Cidadeverde.com

Ex-alunos e alunos do Diocesano trocam experiências sobre "Ontem e Hoje"

Fotos: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Um encontro marcante aconteceu no especial “Teresina de Ontem e Hoje” pelos 167 anos da capital: alunos e ex-alunos do Colégio Diocesano falaram das memórias e da identidade que ainda permanecem tanto pela cidade quanto da própria escola.

Uma homenagem especial foi realizada para a ex-funcionária, a professora Jovina Nascimento, que trabalhou no colégio por 51 anos. Ela conta que foram 18 anos como professora, onde alfabetizou muitos profissionais de hoje e depois foi coordenadora pedagógica, comunitária e por fim na direção da Educação Infantil.

Jovina recorda de como era Teresina de ontem. “Era uma cidade muito pacata, que a gente ia a pé para o colégio, rodava na Praça Pedro II e dava aula dos alunos que moravam no Centro, porque na época a cidade era muito o Centro”. 

Alunos de hoje falaram sobre a experiência de preservar a história. “O colégio é um lugar incrível, em várias experiências a gente convive e falar de Teresina e não falar do Diocesano não faz sentido porque dos 167 anos da nossa capital, 113 do colégio é algo para ser celebrado como o colégio formador de emoções. Esse convívio seja com nossos pais que também estudaram lá, com nossos professores, antigos funcionários, ex-alunos, a nossa comunidade é muito acolhedora e eu como estudante sou extremamente feliz por fazer parte disso”, destacou Natan Lavor.

Durante o programa, alunos e ex-alunos foram desafiados em um quis sobre a cidade e também a identificar alguns objetos que foram levados ao estúdio como: fax, walkam, máquina de ponto de 1980, colecionador de papel de cartas, LP, máquina de datilografia entre outras. 

Para o advogado Samuel Nascimento, ex-aluno que começou na escola no início dos anos 1990, apesar de todas as mudanças sofridas pela cidade, sua essência continua. “Hoje, Teresina é uma cidade moderna com quase um milhão de habitantes, que mudou muito sua dinâmica, do início dos anos 90 quando comecei no Diocesano, com trânsito diferente, mas a essência da cidade permanece, e a identidade é preservada e acho isso muito bom”, destacou.

O presidente do Núcleo de Ex-alunos do colégio, Edson Alves, enumera três funções básicas do grupo que permanece em contato com a escola. “Congregar os ex-alunos principalmente na parte esportiva, a parte espiritual através de retiros e o terceiro ponto é relacionado à caridade, a generosidade, ao reunir advogados, médicos para tentarmos aproximar das pessoas que precisam”. 

O professor Jurival Alves ressaltou que o colégio teve várias modificações, mas a formação dos alunos permanece. “A gente costuma dizer que tudo muda, mas permanece o nosso compromisso com a educação de valores. É uma coisa que o Diocesano sempre teve e continuará tendo. Educamos pessoas para serem conscientes, competentes, compassivas e comprometidas”.


Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com