Cidadeverde.com

Vacinação contra a raiva na zona urbana acontece amanhã (3)

Amanhã (03) é o dia D da etapa urbana da Campanha de Vacinação Contra a Raiva em Teresina. Mais de 260 postos estarão espalhados por toda a cidade para a imunização de cães e gatos, das 8h às 17h. Em Teresina, a campanha é organizada pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). 

Veja lista de postos de vacinação nas zonas:

Sul

Norte

Leste/Sudeste

A abertura da campanha será na Praça Santa Teresinha, que fica em frente à igreja católica do bairro Satélite, zona Leste da capital. A meta é imunizar mais de 140 mil cães e gatos contra a raiva, uma doença aguda do sistema nervoso central que pode acometer todos os mamíferos. “A vacina é a forma de prevenção mais segura contra a raiva, e é disponibilizada para toda a população de forma gratuita”, informa a gerente de Zoonoses da FMS, Oriana Bezerra. 

Teresina não registra casos de raiva em seres humanos desde o ano de 1986. Já o último caso em animais aconteceu em 2011, com um cão que foi infectado no interior do estado. “Para que possamos continuar com essa estatística positiva da doença em nossa cidade, pedimos que todos levem seus cães e gatos ao posto mais próximo, e chamem seus amigos e familiares que também possuam animais de estimação”, chama Oriana Bezerra. 

A gerente dá ainda algumas orientações para o transporte seguro dos animais até os locais de vacinação, que deve ser feito por pessoas que tenham condições físicas de contê-los nos postos, para prevenir acidentes entre animais e pessoas.

“Para gatos, recomendamos que sejam levados na caixa de transporte ou sacos de estopa ou nylon. Para cães, o ideal é o uso de guia ou corrente”, recomenda a gerente. Ela orienta ainda que a população dê preferência ao horário da manhã, por ser mais fresco e confortável, assim como evita a formação de filas ao fim do dia e eventual estresse entre os bichinhos.

Nas próximas semanas será realizada ainda a etapa da vacinação correspondente à zona rural, cuja logística se difere da etapa urbana. “Na etapa rural não são montados postos fixos de vacinação; as equipes da FMS vão de propriedade em propriedade imunizando os animais”, informa Oriana Bezerra.

A raiva é uma zoonose viral, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva e, portanto, podem transmiti-la. A doença apresenta dois principais ciclos de transmissão: urbano e silvestre, sendo o urbano passível de eliminação, por se dispor de medidas eficientes de prevenção, tanto em relação ao ser humano, quanto à fonte de infecção.

 

redacao@cidadeverde.com