Cidadeverde.com
Blog da Clara

Linguística

Sou a favor da língua vernácula
Viajante
Não a que está nas gramáticas, 
mas no coração
Que escreve bilhetes de amor, de alerta
Que xinga quando algo dá errado
Que escreve receita de bolo.
Da língua do dia a dia
Que às vezes dá nó
que o gato come
que desafia a anatomia
e vai para os cotovelos!
Essa língua linda e marota
que às vezes cala pra beijar.