem soltos no Parque Serra da Capivara, área ambiental protegida.

O PM explica que durante a operação foram apreendidos também dois cães que eram usados para caçar os tatus. 

"É uma prática comum usarem cães nas caças. Eles soltam os animais e esperam ele latir. Então, eles vão até o local onde o cão tá indicando, levam pás e enxadas, até tirar o tatu da toca", conta o militar. 

Alem do crime ambiental pela caça ilegal dos tatus, os caçadores podem responder também por crimes de maus-tratos em relações aos cães que foram encontrados em uma pequena gaiola. 

Foto: divulgação PM

"Os cães não são devolvidos aos caçadores. Em São Raimundo Nonato trabalhamos em conjunto com a ONG Amigo dos Animais. Eles nos ajudam a reabilitar os cães com remédios e ração apropriada. Após estarem em perfeitas condições de saúde, são destinados a adoção por pessoas que não tenham nenhum vínculo de caça ou com algum caçador", acrescenta o soldado.