Cidadeverde.com

Ludmilla puxa bloco com fantasia egípcia e discurso de orgulho negro

Foto: Reprodução / Instagram@ludmilla

A cantora Ludmilla usou uma fantasia de egípcia para comandar seu trio elétrico - o Fervo da Lud - no centro do Rio, na manhã desta terça (5). A escolha do figurino não foi por acaso.

"Gosto muito da história do Egito e sei que o que a gente vê na televisão é algo bem diferente. A maioria dos egípcios eram negros e isso não aparece na televisão. Que muita gente saiba disso a partir de hoje", disse a cantora.

Ela, que se tornou a mulher negra mais seguida do Instagram, ressaltou que gosta de estar sempre representando sua raça e seu povo, o que faz também no seu bloco.

"No ano passado, minha mãe disse que nunca viu tanta gente negra reunida em um único bloco. É um momento de representatividade do qual eu me orgulho muito. Estou muito feliz. Ano passado foi maravilhoso e esse ano devemos reunir o triplo de pessoas."

Está é a segunda edição do evento. Entre os convidados estavam as atrizes Cris Vianna, Mel Maia e Maisa, os influenciadores Thayana OG e Matheus Mazzafera, a bailarina Lorena Improta, o surfista Pedro Scooby e a musa fitness Gracyanne Barbosa. Os cantores Luísa Sonza, Lexa, Belo e Renan da Penha foram chamados para dividir o microfone com Ludmilla.

"Esse ano temos um repertório sortido. A base é sempre o funk, mas tem muito axé, reggaeton, pagode e samba." A parceria com Belo já é antiga, mas a funkeira revela que ainda precisa se policiar para agir de forma natural ao lado dele. "Tenho que me concentrar para não ficar lembrando que o Belo está ali e que sou muito fã dele. Senão eu desmunheco e fico toda derretida".

Ludmilla afirma ser uma pessoa de fé e muito esperançosa. Diz que não desiste de seus sonhos por nada nesse mundo. "No Rio de Janeiro é muito complicado ter um trio, ainda mais na avenida Primeiro de Março. Sou funkeira da comunidade. Mas a minha esperança, a minha crença, a minha força, a minha vontade e o meu talento nunca me deixaram desistir".

Para 2020, a previsão é que o Fervo da Lud aconteça também em São Paulo e em Salvador. Ela também garante que a carreira internacional uma hora vai chegar.

Fonte: FolhaPress