Cidadeverde.com

Crise levou 3 milhões a trocar planos pelo SUS, diz ex-diretor do Conass

Fotos: Roberta Aline

O médico e ex-presidente  do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde  (Conass), Jurandi Frutuoso da Silva, proferiu palestra no II Congresso das Cidades com o tema "Regionalização e Organização da Rede de Saúde". Durante palestra, ele falou sobre o impacto da crise econômica na gestão de saúde.

Jurandi Frutuoso afirma que a crise levou 3 milhões de pessoas a deixarem os planos de saúde por falta de condições de pagamento. Essa população foi obrigada a aderir ao Sistema Único de Saúde  ( SUS).

"A crise que se aprofunda desde 2014 atinge a gestão de saúde. A renda caiu e 3 milhões deixaram os planos de saúde para aderirem ao SUS. Essa pessoas têm mais consciência de direitos e exigem mais do sistema", disse.
Segundo o médico, os municípios não possuem mais condições de gerenciar a saúde. Ele afirma que o atual modelo de saúde do país encontra-se "esgotado".

"Sei que vou desagradar alguns, mas o modelo de saúde fundamentado  no município encontra-se esgotado. Temos a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 95.  que congela os gatos gastos públicos por 20 anos. Os recursos não são mais suficientes. O Estado tem que assumir o financiamento da Saúde. Quem arrecada mais é que deve arcar com as despesas da saúde", afirmou.

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com