Cidadeverde.com

Congresso discutirá planejamento municipal frente aos ODS no Piauí

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estarão presentes nas palestras e painéis do Congresso das Cidades, que iniciará nesta (06) no Atlantic City, na zona Leste de Teresina. Esses ODS atuam de maneira integrada e em equilíbrio para acelerar positivamente os Índices de Desenvolvimento Humano no Piauí. 

O Governo do Piauí adotou essa missão ao assinar um memorando no ano de 2016 junto ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O Projeto ODS Piauí, que representa a primeira iniciativa decorrente do acordo firmado em 2016, possui pontos específicos alinhados a realidade local para criar mecanismos de planejamento e gestão eficiente, assegurando a participação social no contexto da Agenda 2030.

Os 17 ODS envolvem a erradicação da pobreza, fome zero e agricultura sustentável, saúde e bem-estar, igualdade de gênero, água potável e saneamento, energia limpa e acessível, trabalho decente e crescimento econômico; indústria, inovação e infraestrutura; redução das desigualdades; cidades e comunidades sustentáveis, consumo e produção responsáveis, ação contra a mudança global do clima; a vida na água, vida terrestre; paz, justiça e instituições eficazes, e as parcerias e meios de implementação. 

O coordenador do escritório do Programa PNUD em Teresina, Maurilo Oliveira, afirma quea o PNUD e Governo do Estado estabeleceramu uma nova estratégia envolvendo o desenvolvimento territorial para trabalhar mais próximo dos estados e municípios. “A ideia é trabalhar com políticas territoriais para conseguir levar desenvolvimento de uma maneira mais rápida e ampliar o impacto nos índices destas regiões”, disse Maurilo. 

Inicialmente, as ações do Projeto ODS serão executadas em três territórios: Serra da Capivara (18 municípios), Cocais (22 municípios) e Chapada Vale do Rio Itaim (16 municípios). O coordenador explicou que esses foram escolhidos por apresentarem os menores índices de desenvolvimento humano apesar de terem potencial de crescimento econômico.  

Maurilo é um dos mediadores no painel "ODS como instrumento de Planejamento e Avaliação - a experiência do território do Vale do Rio Itaim". No momento, apenas o Vale do Rio Itaim está com o projeto em andamento; os demais aguardam o engajamento de novas parcerias e a mobilização de recursos.

A matéria completa está disponível na Revista Cidade Verde, edição 214, no dia 05 de maio de 2019. 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.