Cidadeverde.com
Bicharada

Gato é morto a golpes de faca após invadir casa

Faca usada no crime foi apreendida (Foto: divulgação BPA)

O Batalhão da Polícia Ambiental do Piauí (BPA) prendeu um auxiliar de serviços gerais suspeito de matar um gato a facadas. O caso ocorreu neste domingo (18), no bairro Planalto Bela Vista, zona Sul de Teresina. O animal teria sido morto após entrar na casa do suspeito.

"O Batalhão Ambiental foi até à residência e constatou o fato. O suspeito, a tutora do gato e testemunhas foram encaminhados para a Central de Flagrantes", disse tenente-coronel Carlos Henrique Teixeira, comandante do BPA.

O suspeito- que não teve a identidade revelada- tem 25 anos e foi autuado pelo crime de zoocídio. A faca usada no crime foi apreendida. 

"Ele demonstrou desconhecimento da gravidade do que é matar um animal. Vale lembrar que houve majoração desse tipo de crime em casos de animais domésticos. Mesmo assim ainda é um caso muito recorrente", reitera o o comandante do BPA. 

A frequência com que animais são mortos em Teresina pode ser facilmente observada. De janeiro a julho deste ano, o BPA atendeu 216 ocorrências de maus-tratos. Na maioria dos casos, o ataque parte de vizinhos. 

"Geralmente por acharem que os animais provocam barulho ou por invadirem residências. Os vizinhos se sentem incomodados e, às vezes, arremessam pau ou outro tipo de objeto, provocando os maus-tratos. Além disso há a negligência do tutor pois, ao ser o guardião de um animal, a pessoa tem obrigação da guarda, alimentação e cuidado. Se não houver todos esses cuidados, a pessoa também pode estar cometendo crimes de maus-tratos", explica o subtenente Francisco Cirilo. 

De acordo com a alteração na Lei de Crimes Ambientais, quem abusar, maltratar, ferir ou mutilar cão ou gato está sujeito a pena reclusão de 2 a 5 anos, multa e proibição da guarda do animal.

 

Com informações Tiago Melo (TV Cidade Verde)