Cidadeverde.com

"Gato policial" dá plantão em delegacia no Piauí

Mimoso, o mascote da antiga Delegacia de Homicídios, está de casa nova. Recentemente, a sede da especializada mudou de local e também de nome, passando a se chamar de Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHHP). E, claro, o gato foi junto e agora além de "diretor adjunto" também é "plantonista". 

"Ele está se adaptando. Já visitou todas as dependências. Ele é o diretor adjunto. O homem que me dá o relatório de todas as ocorrências quando eu não estou na delegacia", disse Francisco Costa, o Baretta, diretor do DHHP, que adotou o Mimoso há cerca de dois anos. 

Assim como um bom policial, Mimoso é discreto e nem sempre aceita carinho de desconhecidos. Tanto que foi o próprio delegado que teve que levá-lo para nova sede da especializada.

"A mudança do Mimoso foi bastante cuidadosa. Tive pessoalmente que trazê-lo porque ele não confia muito nas outras pessoas, apesar de gostar de todos os policiais. Mas é muito apegado a mim. Quando eu chego no Departamento, ele vem logo e me segue", conta Baretta.

O delegado não mede os elogios a Mimoso que, segundo ele, é um policial civil "indo e voltando" e está sempre alerta. 

"O dia a dia do Mimoso no DHPP é como o de um policial devidamente disciplinado para exercer a função. Ele anda em todo o prédio, verifica todos os compartimentos, está sempre visitando as equipes e fica mais no atendimento, vendo as pessoas que chegam e também despertando a atenção dos policiais de plantão para que fiquem atentos a entrada e saída de pessoas, bem como o bom atendimento no dia a dia", conta Baretta acrescentando que já está providenciando um colete para que Mimoso "trabalhe" devidamente uniformizado. 

Baretta também não esconde o carinho pelo "gato policial". 

"O Mimoso é muito querido pelos policiais e pelas pessoas que buscam atendimento no DHPP, pois veem que ele é um gato muito bonito e zelado. Ele chegou muito novinho e aprendeu melhor que um policial que faz um curso de formação na academia de polícia. Espero que ele passe muito tempo no DHPP", disse o delegado.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com