Cidadeverde.com

Segurança discute políticas públicas no Congresso das Cidades

A Secretaria de Estado da Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) participou na tarde desta segunda-feira (06) da abertura da segunda edição do projeto Congresso das Cidades que visa discutir soluções do cotidiano para os municípios do estado. 

No primeiro dia do evento, a SSP-PI apresentou para as autoridades presentes o projeto do aplicativo “Salve Maria” que foi ministrado pela delegada Eugênia Villa, subsecretária de segurança e o software “PMPI Mobile” que foi explicado pelo coronel Sousa Filho. Além das duas palestras, a SSP-PI provocou uma conversa sobre “No alvo contra as drogas” que foi ministrado pelo delegado João Marcelo Brasileiro, coordenador do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal (NUCEAC) e pelo promotor de Justiça, Sinobilino Pinheiro.

“É uma oportunidade de apresentar para os prefeitos, vereadores, secretários e demais autoridades presentes as atividades que a Secretaria de Segurança vem desenvolvendo no combate a violência. Além disso, não deixa de ser uma forma de expansão desses trabalhos e a junção de formas contra a criminalidade”, disse a delegada Eugênia Villa.

O coronel Sousa Filho explicou para os participantes do evento o funcionamento do software do “PMPI Mobile” que pode ajudar na economia financeira do próprio município e na agilidade de ação das viaturas da Polícia Militar. 

Foto: Ascom/SSP

“A viatura policial faz todo o trabalho de registro do boletim de ocorrência, o que diminui o gasto do município e do cidadão no deslocamento para qualquer distrito que seja fora da sua área. O Piauí é o terceiro estado que implantou essa tecnologia e a nossa intenção é unificar todos os municípios até o final do ano, por isso a importância dessas parcerias”, disse o coronel Sousa Filho.

O coordenador do Nuceac, o delegado João Marcelo Brasileiro, buscou apresentar os números de expansão de entorpecente no estado através do projeto “No Alvo Contra as Drogas” que é desenvolvido pelo o Ministério Público Estadual junto com a SSP-PI. 

“Foi à apresentação do projeto para os gestores e explicando que temos como foco o interior do estado. O projeto já foi implantado em Altos, União, Floriano e Uruçuí. E estamos em fase final de negociação com Esperantina, Barras e Campo Maior. É a união do município e estado no combate a criminalidade relacionada ao tráfico de drogas. A SSP fornece os dados iniciais para justificativa do projeto apontando onde o projeto deve ocorrer em cada cidade nas áreas críticas, além de fazer o mapeamento dos indicadores, mostrando se o projeto obteve êxito ou não”, disse o coordenador do Nuceac.

Durante os dias 6, 7 e 8 de maio, o Congresso das Cidades reúne representantes das 224 gestões das cidades piauienses com os principais órgãos do governo do estado, bancos e sociedades associativas de empresários regionais e nacionais.


Da redação
redacao@cidadeverde.com