Cidadeverde.com

Cães seguem ambulância que levava dono a hospital

(Fotos: Reprodução Facebook/Amigos de Patas Cianorte)

Um morador de rua contou com o apoio de um grupo de cachorros quando passou mal e precisou ser levado a um hospital em Cianorte, no Paraná, nesta semana.

Os animais, que convivem com ele pela cidade, seguiram a ambulância e ficaram o tempo todo na porta da Santa Casa. Imagens publicadas pela ONG Amigos de Patas mostra seis cães deitadinhos em frente à unidade.

Segundo a ONG, o morador de rua, identificado como Luiz, trata muito bem os peludinhos e reparte tudo com eles.

(Fotos: Reprodução Facebook/Amigos de Patas Cianorte)

"Quando defendemos os animais alguns dizem que estamos valorizando demais os animais e diminuindo o ser HUMANO. Mas o que dizer desta imagem?O Sr Luiz muitos conhecem em Cianorte, um morador de rua por opção pois já houve tentativas de abrigá-lo mas ele não quis. Ele convive com seus amigos de patas e os trata muito bem, reparte tudo com eles. Essa noite ele teve um AVC e foi levado pelo SAMU até à Santa Casa, seus AMIGOS DE PATAS o acompanhou e ficaram aos choros do lado de fora, lá continuam em vigília. Tenho certeza que assim como eu você sentiu algo que não tem como descrever. Torcemos pelo restabelecimento de sua saúde Sr Luiz para que seus amigos volte a ter sua companhia", diz o post da ONG no Facebook.

O homem teve alta médica na quinta (03), mas os cães permaneceram em vigília até constatarem que o amigo estava bem.

Havia uma suspeita de AVC, que foi descartada. Ao deixar o hospital, Luiz acabou saindo por outra porta e foi levado até a casa de um irmão. Sem perceber a passagem do tutor, os cachorros permaneceram diante da unidade.

Segundo o Boa Noite Paraná, da RPC, a única forma de tirar os animais dali foi buscar o morador de rua na casa do familiar e levá-lo até a unidade. Assim, ele e os cães voltaram a viver nas ruas da cidade.

De acordo com o telejornal, Luiz tem 60 anos e há dez anos é morador de rua.


OUTRO CASO

Em dezembro, quatro cachorros também acompanharam e aguardaram o atendimento médico de um morador de rua, em Rio do Sul (SC).

O paciente ficou na unidade de saúde por aproximadamente uma hora, sob olhares atentos dos animais, que só deixaram o local com o paciente, devidamente medicado.

(Foto: Reprodução// Instagram Cris Mamprim)

 

Fonte:LÍVIA MARRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)