Cidadeverde.com

PRF intensifica fiscalização no carnaval e convoca policiais de outros estados

Com a chegada do Carnaval e o iminente aumento de fluxo nas rodovias, já são esperadas as operações da Polícia Rodoviária Federal para inibir o número de acidentes e mortes nas estradas. Este ano, a PRF no Piauí aposta na intensificação da fiscalização e alerta que os radares móveis serão utilizados por mais tempo a fim de diminuir os excessos de velocidade e ultrapassagens proibidas. Além disso, a PRF informou que reforçará o policiamento, com a convocação de profissionais lotados em setores administrativos, além de convocações de servidores de outras regionais e escalas extras. 

De acordo com a PRF no estado, excesso de velocidade e ultrapassagens proibidas são duas das infrações mais cometidas em todo o país. Além dessas, a condução de veículos por pessoas sob o efeito de bebidas alcoólicas é a outra proibição mais flagrada. Tentando reduzir também essa infração, cuja legislação determina “tolerância zero” para quem dirigir alcoolizado, a polícia também intensificará o uso de etilômetros, aparelho utilizado para medir o nível de álcool no sangue.

A assessoria do órgão informou que “o principal foco é garantir a fluidez nas estradas e evitar acidentes, e óbvio, não ter mortes. Para isso, a PRF foca na fiscalização dos três principais tipos de infrações que preocupam, que são a questão da ultrapassagem proibida, excesso de velocidade e combinação álcool e direção. Portanto, será usado o radar fotográfico por mais tempo nas estradas e também o etilômetro, para tirar de circulação motoristas alcoolizados”.

A Operação Carnaval acontece das 0h00 do dia 1º e segue até as 23h59 do dia 6 de março, em todos os estados. A Polícia alerta para os perigos de se infringir a lei, sob pena de se causar acidentes ou a morte de outras pessoas. 

“A questão da tolerância ao álcool é zero pela legislação e assim segue-se fiscalizando. Portanto ao condutor, é preciso lembrar das implicações de dirigir alcoolizado. Não só pela questão do risco iminente de acidente que a pessoa pode causar pela direção afetada pelo uso do álcool, mas também porque hoje o CTB (Código Brasileiro de Trânsito) é bem rigoroso para quem for pego alcoolizado, com multa que se aproxima do valor de R$ 3 mil e a suspensão do direito de dirigir por um ano. Isso sem contar, que a depender do índice, pode ser enquadrado como crime de trânsito, que além de tudo vai ter a prisão em flagrante do motorista”, ressaltou a PRF.  

A PRF também alerta sobre a obrigatoriedade da documentação em dia e do uso do capacete. “Motoristas inabilitados, motoristas sem capacete, além das infrações anteriormente citadas, questão do álcool, da velocidade, a as ultrapassagens, portanto a gente reforça esse apelo para que os condutores utilizem o capacete, é um equipamento obrigatório, determinado legalmente e isso será cobrado nesse trabalho nosso de fiscalização”.

Abre Alas
Durante a semana que antecedeu o Carnaval, a PRF realizou uma operação que foi novidade, a Abre Alas. A ação teve o intuito de retirar de circulação veículos e condutores irregulares na semana que precede os dias de festa, projetando um trânsito mais seguro para o feriado. A operação foi realizada em pontos críticos da circunscrição do órgão, como na BR 343 entre as cidades de Teresina e Altos, e na BR 316, que corta a capital até o município de Monsenhor Gil, retornando à 343 até a cidade de Água Branca.

Foto: Fernando Oliveira / PRF / Divulgação

Nos quatro dias de operação - de segunda (25) à quinta (28), segundo dados da PRF, foram 1.950 fiscalizações de veículos e pessoas, gerando 1.021 infrações. Do total, foram 173 de motociclistas sem o uso de capacete, infrações registradas principalmente nos municípios margeados pelas rodovias. 

Excessos - 62 veículos foram flagrados em excesso de velocidade pelos radares fotográficos. Segundo o órgão, os aparelhos, uma das principais ferramentas no combate ao abuso de velocidade, foram distribuídos simultaneamente em múltiplos pontos das rodovias. Já em manobra irregular de ultrapassagem, foram 54 os veículos autuados.

Quando se trata do excesso de álcool,  os números foram positivos, de acordo com a PRF: dos mais de 500 testes realizados em todo o estado, apenas seis foram autuados por estarem sob o efeito de bebida alcoólica, pouco mais de 1% dos motoristas testados. 

Outros destaques da operação pré-carnaval foram os 127 veículos recolhidos a pátio conveniado e as 59 toneladas de peso em excesso nos caminhões. O órgão lembra que o excesso de carga reduz a vida útil e danifica o asfalto. 

Recomendações para viagem
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) sempre repassa uma lista de recomendações prévias para os condutores pegarem estrada com mais segurança. A começar pela manutenção preventiva dos veículos e passando pelo planejamento da viagem. Veja: 

Revisão do carro: sistema de freio. Ruídos na frenagem geralmente indicam desgaste das pastilhas;

Sistema de Iluminação: faróis, lanternas, luz indicadora de direção e ré. Essa verificação pode ser feita pelo próprio condutor com o auxílio de terceiros, conferindo se todo o sistema encontra-se em pleno funcionamento, lembrando da obrigatoriedade do uso dos faróis ligados nas rodovias;

Pneus: todos os pneus do veículo - incluindo o estepe, têm que estar em boas condições de circulação. A verificação pode ser feita por qualquer pessoa, basta certificar se o TWI, um marcador em alto relevo que fica entre os sulcos do pneu, não esteja nivelado com o restante da banda de rodagem;

Alinhamento, balanceamento e calibragem: garante uma segura circulação do veículo com menor desgaste dos pneus. A trepidação do volante e o desequilíbrio do carro em permanecer em linha reta mesmo com o volante fixo são sinais de necessidade de manutenção.

Níveis de água e óleo: garante o pleno funcionamento do motor e pode ser verificado nos postos de gasolina a cada abastecimento.

Leis de Trânsito: Cinto de segurança é a medida mais efetiva para garantir a segurança do motorista e os demais ocupantes do veículo em casos de acidente. Além disso, o usos do capacete é obrigatório e a Polícia lembra que a sua não utilização potencializa a letalidade nos acidentes com esse tipo de veículo.

Bebê conforto / Cadeirinha / Assento de elevação: garante a correta fixação da criança, de acordo com a idade;

Velocidade: atenção às máximas permitidas da via, especialmente nas áreas onde a rodovia corta o perímetro urbano;

Ultrapassagem: atenção à sinalização horizontal e vertical. Apenas executar a manobra em local permitido e com distância segura em relação ao tráfego da contramão;
Álcool: o limite para uso de álcool e direção é zero. Se beber, não dirija. 

Documentação: CNH e documento veicular de acordo com a categoria e em vigência é essencial;
Tenha sua viagem previamente estudada: defina sua rota principal, tenha rotas alternativas em mente, horário de saída para evitar o pico, abasteça o veículo e tenha as possíveis paradas definidas;

Descanso: o cansaço e o sono são evitáveis com um adequado descanso. Paradas estratégicas durante o percurso ajudam a evitar esses sintomas.

Paciência: se for pegar estrada em período festivo, a paciência é fundamental. O aumento do fluxo aumenta o tempo médio da viagem, e a impaciência e pressa levam ao cometimento de infrações e acidentes de trânsito.

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com (Com informações PRF-PI)