Cidadeverde.com

Filhote tem duas patas amputadas após lesão e ganha um lar em Teresina

  • flash6.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash1.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash2.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash3.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash4.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash5.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash7.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal
  • flash8.jpg Reprodução / Arquivo Pessoal

Por Maria Romero
bicharada@cidadeverde.com

 

Uma enorme vontade de viver. É o que sentem todos que têm e tiveram a oportunidade de conhecer Tufão - agora, Flash. O cachorrinho sem raça definida foi encontrado bastante ferido na zona Leste de Teresina e precisou amputar as duas patas traseiras. Recuperado, ele já está em um novo lar e aguarda a chegada de uma cadeira de rodas adaptada às suas necessidades. 

A advogada Carla Danielle Moreira foi quem recebeu Flash em casa e deu a ele seu novo nome. Ela conta que, desde o início, já sabia que ia querer o animalzinho, independente dos problemas que ele pudesse ter, em decorrência dos graves ferimentos. 

"Eu sempre quis ele assim, já sabia que ele ia ficar na cadeirinha, mas pra mim não foi um problema. Porque ele quer viver, mesmo depois da cirurgia, ele quer brincar, quer correr, para mim ele é uma alegria", diz Danielle. 

A adoção garantiu também muita felicidade para a protetora Shayana Raianny, que fez o resgate de Flash. "Ficamos muito felizes que ele vá ter alguém para cuidar, dar 100% de atenção a ele, porque ele vai precisar. E eu vou dar assistência, porque ele é meu resgate e a gente acaba se apegando".

A médica veterinária Nhirneyla Marques foi quem atendeu Flash. Ela conta que as lesões, com fratura exposta, não tiveram sua causa determinada. Contudo, destacou que o filhote não teria sobrevivido sem a amputação. Isso porque ele desenvolveu uma infecção óssea. 

"Sabemos que não foi atropelamento, porque ele não tinha outras escoriações, mas não sabemos o que houve. O problema é que ele teve uma fratura exposta, o que aumenta risco de contaminação, mas tentamos manter as duas patas. Mesmo após a limpeza, tomando medicamentos, vimos que ele desenvolveu uma osteomielite. Não teve outro jeito, tivemos que amputar", explica. 

A recuperação surpreendeu a todos, já que a amputação bilateral normalmente debilita e restringe bastante as ações do animal. Flash, contudo, logo após a cirurgia já tentava correr pelo consultório. Agora, Danielle aguarda uma cadeira de rodas especialmente para ele, que poderá viver de forma mais independente. 

Nhirneyla explica que o aparelho será necessário para evitar que Flash tenha problemas na coluna, já que tentaria adaptar o movimento para se locomover. Mesmo assim, Danielle conta que ele já se adapta bem ao novo lar. Em sua chegada ao condimínio onde a advogada mora, na última terça-feira (17), ele foi recebido como um super-heroi.

"Ele é uma motivação para todos, tanta gente sofrendo por problemas menores, ele perdeu as duas patinhas, mas tem uma enorme vontade de viver, que estimula a gente a ter paciência e dar um passo de cada vez", diz a médica. 

 

bicharada@cidadeverde.com