Cidadeverde.com
Bicharada

Polícia instaura procedimento para apurar vídeo de influencer com araras

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) do Piauí abriu verificação preliminar de inquérito para apurar a suposta posse ilegal de duas araras em cativeiro. O procedimento foi instaurado após um vídeo divulgado nas redes sociais de uma influencer. Nele, uma mulher aparece como se estivesse dando bebida alcoólica para as aves. No vídeo, ela ri e diz: cachaceirinha. 

O vídeo, que foi divulgado durante o fim de semana, teria ocorrido em Teresina e ganhou visibilidade também com um post da ativista Luisa Mell. "Além de vergonhoso, seu comportamento tb é criminoso [..] qual é a graça? Me conta?", publicou a ativista. 

Ao Bicharada, o delegado Emir Maia, titular da DPMA, confirma que foi registrado boletim de ocorrência e, de início, a investigação se dá pela suposta posse ilegal das araras. 

"Pelo vídeo, a influencer deu entender que está dando bebida alcoólica, mas a garrafa parece vazia. Isso não é crime. Temos que trabalhar nos limites da lei. Por outro lado, manter as araras em gaiola é crime, se o responsável por esses animais não tiver autorização, e é isso que estamos apurando, além de saber se o animal é da fauna nacional, se tem chip, entre outros", explica o delegado. 

A influencer que divulgou o vídeo ainda não foi intimada.  

"Estamos fazendo todo o procedimento. Vamos identificá-la civilmente, intimá-la para que possamos constatar se houve ou não crime ambiental", disse o delegado.

O blog não conseguiu contato com a influencer e está aberto para esclarecimentos.