Cidadeverde.com

Prefeito diz que escola de samba não é repartição pública e elogia blocos

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, criticou a postura de pessoas que acreditam que o fracasso das escolas de samba se deve a prefeitura. Segundo o gestor, as agremiações carnavalescas não são repartições públicas e o Carnaval é uma festa "que vem de baixo para cima". 

"Em qualquer canto do Brasil, a escola de samba é movimento de base. Nesse caso, cabe ao poder público ajudar. Escola de samba não é repartição pública, não é projeto público, mas o projeto de uma comunidade e o poder público ajuda quem tem vida própria. A prefeitura nunca deve substituir a vida da sociedade", afirmou o prefeito ao visitar blocos de rua na tarde deste sábado (10). 

Foto: Wilson Filho/ Cidadeverde.com

O prefeito fez uma avaliação positiva do primeiro dia de Carnaval e diz que os blocos de rua são uma grande alternativa para os foliões. "O Carnaval é uma festa que vem de baixo para cima. É isso que está acontecendo em Teresina", reitera. 

Firmino Filho adiantou que a prefeitura estuda uma proposta que inclui a iniciativa privada em uma espécie de Parceria público-privada (PPP) para que juntos possam financiar as escolas de samba no próximo ano . Segundo ele, a ideia é de profissionalizar a organização das agremiações carnavalescas.

"A ideia é tirar dos ombros do poder público uma missão que não é do poder público. Portanto, deixar que as escolas tenham uma melhor gestão, tenham financiamento e possam caminhar com as próprias pernas", disse. 

O prefeito voltou a defender que as escolas de samba tenham meios de financiar o próprio desfile e que o atual modelo seja revisto. 

"A escola passa o ano todo sem ter uma roda de samba. Mas quando chega na véspera do Carnaval quer dinheiro da prefeitura para desfilar. Uma coisa absolutamente inusitada. É importante apoiar as escolas que de fato são escolas e que têm vida, festividade e inserção na sociedade", critica. 

Firmino lembrou ainda que no ano passado teve uma escola de samba em Teresina que recebeu verba pública e não desfilou.

"Ano passado, apoiamos uma escola que sequer teve a coragem de desfilar. Acho que chegou o limite. Devemos falar sério, afinal de contas, não é pouco dinheiro. Temos que tratar dinheiro público com seriedade", finaliza o prefeito. 

Foto: Wilson Filho/ Cidadeverde.com

Rei e rainha do Carnaval de Teresina visitam os blocos de rua deste sábado (10)

 

Flash Yala Sena
Redação Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com