Cidadeverde.com

Juiz ouve 4 adolescentes suspeitos de estupro coletivo em Bom Jesus

 

Os quatro adolescentes suspeitos de envolvimento no estupro coletivo de uma garota de 17 anos em Bom Jesus, no último dia 20, participam hoje (1º) de audiência no Fórum da cidade. O juiz de Bom Jesus, Heliomar Rios Ferreira, ouve os rapazes na presença de seus pais e advogados, além da promotoria de acusação. O Ministério Público vai pedir a revogação da decisão que manteve os adolescentes respondendo pelo crime em liberdade. 

A promotora Gabriela Almeida Santana, que acompanha o caso, declarou que não participa da audiência no dia de hoje, mas que o promotor Francisco Santiago acompanha o depoimento dos rapazes. Segundo ela, novas informações de testemunhas e da vítima podem colaborar para o pedido de revogação da soltura dos adolescentes. 

"Eu nem entendi porque o juiz manteve o maior preso e deixou os menores soltos. Conversei com o delegado responsável pelo caso e ele me disse que tem novas informações que podem ser úteis para esse pedido. Ainda não sei exatamente qual o teor, mas a garota foi ouvida novamente e há testemunhas que confirmam o depoimento dela", declarou. 

Ela explicou que o pedido de detenção provisória teve como base a manutenção da ordem pública. Segundo Gabriela, a adolescente está sendo hostilizada e culpabilizada pelo crime. 

"A cidade é pequena e o crime teve muita repercussão. Sabemos de ações de advogados que foram à rádio da cidade se manifestar sobre o caso, querendo imputar culpa à adolescente, que é a vítima. Vou buscar inclusive a OAB, para que as providências sejam tomadas. São advogados que sequer estão envolvidos com o caso, sequer têm conhecimento dos autos do processo", disse. 

O crime

A vítima de 17 anos foi encontrada em uma obra abandonada, amarrada e amordaçada com uma peça de sua roupa íntima. Ela disse que foi conduzida ao local e violentada pelos cinco suspeitos. A menina estaria embriagada e o laudo pericial confirmou o abuso. Os adolescentes negam participação no estupro, mas confirmam que estavam no local e viram o maior violentando a jovem. 

O crime em Bom Jesus ocorreu no dia 20 e os menores, que têm entre 15 e 17 anos, foram liberados no dia 26. Outro rapaz, de 18 anos, foi encaminhado ao presídio da cidade.

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com