Cidadeverde.com

Donos pintam poodles e cães fazem sucesso em Teresina

  • cao4.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao1.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao2.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao3.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao5.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao6.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao7.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao8.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao9.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao10.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao11.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao12.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao13.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • cao14.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal

Por Maria Romero
 

Três poodles e uma mestiça de cofap com um Sem Raça Definida (SRD) fazem sucesso no bairro Promorar, zona Sul de Teresina. Romulo Chesna e DJ, como seu companheiro prefere ser chamado, estão juntos há cinco anos e têm em comum, dentre várias afinidades, o amor pelos animais e um tratamento diferenciado dado a eles. O casal possui quatro cachorros bem diferentes. Dois deles têm os pelos coloridos e uma das cadelinhas é criada quase como um bebê... Adora uma chupeta! 

"Eu ando com eles em todo lugar, boto vestido na Belinha, levo ela para o shopping. Já fui barrado em alguns lugares, mas eu insisto. Comecei a pintar os pelos deles já tem algum tempo, acho que fica mais bonito, colorido e hoje onde eu ando com eles, todos querem tirar fotos", conta Romulo, apaixonado pelos pequenos. 

Belinha é uma poodle de pouco mais de três anos que, hoje, está com os pelos tingidos de um rosa pink que chama atenção onde ela passa. 

Os outros bichinhos são a cadelinha Luna, também poodle, que é a caçula da turma, e tem apenas sete meses. Ela está, atualmente, com os pelos azuis. O macho, o terceiro poodle, tem pouco mais de um ano e não tem os pelos tingidos.

"Ele eu prefiro deixar assim, branquinho mesmo, mas às vezes pinto de outras cores, amarelo, verde", conta Romulo. 

A outra cadela adotada pelo casal, Pipoca, é criada quaA cadelinha tem um comportamento inusitado: gosta de dormir com sua chupeta. Ou seu "bico", como os tutores chamam. "A gente achou ela na rua muito feia, mal cuidada, e desde esse dia que eu cuido dela. A chupeta eu que acostumei desde pequena e ela adora, só dorme assim", conta DJ.

Uma das diversões dos cães é ficar no teto do carro do casal, um fusca. Do alto, os cães acompanham todo o movimento da casa. Os animais são o xodó do casal, que trabalham como músicos. Romulo e DJ são apaixonados por seus animais e não querem ficar apenas com os quatro. 

"Se quiserem me dar mais cachorros, eu quero criar", declarou Romulo. 

Cuidados 

Ela declarou ainda utiliza um corante em pó com o qual dá banho nos animais. "Eu fico dois minutos fazendo massagem suavemente e depois dou banho normalmente e pronto. Consultei um veterinário e ele disse que não teria problema", declarou.

A médica veterinária Vanessa Solano, contudo, alerta sobre o correto prodecedimento e diz que o uso de corantes artificiais pode causar danos ao animal caso o produto não seja de uso específico para animais. 

"Se não for o produto correto para tingimentos do pelo dos animais existe o risco de problemas de pele, problemas de visão. Já existem no mercado produtos à base de anilina, usados para tingir cães e gatos que segundo o fabricante não tem risco tóxico. De tudo que li a respeito, o teste de sensibilidade é recomendado", explica. 

 

bicharada@cidadeverde.com